Jackson pode perder direitos sobre catálogo dos Beatles

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Fonte: UOL Música
Enviar correções  |  Comentários  | 

Matéria de 08/06/05. Quer matérias recentes sobre Rock e Heavy Metal?

Reuters

Por Sue Zeidler

LOS ANGELES (Reuters) - Enquanto os jurados decidem sobre a culpa de Michael Jackson no caso de abuso sexual infantil, executivos da indústria da música e banqueiros decidem sobre uma outra questão: será que ele terá que vender sua participação de 500 milhões de dólares no catálogo dos Beatles?

767 acessosFoo Fighters: como foi gravar com Paul McCartney no último disco?5000 acessosMorreu Dormindo: as últimas horas de vida de Lemmy Kilmister

Michael Jackson comprou os direitos sobre o catálogo dos Beatles por cerca de 48 milhões de dólares há duas décadas, no auge de sua carreira.

Mas agora, de acordo com testemunhos dados ao júri, Jackson está afundado em dívidas, e cresce o interesse sobre o catálogo, segundo especialistas da indústria fonográfica.

Muitos acreditam que Jackson terá de vender sua parte no catálogo se for condenado, e mesmo uma absolvição pode ser suficiente para provocar a venda.

As músicas dos Beatles pertencem a Michael Jackson e à Sony. O advogado de Jackson, John Branca, e seu assessor, o editor musical Charles Koppelman, não responderam aos telefonemas para comentar o assunto.

O catálogo da Sony/ATV também inclui músicas como o clássico de Bob Dylan "Blowin in the Wind" e trabalhos de artistas como Joni Mitchell e Stevie Nicks.

Uma representante da Sony/ATV não quis fazer comentários, mas muitos observadores da indústria apostam que a Sony está esperando uma oportunidade para comprar a parte do cantor. Uma fonte próxima à Sony, porém, afirmou que aparentemente não havia um contrato iminente.

Jackson e o ex-Beatle Paul McCartney trabalharam em algumas músicas juntos durante a década de 1980, e foi a partir de uma conversa com McCartney que Jackson teve a idéia de comprar os direitos.

A ATV havia comprado em 1969 a Northern Songs, empresa criada pelos Beatles. O catálogo incluía cerca de 4.000 músicas, entre elas mais de 200 dos Beatles, responsáveis por cerca de dois terços do valor do catálogo todo.

A ATV pertencia então ao magnata australiano Robert Holmes, cuja empresa negociou com Jackson por 10 meses antes de vender a ele o catálogo, em agosto de 1985.

Em 1995, Jackson reduziu sua participação a 50 por cento, com a fusão da ATV com a Sony. O cantor também tem participação de 50 por cento nas novas músicas incluídas no catálogo.

"Ouvi boatos de que ele está tentando levantar capital, e a Sony provavelmente teria a preferência de venda, e seria a primeira da fila se ele resolvesse vender", disse Owen Sloane, advogado da indústria do entretenimento que participou da negociação de 1985 pelo lado da ATV.

Segundo o testemunho do contador John Duross O'Bryan ao tribunal, o cantor de 46 anos teria de pagar cerca de 200 milhões de dólares para manter o catálogo, já que vinha tomando adiantamentos.

Esses adiantamentos, na forma de empréstimos, eram inicialmente pagos pelo Bank of America, mas foram vendidos no mês passado a um fundo de ações privado de Nova York, o Fortress Investment Group, segundo fontes próximas ao assunto.

O grupo Fortress não fez comentários, mas se Jackson não pagar os empréstimos o fundo teria o direito de assumir o controle sobre a Mijac, empresa que administra o copyright das músicas de Michael Jackson.

Apesar das vendas de CD terem decaído com a explosão da divulgação digital, os direitos de publicação se valorizaram, já que as músicas são licenciadas para uso em todo tipo de mídia, de filmes a toques de celular e videogames.

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

George HarrisonGeorge Harrison
Ronnie Von cometeu gafe e deixou de gravar com ele

767 acessosFoo Fighters: como foi gravar com Paul McCartney no último disco?243 acessosBeatles: singles natalinos serão relançados em dezembro865 acessosPipocando Música: 8 teorias de artistas que foram trocados965 acessosPaul McCartney: a máquina do tempo e as canções que não voltam mais0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Beatles"

BeatlesBeatles
"Fui o bode expiatório para a separação", diz Yoko

John LennonJohn Lennon
Yoko Ono diz que ele tinha desejos bissexuais

Keith RichardsKeith Richards
"Sgt. Pepper's, dos Beatles, é um monte de merda"

0 acessosTodas as matérias da seção Notícias0 acessosTodas as matérias sobre "Beatles"


Morreu DormindoMorreu Dormindo
As últimas horas de vida de Lemmy Kilmister

Iron MaidenIron Maiden
Bruce Dickinson e sua preferência pelo Brasil

VegetarianismoVegetarianismo
Nomes do Rock e do Metal que não comem carne

5000 acessosBig Four: astros da cena Heavy escolhem banda preferida5000 acessosAstros do rock: o patrimônio líquido de cada um5000 acessosHeavy Metal: as piores capas dos grandes artistas do gênero5000 acessosAxl Rose: o simpático convite para jantar no Rock In Rio II5000 acessosZakk Wylde: "O Metal não precisa de qualificações"5000 acessosDinheiro: Qual a fortuna atual de alguns rockstars

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.


Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em junho: 1.119.872 visitantes, 2.427.684 visitas, 5.635.845 pageviews.

Usuários online