JaMe: retrospectiva do rock japonês no Brasil em 2009

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Emanuel Seagal, Fonte: JaMe Brasil
Enviar correções  |  Ver Acessos

Assim como o ano anterior, 2009 foi um período marcante da música japonesa no Brasil. Entre boas surpresas e alguns incidentes desagradavéis, os fãs brasileiros de música japonesa tiveram a oportunidade de assistir de perto artistas antes impensáveis em nossas terras. O JaME Brasil traz agora com exclusividade uma retrospectiva do ano de 2009, analisando em trimestres os maiores acontecimentos do ramo no Brasil.

Loudwire: as dez melhores bandas da era GrungeThin Lizzy, Metallica: A história de "Whiskey in the Jar"

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

PRIMEIRO TRIMESTRE: JANEIRO - MARÇO

Nem mesmo a forte chuva abalou o animo dos fãs que esperavam por LM.C, a primeira banda a chegar ao Brasil em 2009. Pela primeira vez no país, a banda composta por Aiji e maya se apresentou no dia 25 de janeiro em São Paulo, no Santana Hall. Entre as várias surpresas do show, a presença de mACKAz, baixista da banda HIGH and MIGHTY COLOR, animou muitos dos fãs. Apesar de alguns contratempos na casa onde foi realizado o show, a apresentação ocorreu sem maiores problemas.

Entretanto, nem tudo seria tão animador nos próximos meses. No mês seguinte, o show da banda Kagrra, originalmente marcado para o dia 22 de fevereiro, foi repentinamente adiado, faltando pouco menos de uma semana para a realização do mesmo. A data foi remarcada para julho, durante a época de um evento de anime organizado pela mesma produtora responsável pelo show da banda. Pouco tempo depois, mais uma apresentação não ocorreu conforme o planejado - o show duplo da banda Billy e Plastic Tree, organizado pela mesma produtora que trouxe LM.C, foi adiado após o anúncio do encerramento das atividades de Billy, que agora se chama Hana Shounen Baddies. Pouco tempo depois, a confirmação da saída do baterista Sasabuchi Hiroshi do Plastic Tree, botou fim às esperanças daqueles que ainda esperavam ver a banda no Brasil.

SEGUNDO TRIMESTRE: ABRIL - JUNHO

Apesar da baixa maré dos dois meses anteriores, abril começou com um dos shows mais antecipados pelos fãs de música japonesa no Brasil, a apresentação da banda An Cafe. Realizado no dia 5 de abril no Citibank Hall em São Paulo, o show foi organizado por uma das maiores produtoras do ramo, sendo sua primeira experiência com artistas japoneses de visual kei. A apresentação obteve grande reconhecimento do público e da mídia, sendo divulgada em grandes emissoras de TV e jornais. Outra surpresa agradável aconteceu no fim desse mesmo mês, com a turnê "DESASTRE DO TERREMOTO FUDIDO". Com a participação das bandas brasileiras Mukeka Di Rato e Merda, a turnê foi realizada em diversos cantos do país e trouxe as atrações japonesas Vivisick, Fuck on the Beach e Handsome And The Heartbreakers. As apresentações receberam uma ótima recepção do público e trouxeram alívio para os fãs de música japonesa interessados em gêneros diferentes daqueles cujos artistas já haviam estado no Brasil.

Em maio, outra produtora trouxe Shi-no, vocalista da banda Gram∞Maria, para uma turnê por diversos eventos pelo país. Infelizmente, a estadia do artista no Brasil foi marcada por problemas de organização em suas diversas localidades, com vários shows não ocorrendo conforme o prometido. Entretanto, isso não impediu os fãs de conhecerem melhor o cantor, que conversou e divertiu aqueles que esperavam vê-lo.

TERCEIRO TRIMESTRE: JULHO - SETEMBRO

No terceiro semestre do ano, após uma longa espera, os apreciadores de música japonesa finalmente puderam conferir Kagrra, de perto. Apesar da perfomance em São Paulo ter ocorrido sem maiores problemas, o show da banda que havia sido agendado em Fortaleza foi repentinamente cancelado, trazendo desconforto para os artistas e seus fãs. Mesmo com esse incidente infeliz, a banda realizou uma belíssima apresentação no palco montado do Mart Center, no dia 12 de julho na capital paulista. Para os fãs cearenses, restou o consolo de poder conferir as apresentações de Kanako Ito e JAM Project, no maior evento sobre animação japonesa de Fortaleza, o SANA, uma semana após a realização do show de Kagrra, em São Paulo.

Após um agosto silencioso, o mês de setembro contou com o show da banda GPKISM em três localidades brasileiras. Os fãs de São Paulo, Fortaleza e Porto Alegre tiveram a oportunidade de assistir KIWAMU e sua banda entre os dias 12 a 19 de setembro. Foi a primeira vez que KIWAMU, que já havia demonstrado interesse pelo Brasil anterioremente, se apresentou em terras brasileiras e as apresentações ocorreram sem maiores transtornos.

QUARTO TRIMESTRE: OUTUBRO - DEZEMBRO

Em outubro tivemos a volta de um dos artistas que obteve maior sucesso em sua passagem anterior pelo Brasil, miyavi. Parte de sua turnê mundial "NEO TOKYO SAMURAI BLACK WORLD TOUR", a apresentação do cantor no Brasil ocorreu no dia 13 no Citibank Hall. O artista, que passou por grandes mudanças em sua vida artística e pessoal em 2009, novamente realizou um grande show e agradou os muitos fãs que o esperavam ansiosamente, alguns tendo dormido dias antes na fila. O JaME Brasil também teve a oportunidade de fazer uma entrevista exclusiva com o artista enquanto ele estava em turnê.

Nesse mesmo período, boatos que a banda MUCC se apresentaria no Brasil se tornaram fortes na comunidade brasileira. Apesar desse evento não ter se concretizado, os apreciadores de música japonesa ficaram atônitos com uma notícia inesperada - a vinda da banda DIR EN GREY para o Brasil. Um dos artistas convidados para o Maquinária Festival, evento que reúne grandes nomes do rock, heavy metal e hardcore desde 2008, o DIR EN GREY tocou ao lado de grandes nomes mundiais como Evanescence, Panic! at the Disco e outros no dia 8 de novembro. Com a vinda dessa granda banda para o Brasil, o ano de 2009 não poderia ter terminado de forma melhor.

Analisando o ano que se passou, concluímos que, apesar de grandes shows, ainda há muito a ser trabalhado no cenário nacional de música japonesa. Esperamos que 2010 traga não só mais artistas - mas mais responsabilidade e cautela com as apresentações dos mesmos em nosso país. Da mesma forma, desejamos que esse ano, assim como seus anteriores, continue sendo um marco na expansão da música japonesa no Brasil.




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção NotíciasTodas as matérias sobre "LM.C"Todas as matérias sobre "Kagrra"Todas as matérias sobre "Billy"Todas as matérias sobre "Plastic Tree"Todas as matérias sobre "An Cafe"Todas as matérias sobre "GramMaria"Todas as matérias sobre "Gpkism"Todas as matérias sobre "Jam Project"Todas as matérias sobre "Miyavi"Todas as matérias sobre "Dir En Grey"Todas as matérias sobre "Mucc"


Kerrang: os 10 clipes mais ofensivos de todos os temposKerrang
Os 10 clipes mais ofensivos de todos os tempos


Loudwire: as dez melhores bandas da era GrungeLoudwire
As dez melhores bandas da era Grunge

Thin Lizzy, Metallica: A história de Whiskey in the JarThin Lizzy, Metallica
A história de "Whiskey in the Jar"


Sobre Emanuel Seagal

Descobriu o metal com clássicos como Iron Maiden e Black Sabbath. Hoje em dia, entre outros gêneros musicais, e sem se limitar a rótulos, ouve principalmente doom, viking e folk metal. Sempre que possível está em busca de novas bandas que tenham algo a transmitir alem de clichês, e mesmo em meio a tantas novidades não dispensa pérolas como o bom e velho Candlemass. Acompanha o Whiplash! desde os primórdios, tendo iniciado sua vida de internauta no mesmo ano de criação do site (1996). Há algum tempo está envolvido com metal, seja trabalhando com eventos, bandas, gravadoras ou imprensa, na tentativa de contribuir de alguma forma para o crescimento desse que é um dos segmentos mais apaixonantes da música, o metal.

Mais informações sobre Emanuel Seagal

Mais matérias de Emanuel Seagal no Whiplash.Net.

adClio336|adClio336