Andreas Kisser: "as referências à drogas na música"

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Emanuel Seagal, Fonte: Yahoo!
Enviar correções  |  Comentários  | 

Matéria de 18/04/10. Quer matérias recentes sobre Rock e Heavy Metal?

Andreas Kisser, guitarrista do SEPULTURA, escreveu em sua coluna no Yahoo! sobre as drogas na música. Confira alguns trechos abaixo.

3878 acessosMalcolm Young: músicos do Sepultura e Ultraje a Rigor lamentam morte5000 acessosEm 08/03/1995: Ingo Schwichtenberg, baterista do Helloween, comete suicídio

Lendo a coluna desta semana do meu colega aqui do Yahoo! Walter Hupsel, sobre a política de combate às drogas, resolvi falar das referências e das influências que as drogas têm na música. Não são poucas e estão presentes em todos os estilos musicais, muitas vezes servindo como uma terapia para os frequentes problemas de alguns músicos com os seus vícios.

Acho que a mais famosa é a música dos Beatles “Lucy in the Sky with Diamonds”, que é uma alusão à sigla LSD (lysergic acid diethylamide – dietilamida do ácido lisérgico), uma das mais potentes substâncias alucinógenas conhecidas. Na época, a droga era uma novidade e foi muito usada pelos grandes nomes da música, principalmente pelos roqueiros. Sem ela, dificilmente o álbum “Sgt. Pepper’s Lonely Hearts Club Band”, entre outros, seria possível. É claro que ninguém sabia muito dos efeitos devastadores que o LSD causa à saúde e muitas pessoas se perderam na loucura sem volta.

O Black Sabbath lançou em 1972 o álbum “Vol 4”, que para muitos fãs é o melhor do grupo. O disco conta com uma música chamada “Snowblind”, que é uma “homenagem” à cocaína - não tão explícita quanto a canção “Cocaine” de Eric Clapton, apesar de na própria letra Ozzy cantar a palavra para todos ouvirem. Na década de 70, a cocaína era a droga da vez. Todo mundo usava, desde os donos das grandes gravadoras, produtores de TV e rádio até os músicos e suas equipes. No Studio 54, famosa danceteria disco em Nova York no final da década de 70, o uso do “pó” era livre, até quase que obrigatório. Eram outros tempos e a ignorância sobre os danos causados pela droga ajudaram a destruir várias carreiras (desculpe o trocadilho). O Aerosmith que o diga, sumiu da cena por um bom tempo para se recuperar do vício. A música “Master of Puppets”, do Metallica, também é uma referência à escravidão dos viciados em cocaína, sendo controlados pela dependência à droga.

Para ler a matéria na íntegra acesse o link abaixo.

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Malcolm YoungMalcolm Young
Músicos do Sepultura e Ultraje a Rigor lamentam morte

408 acessosSepultura: com Face of Death e Ego Kill Talent em São Paulo534 acessosOverdose: relançando o disco "Conscience"0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Sepultura"

Roots Bloody RootsRoots Bloody Roots
Versão arrasadora com Soulfly e Igor Cavalera

Max CavaleraMax Cavalera
Uma reunião do Sepultura seria fantástica!

SepulturaSepultura
Luciano Pavarotti cantando "Roots Bloody Roots"?

0 acessosTodas as matérias da seção Notícias0 acessosTodas as matérias sobre "Drogas e Álcool"0 acessosTodas as matérias sobre "Andreas Kisser"0 acessosTodas as matérias sobre "Sepultura"


Em 08/03/1995Em 08/03/1995
Ingo, baterista do Helloween, comete suicídio

MetallicaMetallica
A reação de James a famosos usando camisetas da banda

VozVoz
10 músicos que cantam tão bem quanto os vocalistas (Parte I)

5000 acessosTop 10: dez roqueiros que se foram aos 27 anos de idade5000 acessosMuito antes do Led Zeppelin: A origem da guitarra gêmea5000 acessosLinkin Park: 20 coisas que você não sabe sobre a banda5000 acessosSlipknot: Corey vai tacar água em quem estiver com celular no RIR5000 acessosLamb of God: Blythe não liga para entrada de Adler no Megadeth4558 acessosAvenged Sevenfold: baterista fala dos desafios ao entrar na banda

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.


Sobre Emanuel Seagal

Descobriu o metal com clássicos como Iron Maiden e Black Sabbath. Hoje em dia, entre outros gêneros musicais, e sem se limitar a rótulos, ouve principalmente doom, viking e folk metal. Sempre que possível está em busca de novas bandas que tenham algo a transmitir alem de clichês, e mesmo em meio a tantas novidades não dispensa pérolas como o bom e velho Candlemass. Acompanha o Whiplash! desde os primórdios, tendo iniciado sua vida de internauta no mesmo ano de criação do site (1996). Há algum tempo está envolvido com metal, seja trabalhando com eventos, bandas, gravadoras ou imprensa, na tentativa de contribuir de alguma forma para o crescimento desse que é um dos segmentos mais apaixonantes da música, o metal.

Mais informações sobre Emanuel Seagal

Mais matérias de Emanuel Seagal no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em junho: 1.119.872 visitantes, 2.427.684 visitas, 5.635.845 pageviews.

Usuários online