Soundgarden: "os Beatles podiam fazer qualquer coisa"

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Samuel Coutinho, Fonte: ultimateclassicrock.com, Tradução
Enviar correções  |  Comentários  | 

Matéria de 14/07/11. Quer matérias recentes sobre Rock e Heavy Metal?

Chris Cornell está de volta. Sua barba está de volta, seu cabelo está de volta, e o melhor, o SOUNDGARDEN está de volta. Após uma década se "divertindo" com outros projetos, incluindo o AUDIOSLAVE e um disco solo, Cornell voltou para a banda grunge que o consagrou. O vocalista, que agora também é um ótimo guitarrista, falou para o Ultimate Classic Rock, sobre os velhos tempos, suas influências e mais, acompanhe:

159 acessosCanal Nostalgia: como os Beatles mudaram a história da música5000 acessosMegadeth: fã tem siricutico ao encontrar Mustaine; veja vídeo

Ultimateclassicrock: Porque só agora decidiu voltar com o Soundgarden?

Chris Cornell: Nós já estávamos juntos, tentando criar um novo website para falar sobre reedições e B-sides (lado B), ou apenas vender umas camisetas para os nossos fãs. Coisas que nós nunca fizemos enquanto estávamos com a banda. Agora, você fazer isso, e de repente vê que você está com sua banda novamente, você para e pensa: "Seria legal tocar de novo".

Ultimateclassicrock: Você começou em uma banda de punk/metal, e tocava para 50 pessoas em bares, depois se tornou uma das maiores bandas do mundo? E agora está de volta para levantar uma multidão de 10 mil pessoas. Que jornada, né?

Chris Cornell: Se não fosse o nosso público, jamais seríamos grandes, seria impossível. Quando nós começamos, o punk rock já estava quebrado. Billy Idol não valia. The Police e Talking Heads foram guinchados, mas a maioria das bandas que continuou, fizeram o que a indústria da música pedia.

Ultimateclassicrock: Então você e outras bandas de Seattle mudaram toda a história?

Chris Cornell: Sim, lembro-me do Nirvana, eles conseguiram vender mais de 200 mil cópias, que era uma referência, foi um sucesso.

Ultimateclassicrock: O que você gosta de ouvir, que te motiva a escrever grandes canções?

Chris Cornell: Beatles. Mesmo com meus nove anos, eles já causaram uma grande impressão em mim, e mais tarde no meu modo de compor, sem mesmo eu perceber. Os Beatles podiam fazer o que quisessem. Uma banda que fez "Helter Skelter", "Yesterday" e "Penny Lane", ninguém tinha o direito de dizer o que eles podiam ou não podiam fazer.

Ultimateclassicrock: Você acha que a música de hoje tenha voltado ao formato conservador dos anos 80?

Chris Cornell: Imagine o álbum "Smash Hits" do Jimi Hendrix. Este álbum ainda é chamado de "Smash Hits". Mas, se ele fosse lançado hoje, não tocaria em nenhuma rádio. E isso me revolta. As pessoas acham estranho um álbum de 1967, tocar nas rádios nos dias de hoje.

Ultimateclassicrock: Há esperança para o rock 'n' roll ou as grandes bandas de hoje estão condenadas ao underground?

Chris Cornell: A TV e o Rádio ainda não dão espaço, mas algumas coisas ainda precisam ser feitas. Tem a internet, e eu vejo crianças começando desde cedo a tocar, vejo isso todo dia no Youtube. Elas são ótimas no que fazem, mas elas são crianças. Elas precisam ir mais além, do que apenas no Youtube, dessa forma as coisas podem mudar.

Leia a entrevista completa (em inglês) no link abaixo:

http://ultimateclassicrock.com/soundgarden-chris-cornell-int...

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Paul McCartneyPaul McCartney
O dia em que ele deu um soco na cara de Eddie Vedder

159 acessosCanal Nostalgia: como os Beatles mudaram a história da música520 acessosThe Beatles: 50 anos de uma revolução cultural2655 acessosBeatles: Sgt Peppers em super box especial para fãs brasileiros1074 acessosDave Grohl: Paul McCartney quem indicou médico que curou a perna0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Beatles"

Oops!Oops!
Dez erros eternizados em gravações

NMENME
Os 50 álbuns com mais vendas na primeira semana

John LennonJohn Lennon
Desejo pela mãe e caso homossexual em biografia

0 acessosTodas as matérias da seção Notícias0 acessosTodas as matérias sobre "Soundgarden"0 acessosTodas as matérias sobre "Beatles"

MegadethMegadeth
Fã tem siricutico ao encontrar Mustaine; veja vídeo

Alice in ChainsAlice in Chains
Layne Staley encontrado morto aos 34 anos

Musos do Rock e Heavy MetalMusos do Rock e Heavy Metal
Agora é a vez das garotas!

5000 acessosSeparados no nascimento: Joe Satriani e Lord Voldemort5000 acessosMetallica: a evolução de James Hetfield ao longo dos anos5000 acessosListas: 10 melhores bandas da era pós-Nirvana5000 acessosSlayer: As letras da banda não expressam a fé de Araya5000 acessosBush: recusar o Metallica foi um acerto; aceitar o Anthrax também5000 acessosMúsica Clássica e Metal: estudo diz que fãs são parecidos

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Sobre Samuel Coutinho

Nascido no interior de SP no dia 15/12/1986, em uma cidade chamada Ilha Solteira, Samuel Coutinho se entregou ao heavy metal logo na adolescência. Seu forte sempre foi o heavy metal melódico, variando desde o prog-metal até ao power-metal.

Mais matérias de Samuel Coutinho no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online