Dissertação de Mestrado: Legião Urbana e o rock dos anos 1980

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Marcelo Ribeiro de Britto, Fonte: Agência FAPESP
Enviar correções  |  Comentários  | 

Matéria de 18/08/13. Quer matérias recentes sobre Rock e Heavy Metal?

Por Noemia Lopes

No campo das Ciências Sociais, o rock nacional não tem o mesmo prestígio de manifestações como a Bossa Nova e a MPB. Enfrenta até mesmo certa resistência por conta de seu estrangeirismo, de seu caráter de produto importado.

344 acessosRenato Russo: começam a ser vendidos ingressos para a exposição5000 acessosSlipknot: Qual é o significado e a tradução do nome da banda?

Partindo dessa premissa e já inserida em um contexto em que tal cenário começa a se transformar, a cientista social Érica Ribeiro Magi lançou o livro Rock and Roll é o nosso trabalho: A Legião Urbana do underground ao mainstream.

A obra parte do estudo de mestrado da autora, com apoio da FAPESP e defendido na Faculdade de Filosofia e Ciências da Universidade Estadual Paulista (FFC/Unesp), campus Marília (SP).

“Meu objetivo era compreender o processo de consolidação do rock brasileiro na década de 1980 – por meio da escalada de sucesso da banda Legião Urbana, do underground, vivido em Brasília e São Paulo, ao mainstream, no Rio de Janeiro –, analisando a forma pela qual essa geração emergiu e construiu o seu espaço de trabalho na indústria cultural”, afirmou Magi à Agência FAPESP.

Segundo ela, até a década de 1970, o rock feito no Brasil não estava nas paradas de sucesso (exceto por Rita Lee e Raul Seixas), nas capas dos cadernos de cultura e em programas de rádio e TV.

O gênero, seus músicos e fãs estavam às margens do que era respeitado pela imprensa e valorizado pelas gravadoras. “Relacionar rock a trabalho e afastar a imagem dos roqueiros dos estigmas de ‘drogados’ e ‘inconsequentes’ foram princípios construídos e defendidos pela geração de bandas da década seguinte”, disse Magi.

A legitimidade comercial e cultural veio da atuação de bandas como a Legião Urbana, de jornalistas e de produtores musicais, bem como da articulação entre esses diferentes atores sociais. Com base em jornais, revistas, programas de rádio e televisão e álbuns do grupo de Renato Russo, o estudo mostra como tais redes de sociabilidade deram origem a critérios de produção e avaliação musical – que, por sua vez, foram essenciais na consolidação do gênero no país.

Ao longo do texto, a autora conclui que tal articulação entre agentes sociais diversos não seria possível da mesma forma nos dias de hoje. “Isso porque se consolidaram formas de produzir, criticar e divulgar o rock no Brasil que independem de relações de amizade ou de proximidade entre os agentes – ao menos quando falamos em mainstream. “Talvez ainda seja possível encontrar uma articulação parecida no ‘cenário independente’”, disse Magi.

A produção e a crítica musical se profissionalizaram, ganharam formas próprias de expressão e até mesmo diplomas específicos. O gênero assumiu contornos de um “trabalho” propriamente dito e tanto o mercado de trabalho quanto o sistema de ensino foram palcos de transformação.

Magi segue pesquisando o percurso do rock brasileiro, agora no doutorado sobre “A indústria cultural e o ROCK brasileiro dos anos de 1980”, na Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo (FFLCH/USP), também com Bolsa da FAPESP.

Rock and Roll é o nosso trabalho: A Legião Urbana do underground ao mainstream
Autora: Érica Ribeiro Magi
Lançamento: 2013
Preço: R$ 40
Páginas: 231
Mais informações:
http://www.alamedaeditorial.com.br/rock-and-roll-e-nosso-tra...

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

344 acessosRenato Russo: começam a ser vendidos ingressos para a exposição805 acessosTitãs, Lobão, Ultraje, Legião: o Brasil era do rock há 30 anos1575 acessosLobão: confira a capa de Guia politicamente incorreto dos anos 801039 acessosJoesley Batista: trajetória vira paródia de Faroeste Caboclo0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Legião Urbana"

Legião UrbanaLegião Urbana
A verdadeira história de "Faroeste Caboclo"?

Os 11 mais (ou menos)Os 11 mais (ou menos)
O Suprassumo do Superestimado

AngraAngra
Edu Falaschi: "Sempre fui fã da Legião Urbana!"

0 acessosTodas as matérias da seção Notícias0 acessosTodas as matérias sobre "Legião Urbana"

SlipknotSlipknot
Qual é o significado e a tradução do nome da banda?

Hard RockHard Rock
As 100 maiores bandas do estilo segundo a VH1

AC/DCAC/DC
Setlist, fotos e vídeos do show arrasador com Axl Rose

5000 acessosMonsters of Rock: a feijoada que quase derrubou King Diamond5000 acessosPreços: quanto custa para contratar a sua banda favorita5000 acessosDeath On Two Legs: a declaração de ódio de Freddie Mercury5000 acessosLegião Urbana: Marcelo Bonfá explica performance ruim no celular5000 acessosGuns N' Roses: Izzy tentou reunir banda original com Axl em 20125000 acessosMegadeth: temas de filmes e desenhos que talvez você não conheça

Sobre Marcelo Ribeiro de Britto

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online