RECEBA NOVIDADES ROCK E METAL DO WHIPLASH.NET NO WHATSAPP

Matérias Mais Lidas


Stamp

Google Glass: saiba como ele vai revolucionar a música moderna

Por Nacho Belgrande
Fonte: Playa Del Nacho
Postado em 21 de novembro de 2013

Por Tyler Hayes para o FastCoLabs

À medida que mais conexões criativas estão sendo formadas online através das mídias sociais, mais colaborações estão acontecendo online ao invés de no mesmo espaço físico. Enquanto a colaboração online está amadurecendo em áreas como a composição, pouco avanço foi feito quanto à música e à indústria do entretenimento. Para que músicos gravem à distância – como, por exemplo, de dentro de seu ônibus de turnê – a colaboração é um entrave.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - TAB 1

O engenheiro de áudio YOUNG GURU, que trabalhou na maioria dos álbuns do rapper JAY-Z, entre vários outros projetos, vê o uso de um headset que emule a telepresença como o GOOGLE GLASS como solução. "Eu acho que a colaboração é o que as pessoas vão achar de mais interessante", ele afirma. "Ver o que os outros veem, e poder trabalhar com as mãos livres".

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - TAB 2

Enquanto alguns dos componentes e estágios do processo de criar um novo álbum permitem que o trabalho seja realizado à distância, a maior parte do processo, como a gravação em si, ainda acontece com a presença física. Para os músicos, estabelecer suas próprias soluções para o problema de conferência remota – mesmo usando um produto como o Skype – ainda é complicado, e acusa a ausência da sensação de proximidade da qual muitos músicos se alimentam.

"Imagine sentar ali e poder olhar para o kit de bateria que está de fato sendo tocado ou olhar pra guitarra e poder colaborar facilmente. Haverá aplicativos para gravar em tempo real com aquela outra pessoa e guiá-la, ao invés de mandar um email com um arquivo de áudio. Você não perde a interação humana com o Glass", diz Guru que faz parte do programa de exploração do Google Glass. Em parceria com o Google, ele também ajudou a anunciar que mais comandos musicais serão acrescidos ao Glass. O headset agora pode identificar músicas que tocam ao redor do usuário, assim como baixar músicas tal como ele quiser, por simples solicitação verbal.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - TAB 3

A internet já cumpriu sua promessa de acabar com o monopólio das grandes gravadoras na distribuição de música, mas ainda não desmantelou completamente o processo de gravação de músicas. Há bandas por aí que estão dispostas a fazer a internet trabalhar por elas como plataforma musical, como o grupo independente CANOPY CLIMBERS, mas estes são apenas uns poucos e que moram longe um do outro. Os três membros do Canopy Climbers viveram outrora pertos uns dos outros, mas quando chegou a hora de gravar o segundo álbum da banda, nenhum morava na mesma cidade ou estado. A banda usou a ‘nuvem’, e cada um gravou sua parte sozinho e compartilhou as trilhas usando Dropbox e outras ferramentas, e eventualmente mixaram tudo. O Glass teria ajudado durante as gravações à distância? "Colaboração é quase sempre bom. Um modo de se alimentar das energias e ideias um do outro", diz o vocalista Alan Thomas.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - TAB 4

O Google apresentou o Glass com uma visão ampla de possibilidades, mas poucos exemplos específicos de como usar o produto. Colocar o Glass na mão de profissionais da indústria como Guru permite a eles que peguem ideias conjecturadas e as coloquem em prática, vendo se a ferramenta de fato funciona. Falar com Guru sobre o Glass permitiu que eu ouvisse sua paixão e firme crença que o Glass irá transformar o modo pelo qual os músicos se relacionam e colaboram online de modo bastante significativo.

A pergunta mais importante para músicos independentes ainda na ralação, é se o Glass – como ferramenta musical – possibilitará que eles, mesmo sem a paciência do Canopy Climbers, gravem e sejam uma banda em lugares diferentes? Muito provavelmente vai. Guru ainda emenda: "O Glass vai ampliar tudo que as pessoas estão fazendo agora. Ele te liberta ao invés de te manter olhando pra baixo pra uma tela de telefone."

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - TAB 5
Compartilhar no FacebookCompartilhar no WhatsAppCompartilhar no Twitter

Siga e receba novidades do Whiplash.Net:

Novidades por WhatsAppTelegramFacebookInstagramTwitterYouTubeGoogle NewsE-MailApps


Summer Breeze 2024

Pink Floyd: o maior concerto de rock já produzido

Milho Wonka: quem são os Posers do Rock hoje em dia?


publicidadeAdriano Lourenço Barbosa | Airton Lopes | Alexandre Faria Abelleira | Alexandre Sampaio | André Frederico | Ary César Coelho Luz Silva | Assuires Vieira da Silva Junior | Bergrock Ferreira | Bruno Franca Passamani | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Alexandre da Silva Neto | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cláudia Falci | Danilo Melo | Dymm Productions and Management | Efrem Maranhao Filho | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Fabio Henrique Lopes Collet e Silva | Filipe Matzembacker | Flávio dos Santos Cardoso | Frederico Holanda | Gabriel Fenili | George Morcerf | Henrique Haag Ribacki | Jesse Alves da Silva | João Alexandre Dantas | João Orlando Arantes Santana | Jorge Alexandre Nogueira Santos | José Patrick de Souza | Juvenal G. Junior | Leonardo Felipe Amorim | Luan Lima | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Marcus Vieira | Maurício Gioachini | Mauricio Nuno Santos | Odair de Abreu Lima | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Ricardo Cunha | Richard Malheiros | Sergio Luis Anaga | Silvia Gomes de Lima | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Victor Adriel | Victor Jose Camara | Vinicius Valter de Lemos | Walter Armellei Junior | Williams Ricardo Almeida de Oliveira | Yria Freitas Tandel |
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp
Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Sobre Nacho Belgrande

Nacho Belgrande foi desde 2004 um dos colaboradores mais lidos do Whiplash.Net. Faleceu no dia 2 de novembro de 2016, vítima de um infarte fulminante. Era extremamente reservado e poucos o conheciam pessoalmente. Estes poucos invariavelmente comentam o quanto era uma pessoa encantadora, ao contrário da persona irascível que encarnou na Internet para irritar tantos mas divertir tantos mais. Por este motivo muitos nunca acreditarão em sua morte. Ele ficaria feliz em saber que até sua morte foi motivo de discórdia e teorias conspiratórias. Mandou bem até o final, Nacho! Valeu! :-)
Mais matérias de Nacho Belgrande.

 
 
 
 

RECEBA NOVIDADES SOBRE
ROCK E HEAVY METAL
NO WHATSAPP
ANUNCIAR NESTE SITE COM
MAIS DE 4 MILHÕES DE
VIEWS POR MÊS