Matérias Mais Lidas

imagemO rockstar por quem Max Cavalera era fanático, mas não conheceu por causa da bebida

imagemEdu Falaschi diz que não tem vergonha de suas falas que viraram meme no DVD do "Rebirth"

imagemFlea agradece brasileiro que teve receio de pedir foto ao encontrá-lo

imagemMaiden faz homenagem a Eddie, do Stranger Things, que foi inspirado em tragédia real

imagemSem efeitos ou playback: vídeo de bastidores mostra Glenn Hughes cantando muito

imagem10 músicas dos Beatles das quais Paul McCartney não gostava

imagemA banda brasileira que está "pronta para o mercado internacional", segundo Regis Tadeu

imagemRichard Fortus diz que Axl Rose danificou as cordas vocais

imagemA prática mesquinha de bandas que Edu Falaschi considera "desrespeitoso com o fã"

imagemOs dez álbuns de Heavy Metal favoritos de Rob Halford, e os dez de qualquer gênero

imagemSlash explica porque o Guns N' Roses faz shows de 3 horas e meia

imagemQuando Dave Mustaine mostrou como tocar uma música do Metallica de forma mais pesada

imagemProdutora explica como "Master of Puppets" foi parar em "Stranger Things"

imagemO clássico dos Stones que foi escrito em um motel e não deixou Keith Richards satisfeito

imagemEm post no TikTok, Metallica pede para fãs antigos pararem de perseguir os fãs novatos


Stamp
Airbourne 2022

Indústria: atrizes pornô começam a seguir mesmo rumo das bandas

Por Nacho Belgrande
Fonte: Playa Del Nacho
Em 27/01/14

Por PAUL RESNIKOFF para o DIGITAL MUSIC NEWS

E você achava que super-astros da música eram os únicos dispensando suas gravadoras? Acontece que esse é um fenômeno bem maior que afeta um âmbito bem mais amplo de indústrias midiáticas. Como a pornografia, onde você pode simplesmente substituir os termos ‘selo’ por ‘estúdio’ ou ‘atravessador’ e você começará a ver algumas similaridades interessantes.

Não há um êxodo na indústria do entretenimento adulto AINDA, mas a verdade é: as super estrelas que os estúdios de pornografia criam também estão ocupadas criando seus próprios impérios independentes que são alimentados por plataformas conectadas diretamente aos fãs. O que é exatamente o problema corporativo com o qual a maioria das grandes gravadoras se depara: contas no Twitter e no Instagram, no frigir dos ovos, pertencem ao astro, não ao estúdio, e o músico com tino para negócios [ou a atriz, no caso] pode eventualmente começar a explorar um poderoso canal direto com seus admiradores.

Um grande exemplo é Stoya, um tipo de estrela do ‘pornô alternativo’ que recentemente deixou a Digital Playground e agora está dirigindo e autoviabilizando seus próprios filmes [lhe parece familiar?]. Outras parecem estar se permanecendo no circuito dos estúdios, mas demitindo seus agentes para ganhar mais. "Eu tenho um nome estabelecido, e tenho feito isso por muito tempo", disse Jesse Jane ao site CNBC. "Eu conheço os estúdios. E eu conheço o modo que essa indústria funciona. E, felizmente, eu já sou uma mulher de negócios".

Jane tem mais de 250 mil seguidores no Twitter, mais de 2.5 milhões de ‘Curtir’ no Facebook, e quase 115 mil seguidores no Instagram, o que é parte da razão pela qual ela tem tanto alcance e poder de fogo. A transição para ‘estrela pornô indie’ não está acontecendo em larga escala ainda, apesar de que, tal como na indústria musical dez anos atrás, alguns poucos grandes nomes podem dar início à fagulha que começa o incêndio.

Mas a indústria dos filmes adultos sempre foi uma indústria de vanguarda, adepta de novas tecnologias e totalmente inovadora, certo? Não exatamente: olhe mais de perto, e essa é uma indústria que também luta com uma pirataria fora de controle. E diferente de Hollywood e da indústria musical, não há plataformas bem desenvolvidas como o Netflix, Spotify ou sequer um iTunes.

Isso pode explicar porque as vendas de DVDs estão representando, cada vez mais, uma fatia menor para os performers adultos, tal como registros fonográficos estão para os músicos. "Essa indústria não gira mais em torno de fazer filmes", diz a atriz Teal Conrad no mesmo artigo. "Eu só gravo de dois a três filmes por mês, se muito. Agora o ramo está realmente ficando pessoal."

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Finlandia 2022

publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Estúdios: Os 10 que você deve conhecer antes de morrer


Sobre Nacho Belgrande

Nacho Belgrande foi desde 2004 um dos colaboradores mais lidos do Whiplash.Net. Faleceu no dia 2 de novembro de 2016, vítima de um infarte fulminante. Era extremamente reservado e poucos o conheciam pessoalmente. Estes poucos invariavelmente comentam o quanto era uma pessoa encantadora, ao contrário da persona irascível que encarnou na Internet para irritar tantos mas divertir tantos mais. Por este motivo muitos nunca acreditarão em sua morte. Ele ficaria feliz em saber que até sua morte foi motivo de discórdia e teorias conspiratórias. Mandou bem até o final, Nacho! Valeu! :-)

Mais matérias de Nacho Belgrande.