Namore um cara que goste de Metal

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Victoria Borges
Enviar correções  |  Ver Acessos

Namore um cara que goste de sair com aquela camiseta surrada, se reunir com os amigos num desses barzinhos da vida pra jogar conversa fora e comentar sobre o novo álbum de alguma banda que te faça dar uma olhada no Metal Archives.

Heavy Metal: os dez melhores álbuns lançados em 1988Rock Nation: rádio elege "melhor do Hard Rock dos 80s"

Talvez você o encontre numa loja de discos enquanto ele vasculha as prateleiras em busca do novo álbum do Amon Amarth, ou ele te ajude a levantar depois de uma porrada bem dada por ele num mosh em algum evento pequeno por aí. Esse cara, talvez te chame a atenção pela camisa ou pelo cabelo e/ou barba enorme, mas se você chegar perto e conversar, talvez encontre um cara bacana e que tava afim de animar a noite com música legal.

Escute-o contar sobre as suas experiências com gente o chamando de moça na rua, seus ferimentos e hematomas de mosh, e sobre seus shows mais marcantes. Namorar um cara que goste de Metal é "bangear junto com ele". Esse cara pode ter a opinião formada sobre diversos assuntos e te fazer repensar muita coisa. Talvez ele sonhe em ir ao Wacken, ao Download Festival ou qualquer outro festival épico que nunca passará pelo Brasil. Você também. Só não tinha encontrado ainda alguém que acompanhe tão perfeitamente os seus passos.

Talvez ele goste de Black Sabbath com Dio e não com Ozzy, ou é mais épico e prefere um Blind Guardian. Ou seja um cara mais atual e curta Hatebreed. Talvez esse cara já tenha sido vocalista de uma banda de Death Metal, guitarrista de outra de Grind ou toca violão sozinho no quarto. Talvez ele também saiba tocar bateria. Ele coleciona vinis e, independente do seu estilo musical, vai zoar o dos amigos e o seu, mas sempre respeitando, claro. Cada momento vivido com este cara vai te lembrar uma música de uma banda diferente. A história de vocês ficaria interessante no papel. Namorar um cara que aproveita a vida com a música é uma coisa que todo mundo deveria tentar.

Namore um cara que fique feliz em sentar com você no meio fio para beber aquela mistura mágica de álcool que ninguém conhece ou um "Cantina das Trevas". Namore um cara que seja responsável, mas tenha seus momentos de ficar na rua até às sete da manhã depois de voltar de um show, mesmo tendo que estar no trabalho nove e meia. Ele sabe a importância do dinheiro e, por isso, aprende que para acompanhar aquela tour do ano, ele vai ter que se esforçar horas seguidas até conseguir o ingresso, que será guardado como um troféu. E tão importante quanto a vida financeira, esse cara não deixa de lado a sua dama. Talvez ele te leve a rolês da sua cidade que você nem sabia da existência. Com esse cara, você vai assistir shows que renderão boas dores de pescoço e garganta por dias. Vai a covers e barzinhos com gente estranha a rodo, assistir a banda do amigo dele. Ele quer ao lado uma mulher parceira e sem frescura. Não será difícil acompanhá-lo nesses programas.

A música faz parte dele. Não o censure. Ele precisa de espaço para se sentir bem. Entre de cabeça no mundo dele, sem esquecer do seu. Ele se orgulha dos discos que tem e dos ingressos e camisas antigas que coleciona. Cada objeto favorito tem uma história por trás. Talvez ele te dedique uma balada de alguma de suas bandas favoritas, ou talvez te escreva uma. Talvez ele cite uma frase de algum músico favorito no meio de discussões. Com ele, você vai aprender quem foi Tolkien, Cliff Burton, Dead, Lemmy Kilmister e Dimebag Darrell.

Encontre um cara que goste de metal, porque você quer, porque você gosta, porque você se sente bem ao lado de alguém assim. Você merece uma pessoa que saiba puxar assunto, ser simpático e que saiba ser isso tudo todo o tempo. Mas ele também vai vir com defeitos e algumas esquisitices, pessoas inteligentes precisam de um lado insano também, oras. Ele pode não ser o homem mais bonito do mundo, mas tudo dentro dele dá gosto de apreciar. Namorar um headbanger é sair da zona de conforto. Acreditem, é uma boa forma de aprender e ensinar.

Comente: Você namora um(a) headbanger? O que acha da experiência?




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Humor

Heavy Metal: os dez melhores álbuns lançados em 1988Heavy Metal
Os dez melhores álbuns lançados em 1988

Rock Nation: rádio elege melhor do Hard Rock dos 80sRock Nation
Rádio elege "melhor do Hard Rock dos 80s"

Cenografia: os pedestais mais bizarros do Rock e MetalCenografia
Os pedestais mais bizarros do Rock e Metal

Guitar World: as 50 melhores canções de Rock de todos os temposGuitar World
As 50 melhores canções de Rock de todos os tempos

Rock Brasileiro: uma lista das 10 maiores bandasRock Brasileiro
Uma lista das 10 maiores bandas

Pantera: conheça o lar de Dimebag DarrellPantera
Conheça o lar de Dimebag Darrell

Baixos: os 15 maiores solos da história do MetalBaixos
Os 15 maiores solos da história do Metal


Sobre Victoria Borges

Carioca, futura bailarina que aprendeu a curtir boa música em família e daí pra frente não parou mais.

Mais matérias de Victoria Borges no Whiplash.Net.

adGooILQ