Matérias Mais Lidas

Hellfest 2022: anunciado megafestival com 350 bandasHellfest 2022
Anunciado megafestival com 350 bandas

Massacration: quando Kiko Loureiro criticou a banda - e supostamente arregou para elesMassacration
Quando Kiko Loureiro criticou a banda - e supostamente arregou para eles

Helloween: o que esperar do novo álbum, o primeiro como septeto, segundo Andi DerisHelloween
O que esperar do novo álbum, o primeiro como septeto, segundo Andi Deris

Troca-troca: dez músicos que mudaram de instrumento ao longo da carreiraTroca-troca
Dez músicos que mudaram de instrumento ao longo da carreira

Led Zeppelin: quanto eles conseguiam arrecadar por show no auge da bandaLed Zeppelin
Quanto eles conseguiam arrecadar por show no auge da banda

Slipknot: Toco guitarra mas não me considero um guitarrista, diz Jim RootSlipknot
"Toco guitarra mas não me considero um guitarrista", diz Jim Root

Nita Strauss: com background atlético, guitarrista considera carreira na WWENita Strauss
Com background atlético, guitarrista considera carreira na WWE

1984: 15 grandes discos lançados em um dos anos mais impressionantes da música pesada1984
15 grandes discos lançados em um dos anos mais impressionantes da música pesada

Bruce Dickinson: viralizando ao cantar 4 segundos de Heaven and Hell, do SabbathBruce Dickinson
Viralizando ao cantar 4 segundos de "Heaven and Hell", do Sabbath

Slayer: Kerry King acha que religião é uma muleta para pessoas fracasSlayer
Kerry King acha que religião é uma muleta para pessoas fracas

Jeff Scott Soto: Primeiro artista internacional em São Paulo desde início da pandemia!Jeff Scott Soto
"Primeiro artista internacional em São Paulo desde início da pandemia!"

Metallica: Ross The Boss se arrepende por não ter aproveitado chance de produzir a bandaMetallica
Ross The Boss se arrepende por não ter aproveitado chance de produzir a banda

Gêmeos: grandes discos de rock e metal que foram lançados no mesmo diaGêmeos
Grandes discos de rock e metal que foram lançados no mesmo dia

Michael Kiske: ouvi The X Factor do Iron Maiden com Adrian Smith e não entendemosMichael Kiske
"ouvi The X Factor do Iron Maiden com Adrian Smith e não entendemos"

Luis Mariutti: tocando Losfer Words (Big 'Orra) do Iron MaidenLuis Mariutti
Tocando "Losfer Words (Big 'Orra)" do Iron Maiden


Pentral
Arte Musical

Metallica: protestos são falácia hipócrita e reacionária

Por Nacho Belgrande
Fonte: Playa Del Nacho
Em 06/06/14

Texto original por IAN WINWOOD co-autor do livro ‘Birth School Metallica’.

Em junho de 2013, o fundador do festival de Glastonbury, MICHAEL EAVIS, pronunciou-se em apoio à política do governo do Reino Unido sobre o abate de furões. Eavis, então com 77 anos disse ao jornal inglês The Guardian, ‘como fazendeiro, não estou do lado do furão’.

Desde que fundou o festival em 1970, Eavis já viu todo tipo de banda e artista se apresentar na fazenda Somerset. Poucos deles são melhores do que PJ Harvey, um defensor ferrenho e orgulhoso da caça à raposa.

O leitor pode ser desculpado por não saber da postura de Eavis e Harvey quanto ao abate de animais porque, bem, porque ninguém se importava.

Isso, obviamente, não é o caso do METALLICA.

Pela primeira vez desde que ‘Some Kent Of. Monster’ foi lançado uma década atrás, o quarteto de São Francisco tornou-se o grupo mais comentado da Grã-Bretanha. A notícia de que o frontman JAMES HETFIELD irá narrar ‘The Hunt’, uma série sobre a caça de ursos selvagens no Alaska, produzida pela franquia estadunidense do History Channel-também transmitido no Reino Unido – tem recebido uma avalanche de críticas oposicionistas que dificilmente seriam mais pronunciadas se ele tivesse fechado as portas da World Wildflife Fund com a cabeça decepada do último Panda vivo do mundo.

Um abaixo-assinado online para remover o Metallica do elenco de Glastonbury esse ano está em andamento.

Claro, seria errado sugerir que nenhum animal foi ferido durante as gravações de The Hunt. Mas também seria errado afirmar que eles foram machucados por James Hetfield. O frontman de 50 anos não caça mais. Ele pode, hoje em dia, fazer relações públicas para o ‘esporte’, mas ao se pronunciar a favor de uma atividade impopular e tabu ele apenas segue os passos de Michael Eavis e Polly Jean Harvey.

Então do que se trata toda essa celeuma na verdade?

Fico tentado a dizer que o chororô que tem ocorrido desde que o Metallica fora anunciado no palco Pyramid na noite de Sábado de Glastonbury não passa de elitismo cultural. Várias pessoas – algumas das quais podem até comparecer ao festival – estão chocadas com o fato de a banda mais bem-sucedida do metal tenha invadido – e ainda por cima convidada! – a cidadela de Somerset.

Encurralado contra esse esnobismo está um esnobismo inverso que também está operando a todo vapor. Muitos fãs de metal estão chocados pelo Metallica tocar no ‘Glasto’ e se comparando ‘ao tipo de gente’ que eles imaginam que compareça ao evento.

Mas vamos ser mais generosos e dizer que isso não passa de desconforto cultural. Mas Glastonbury é um evento que se orgulha por sua diversidade. Excluir o Metallica dessa política de casa aberta é tão inconsistente como acreditar que há diferença entre James Hetfield narrar imagens de uma caça ao urso e PJ Harvey defender cães caçando uma raposa até sua morte.

Os frequentadores de Glastonbury fariam bem se entendessem isso. Os reacionários do metal também fariam ao baixarem a bola.

O que também tem sido esquecido é que já passamos por isso antes. Em 1985, quando o Metallica foi agendado para tocar em Donington como parte do elenco do Monsters of Rock – espremidos entre o Ratt e o Bon Jovi – os gritos de indignação dos pagantes e guardiões da consciência coletiva foram altos e estridentes. O Metallica, diziam, não era apropriado para o festival. O Metallica era idiótico e recém-chegado. O Metallica – como colocar melhor do que isso? – não era nosso tipo de gente.

Com um arroto de ar parado, a história, 29 anos depois, está se repetindo.

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Stamp
publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Metallica: Ross The Boss se arrepende por não ter aproveitado chance de produzir a bandaMetallica
Ross The Boss se arrepende por não ter aproveitado chance de produzir a banda

Metallica: Master of Puppets ganha versão em piano e voz pelo vocalista do The RasmusMetallica
"Master of Puppets" ganha versão em piano e voz pelo vocalista do The Rasmus

Metallica: 30 anos do Black AlbumMetallica
30 anos do "Black Album"

Metallica: O Black Album mudou a nossa vida, diz James HetfieldMetallica
"O Black Album mudou a nossa vida", diz James Hetfield

1984: 15 grandes discos lançados em um dos anos mais impressionantes da música pesada1984
15 grandes discos lançados em um dos anos mais impressionantes da música pesada

Daniel Iasbeck: St.Anger é mesmo o pior disco do Metallica? (vídeo)Daniel Iasbeck
St.Anger é mesmo o pior disco do Metallica? (vídeo)

Metallica: Resenha em vídeo da música MotorbreathMetallica
Resenha em vídeo da música "Motorbreath"

Covers: dez bandas de rock e metal que gravaram álbuns para homenagear seus ídolosCovers
Dez bandas de rock e metal que gravaram álbuns para homenagear seus ídolos

Dia dos Namorados: 15 músicas para você ouvir junto com mozão nesta data especialDia dos Namorados
15 músicas para você ouvir junto com "mozão" nesta data especial

Metaleiro também ama: músicas escritas por bandas de metal que falam de amorMetaleiro também ama
Músicas escritas por bandas de metal que falam de amor

Metallica: processando seguradora que não cobriu prejuízo causado por cancelamentosMetallica
Processando seguradora que não cobriu prejuízo causado por cancelamentos

Metallica: como Lars Ulrich influenciou na criação do Gojira, segundo Mario DuplantierMetallica
Como Lars Ulrich influenciou na criação do Gojira, segundo Mario Duplantier

Gojira: baterista diz que Lars Ulrich e James Hetfield são os seus professoresGojira
Baterista diz que Lars Ulrich e James Hetfield são os seus "professores"

Metallica: esposa de Trujillo confessa que não foi amor à primeira vistaMetallica
Esposa de Trujillo confessa que não foi amor à primeira vista

EUA: 20 grandes bandas de heavy metal formadas na terra do Tio Sam - Parte 1EUA
20 grandes bandas de heavy metal formadas na terra do Tio Sam - Parte 1


Metallica: Geddy Lee não gosta de metal mas poderia ter produzido o Masters of PuppetsMetallica
Geddy Lee não gosta de metal mas poderia ter produzido o "Masters of Puppets"

Nerd Metal: Os 5 Maiores Frontmen do Heavy MetalNerd Metal
Os 5 Maiores Frontmen do Heavy Metal

Metallica: Robert Trujillo explica ausência de Kirk HammettMetallica
Robert Trujillo "explica" ausência de Kirk Hammett


Death Metal: as 10 melhores bandas de acordo com a AOLDeath Metal
As 10 melhores bandas de acordo com a AOL

Lista: clássicos do rock e do metal que ninguém aguenta mais ouvir - Parte 1Lista
Clássicos do rock e do metal que ninguém aguenta mais ouvir - Parte 1


Sobre Nacho Belgrande

Nacho Belgrande foi desde 2004 um dos colaboradores mais lidos do Whiplash.Net. Faleceu no dia 2 de novembro de 2016, vítima de um infarte fulminante. Era extremamente reservado e poucos o conheciam pessoalmente. Estes poucos invariavelmente comentam o quanto era uma pessoa encantadora, ao contrário da persona irascível que encarnou na Internet para irritar tantos mas divertir tantos mais. Por este motivo muitos nunca acreditarão em sua morte. Ele ficaria feliz em saber que até sua morte foi motivo de discórdia e teorias conspiratórias. Mandou bem até o final, Nacho! Valeu! :-)

Mais matérias de Nacho Belgrande.