Judas Priest: sem eles o heavy metal estaria extinto

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Bruce William, Fonte: Galeria do Rock
Enviar correções  |  Comentários  | 

Matéria de 28/06/15. Quer matérias recentes sobre Rock e Heavy Metal?

Em entrevista realizada pela Comando Rock antes da vinda do Judas Priest ao Brasil, o baixista fundador Ian Hill fala sobre o passado e presente da banda, confira no link a seguir e alguns trechos mais abaixo:

859 acessosCorey Taylor: ele cantou Prince e Judas Priest em evento; vídeos5000 acessosAndre Matos: confira o incrível alcance do vocalista

http://galeriadorock.com.br/materias/som/92-confira-uma-entr...

O Judas Priest tem mais de 40 anos de carreira e é uma das bandas mais importantes da história do heavy metal. O que você sente quanto a isso?

Ian Hill: Acho que minha ficha não caiu até hoje com relação a isso (risos). Não podemos reclamar desse status, mas não é algo que podemos nos sentir muito orgulhosos. Simplesmente fomos fazendo as coisas e as consequências nos trouxeram isso. Lutamos duro para conseguir isso e não posso dizer que me sinto mal. É legal ver bandas boas te citarem como influência (risos). E nos motiva a continuar.

No box set Metalogy (2004) está escrita a seguinte frase: “sem o Judas Priest o heavy metal estaria extinto”.

Ian Hill: (Interrompe rindo) Eu sabia que essa frase nos traria problemas (risos). Mas, o heavy metal não estaria extinto. Tem muitas bandas sensacionais por aí, não teria como.

Sim, mas o Judas foi a principal influência da N.W.O.B.H.M. e também uma das maiores influências do thrash metal e de toda uma evolução dentro do cenário do metal...

Ian Hill: Obrigado, agradeço por isso. Como disse, a ficha ainda não caiu (risos). Espero que possamos cumprir com todas as expectativas que os fãs depositam na gente. Para nós é um privilégio poder ser parte disso. Poder tocar em um lugar que pode não estar lotado, mas que as pessoas que estão lá realmente querem estar lá. Saíram do trabalho, estão estressadas e vem ver a gente tocar e se divertir, canta as músicas, conhece pessoas novas ou reforça os laço de amizade. Para a gente isso é algo realmente importante. Não há palavras para expressar o quão grato somos a tudo que aconteceu com a gente. E, como já disse, ter influenciado o Big Four (Anthrax, Metallica, Megadeth e Slayer), as bandas alemãs, as daqui da Inglaterra e de muitos outros lugares, ser um ídolo para eles é realmente algo inexplicável. Um privilégio poder ser citado como influência de tantas pessoas talentosas.

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

MetalMetal
Dez álbuns de metal que poderiam ter sido bons mas algo deu errado

859 acessosCorey Taylor: ele cantou Prince e Judas Priest em evento; vídeos386 acessosBlend Guitar: em vídeo, Top 10 Heavy Metal Bands1651 acessosJudas Priest: crianças tocam "Victim Of Changes"0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Judas Priest"

Tim OwensTim Owens
"Minha saída do Iced Earth não foi nada amigável"

Eu Sou Rock n RollEu Sou Rock n' Roll
Top 10 do Heavy Metal

1º de abril1º de abril
Rob Halford desafia Brent Hinds para um duelo

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, no link abaixo:

Post de 28 de junho de 2015

0 acessosTodas as matérias da seção Notícias0 acessosTodas as matérias sobre "Judas Priest"

Andre MatosAndre Matos
Confira o incrível alcance do vocalista

SlashSlash
"O Velvet Revolver foi divertido, mas um desastre"

Regis TadeuRegis Tadeu
Grupelhos, constrangimentos, o 1º dia do Rock in Rio

5000 acessosGuns N' Roses: Algumas curiosidades sobre o vocalista Axl Rose5000 acessosAC/DC: prostitutas revelam as esquisitices de Phil Rudd5000 acessosOzzy Osbourne: aterrorizando filho com decoração de casa2811 acessosA7X: Discografia Comentada, P. 3 (Do pesadelo à realeza)5000 acessosMatt Sorum: falta adrenalina no Foo Fighters, é tudo muito certinho5000 acessosHeavy Metal: os dez melhores álbuns lançados em 1981

Sobre Bruce William

Bruce William pensava em ser um motoqueiro rebelde mas descobriu que é um Wieder Blutbad nerd apaixonado por uma Fuchsbau. Avy jorrāelan, CatW!

Mais matérias de Bruce William no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online