Radio Attack: Lançado novo CD Arthur Gork

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Gil Freitas de Oliveira, Fonte: Gil Freitas de Oliveira, Press-Release
Enviar correções  |  Ver Acessos

Press-release - Clique para divulgar gratuitamente sua banda ou projeto.

Dez anos de estrada são para poucas bandas e a Radio Attack chegou a esta idade com uma carreira bem consistente.

Gilby Clarke: Axl me disse "aproveite seu último show"Heavy Metal: os dez melhores álbuns lançados em 1991

Após o bem sucedido primeiro CD que teve excelente repercussão e ainda teve como destaque a música Garota Subúrbio que tocou na Kiss FM e teve clipe passando na TV a banda passou por um hiato.

Neste período continuaram a fazer shows, entrou um novo integrante e a banda preparou um novo CD.

E a banda deu uma entrevista exclusiva falando deste novo trabalho:

Gil Freitas - A primeira pergunta não tem como ser diferente. Pq este nome para o álbum?

Radio Attack - Arthur Gork e um personagem que particularmente expressa a ideal e humaniza o novo disco. Uma mini opera rock por que basicamente converge as composições feitas pelos integrantes da banda em uma única história de começo meio e fim. O nome também intitula uma das faixas do álbum narrando parte dessa história. O nome em si vem da junção de dois nomes; Arthur que veio da famosa ópera rock do The Kinks de 1969 e Gork o sobrenome do escritor russo Maksim Gorki do século 19 e 20 o qual Ademir Araújo guitarrista e idealizador do nome Arthur Gork estava lendo durante as gravações do álbum.

Gil Freitas - O primeiro álbum teve uma repercussão bem positiva, tendo até música tocada em rádio. Era de se esperar que o próximo viesse mais rápido para aproveitar o embalo. Pq a demora?

Radio Attack - Ficamos muito felizes com as conquistas do primeiro álbum, por ter sido feito de forma totalmente independente o mesmo ter alcançado rádio e televisão algo que nos dias e bem complicado foi um grande passo para a banda. O Primeiro foi lançado em 2012 mais só alcançou tal projeção em 2015 quando nós já pensávamos em trabalhar no segundo álbum, dentro desse processo algumas coisas aconteceram como o nascimento do Davi filho do hoje vocalista Jalles Nunes e a entrada do Adriano batista para assumir a bateria fatos que precisaram de um tempo para ser absorvidas por todos e que estão presentes no novo álbum.

Contudo acreditamos que não teria um melhor momento para o lançamento como a comemoração dos 10 anos da banda e esperamos que o novo álbum possa trilhar um bom caminho.

Gil Freitas - Vocês estão vindo na contramão da maioria das bandas fazendo um álbum completo pq disso? Há previsão de lançar em outras mídias como LP e k7?

Radio Attack - Sempre compomos muito e são canções que fluem de um forma muito natural, esse novo álbum vem dentro desse fato de termos muita coisa para fala, nossas composições se completam de forma que dentro do atual momento social que vivemos Arthur Gork expressa nossa visão de mundo e por isso dizemos que e uma opera rock de um homem comum. Talvez seja o último álbum completo da banda mais isso só o tempo ira dizer. Seria interessante lançar em outras mídias mais no momento não está muito nos planos por entendermos que a forma digital e mais consumida no momento por isso Arthur Gork vira somente em pendrive e em plataformas digitais nesse primeiro momento.

Gil Freitas - Do cd anterior para este houve uma mudança na banda. O Adriano entrou na bateria e o Jalles ficou só com o vocal. O que isto muda no som da banda?

Radio Attack - Um novo integrante sempre traz uma visão diferente para a sonoridade de uma banda algo que pode agregar para o trabalho. Foi uma forma diferente de ver a bateria e de tocar bateria apesar da proximidade que o Adriano batista tinha da banda o mesmo vinha de estilos mais pesados, mais porém outras influências musicais foram surgindo e Isso gerou um tempo de entrosamento, mais que dentro da nova estrutura trouxe mais liberdade musical para os músicos. Pois com Jalles Nunes assumindo somente o vocal o mesmo teve mais liberdade, ficando mais livre para compor e interpretar as canções o que trouxe uma nova sonoridade para a banda. Todos são livres para compor, interpretar e mostrar a sua visão de cada música que é criada o que traz uma sonoridade mais orgânica e intensa.

Gil Freitas - A banda tem como característica a preocupação com a identidade visual tem alguma surpresa para capa do álbum?

Radio Attack - A Radio Attack acredita que a identidade visual e uma extensão da musicalidade de um projeto música. Temos sempre a preocupação de trazer sentimento e reflexão aos nossos trabalhos visuais, com isso a capa do novo álbum diz muito sobre as músicas e sobre a ideia do trabalho. Estamos falando sobre a vida e a morte, sobre o amor e o desamor dentro de uma grande cidade e o artista Weverson Soares teve a maestria de transportar para o papel em um trabalho feito toda a mão que acreditamos que no primeiro momento pode chocar mais que ouvindo o álbum ira ser compreendido e aceito. Estamos muito felizes com o resultado desse trabalho e podemos dizer que realmente vai ser uma surpresa

Gil Freitas - A banda está comemorando 10 anos e está lançando um doc. Este doc fala disto? Como foi a ideia e a concepção deste doc?

Radio Attack - 10 anos de estrada e algo muito importante para um projeto musical, muitos não conseguem essa longevidade e por isso queríamos mostrar um pouco sobre a banda, coisas além do palco para que as pessoas pudessem entender um pouco mais como isso começou e por que chegou até aqui. O Doc10 surgem dentro dessa ideia de marcar essa data e começarmos uma nova história a partir dele. Queríamos com o Doc10 falar um pouco sobre todos aqueles que fazem parte de forma indireta da banda, de como são feitas as composições e coisas que marcaram nossas vidas dentro desse projeto que tem vida própria. A Radio Attack e mais que uma banda e uma família que não e apenas formada pelos músicos que a integram mais por todos aqueles que durante esses 10 anos estiveram juntos de tudo isso. E em 10 pequenos vídeos queremos aproximar mais as pessoas, humanizar e tornar mais orgânica a existência da Radio Attack.

O mesmo foi gravado de forma muito natura, sem cortes em ensaios e reuniões da banda e está sendo produzido e editado por Adriano Batista que além de baterista e responsável pelo audiovisual da banda.

Gil Freitas - E para fechar. O que esperar deste novo álbum?

Radio Attack - Arthur Gork e além de um álbum e uma pessoa, um sentimento, uma necessidade de gritar mais alto. Arthur Gork somos todos nós em nossas mais pequenas necessidades, uma expressão, um desabafo. Somos todos diferentes mais tão iguais que precisamos muitas vezes nos vestir de personagens os quais as pessoas querem que sejamos, pessoas que a sociedade querem ver. Arthur Gork e uma extensão de cada um que sente, que sofre, que pensa, que tem medo e desejo de mudança. O que podemos esperar do novo álbum da Radio Attack e a reflexão sobre a existência humana.




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato. Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Denuncie os que quebram estas regras e ajude a manter este espaço limpo.


Todas as matérias da seção NotíciasTodas as matérias sobre "Radio Attack"


Gilby Clarke: Axl me disse aproveite seu último showGilby Clarke
Axl me disse "aproveite seu último show"

Heavy Metal: os dez melhores álbuns lançados em 1991Heavy Metal
Os dez melhores álbuns lançados em 1991

Top 5 Metallica: About.com elege os cinco melhores álbunsTop 5 Metallica
About.com elege os cinco melhores álbuns

Lauren Harris: Como é ser filha do baixista do Iron MaidenLauren Harris
Como é ser filha do baixista do Iron Maiden

Satanismo: O que pensam os que acreditam que rock é coisa do demo?Satanismo
O que pensam os que acreditam que rock é coisa do demo?

Judas Priest: Rob Halford elege seu disco preferidoJudas Priest
Rob Halford elege seu disco preferido

Hollywood Rock 92: O cachê das bandas internacionaisHollywood Rock 92
O cachê das bandas internacionais


Sobre Gil Freitas de Oliveira

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

adClio336|adClio336