Metallica: All That Matters; A História Definitiva

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Ricardo Seelig
Enviar correções  |  Comentários  | 


Antes de falar sobre "All That Matters - A História Definitiva", biografia não-autorizada do Metallica lançada no Brasil pela editora Benvirá, vamos falar um pouco sobre o seu autor, o jornalista britânico Paul Stenning. Stenning já lançou 24 livros, incluindo títulos sobre o AC/DC ("Two Sides of Every Glory"), Rage Against the Machine ("Stage Fighters", publicado recentemente no Brasil com o título "Guerreiros do Palco" pela Edições Ideal), Slash ("Surviving Guns N’ Roses, Velvet Revolver and Rock’s Snakepit"), Guns N’ Roses ("The Band That Time Forgot", também publicado no Brasil pela Edições Ideal com o título "A Banda Que o Tempo Esqueceu") e Iron Maiden ("30 Years of the Beast", lançado no Brasil pela Beast Books com o título "30 Anos da Besta"), além de "Thrash Metal: A Seemingly Endless Time". Além deste vasto catálogo, Paul Stenning colabora há mais de 15 anos com diversas revistas norte-americanas e inglesas como Rolling Stone, Metal Hammer, Record Collector e Spin. Ou seja, o cara manja da coisa.
362 acessosMetallica: Cliff Burton VS Jason Newsted VS Robert Trujillo5000 acessosDoors - Perguntas e Respostas

"Metallica All That Matters - A História Definitiva" tem 368 páginas e formato 23x16. A aplicação de uma impressão especial na capa sobre o nome da banda, deixando esses caracteres em relevo e com brilho, dá um aspecto ainda mais interessante para a obra. O livro de Stenning vai desde os primeiros dias de vida de James Hetfield e Lars Ulrich, no ano de 1963, até o lançamento do álbum "Death Magnetic" (2008) e a inclusão da banda ao Rock and Roll Hall of Fame, em 2009. Como a obra foi escrita e publicada originalmente lá fora em 2010, não cobre os últimos dois anos da carreira do Metallica, incluindo aí a criação do Big 4 ao lado de Slayer, Megadeth e Anthrax, a gravação do álbum "Lulu" em parceria com Lou Reed e os shows comemorativos aos 30 anos de carreira do grupo, realizados em San Francisco em dezembro de 2011.

Há uma grande diferença entre a obra de Stenning e "Metallica: A Biografia", de Mick Wall, lançado também este ano aqui no Brasil. O livro de Wall é mais profundo, com análises mais detalhadas da carreira e dos discos do Metallica. Já o texto de Stenning se destaca por não ser baseado exclusivamente em declarações dos músicos e trazer opiniões de gente de fora da banda e que conviveu, em algum período, de maneira muito próxima com os caras. Os principais são o chapa Fred Cotton, parceiro de Hetfield, Ulrich, Kirk Hammett e Cliff Burton no anárquico projeto Spastik Children, e Leah Storkson, ex-namorada de James nos primeiros anos da banda. Além disso, somos premiados frequentemente com as sempre interessantes opiniões de Torben Ulrich, pai de Lars.

Tudo isso faz o livro de Paul Stenning ter um distanciamento que, muitas vezes, a obra de Mick Wall não possui, devido à relação próxima de Wall com os músicos, principalmente com Lars. Há um grande destaque para o período entre "Kill ‘Em All" (1983) e "Metallica" (1991), enquanto, desse momento da carreira da banda para frente, as informações são mostradas de maneira mais rápida e, muitas vezes, um tanto superficial. Há também alguns erros ortográficos no livro, o que uma revisão mais atenciosa evitaria. Agora, o contraponto: o texto é extremamente bem escrito e prende o leitor sem maiores esforços. Stenning sabe como contar uma história e narra a carreira do Metallica com maestria, apesar da sensação de que poderia ter se aprofundado mais em determinados assuntos, como o estouro mundial com o "Black Album" e as experimentações da década de 1990 nos discos "Load" e "Reload".

"Metallica All That Matters - A História Definitiva" é um bom livro, mas o adjetivo “definitiva” do título não pode ser aplicado, em nenhum momento, à obra. Ele funciona mais como um complemento ao livro de Mick Wall, apresentando uma versão alternativa e não oficial dos fatos que transformaram o Metallica na maior banda de heavy metal de todos os tempos.

Resumindo: leia "Metallica: A Biografia", primeiro, e depois complemente o seu conhecimento sobre a banda com "All That Matters". As coisas irão funcionar melhor assim.

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, no link abaixo:

Post de 22 de setembro de 2012

MetallicaMetallica
A música preferida dos fãs nos shows ao vivo

362 acessosMetallica: Cliff Burton VS Jason Newsted VS Robert Trujillo270 acessosMetallica: mais vídeos oficiais ao vivo, jovem fã sobe ao palco292 acessosMeshuggah: e se "Bleed" tivesse a bateria de "St. Anger"?378 acessosMetallica: vídeo profissional de "Creeping Death" em Miami0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Metallica"

Iron MaidenIron Maiden
Jurando nunca seguir passos do Metallica em festival

Dave MustaineDave Mustaine
Com bom humor, ele comenta gafe do Grammy

MetallicaMetallica
10 canções da banda que revolucionaram o heavy metal

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de Livros0 acessosTodas as matérias sobre "Metallica"

DoorsDoors
Perguntas e respostas e curiosidades diversas

SlayerSlayer
As preferências do guitarrista Kerry King

Bon ScottBon Scott
Em 1980, um dos dias mais tristes do rock n' roll

5000 acessosPorn Metal: Filmes para inspirar os headbangers solitários5000 acessosUltimate Classic Rock: as 25 músicas mais tristes da história5000 acessosIron Maiden: versões pesadas para clássicos do Rock5000 acessosGuns N' Roses: Pantera tocava todas as músicas do "Appetite For Destruction"4483 acessosDJ Ashba: falando sobre como foi entrar no Guns N' Roses5000 acessosSharon culpa Courtney Love pelo vício do filho

Sobre Ricardo Seelig

Ricardo Seelig é editor da Collectors Room - www.collectorsroom.com.br - e colabora com o Whiplash.Net desde 2004.

Mais matérias de Ricardo Seelig no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online