Jon Dette: "Benante e Lombardo são minhas maiores influências"

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Samuel Coutinho, Fonte: Metal da Ilha
Enviar correções  |  Ver Acessos

Eric Blair do "The Blairing Out With Eric Blair Show" conduziu uma entrevista com o baterista Jon Dette (TESTAMENT, SLAYER, ANTHRAX, ANIMETAL USA) na NAMM deste ano (Associação Nacional dos Comerciantes da Música), que aconteceu entre os dias 24-27 de janeiro no Anaheim Convention Center, em Anaheim, Califórnia. Confira um pouco da conversa abaixo:

Meet & Greet: Como os roqueiros de verdade se comportamSepultura: Andreas Kisser explica por que nunca rolará reunião

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Sobre como foi em se juntar com o Anthrax:

Dette: "Na verdade, era Jason Bittner do SHADOWS FALL, que estava ocupando a vaga de Charlie Benante, no ano passado, mas Jason não pôde fazer uma das turnês, então eles me chamaram e me perguntaram se eu estaria disponível para ocupar a vaga. E eu disse: 'Claro. seria ótimo'. E no dia seguinte Charlie me chamou - Charlie é uma das minhas maiores influências, ao lado de Dave Lombardo (do SLAYER), por isso foi um momento surreal em poder ser chamado, quando ele me perguntou, 'Ei, você pode me ajudar?' Aí eu disse: 'Claro, com certeza'. Eu fui e fiz uma turnê pela Europa com o Anthrax e o MOTÖRHEAD, e agora estou me preparando para ir para a Índia e Austrália com eles nos meses de fevereiro e março".

Sobre como ele se sente em poder tocar com o Anthrax:

Dette: "É incrível, cara. O primeiro dia que eu comecei a tocar bateria - muita gente sabe disso ou talves não - mas o primeiro álbum que eu ganhei desde o dia em que eu consegui minha bateria, foi 'Fistful Of Metal' do Anthrax, e literalmente, a primeira música que eu tentei tocar foi 'Metal Thrashing Mad'. Na verdade, eu saí com Charlie e falei sobre isso a ele, esta manhã, e ele ficou tipo, 'Sério?' E eu respondi 'Sim, de verdade'. (risos). Anthrax, METALLICA e Slayer, foram fundamentais para o crescimendo do meu estilo, e eu tenho o privilégio agora em poder tocar com duas dessas bandas. É muito natural para mim tocar, mas ao mesmo tempo, ver a parte de trás de suas cabeças no palco, e Joey (Belladonna) olhando para mim e cantando, eu só digo uma coisa, 'Isso é ótimo'. Acho que você pode dizer que eu toco com muita paixão quando estou com essas bandas, porque é apenas paixão e uma experiência incrível".

Sobre como ele recebeu o convite para tocar no Slayer:

Dette: "Bem, eu estava tocando com o TESTAMENT na época, e meu advogado também era advogado do Slayer, e eu recebi um telefonema de um membro da equipe do Slayer que dizia: 'Paul Bostaph teve que sair, você pode tentar'. Então, eu perguntei ao meu advogado e ele me colocou em contato com eles e eu fui e fiz o teste. O Slayer é uma daquelas bandas que eu sempre gostei de tocar, e por isso foi tão natural, e eu acho que nós realmente sentimos que estávamos bem entrosados. Nós ensaiamos por dois dias e me senti bem, e eles me pediram para entrar na banda no final do nosso ensaio na segunda noite".

Sobre a experiência de tocar com o Slayer:

Dette: "Bem, tem muitas coisas que eu queria dizer, é a minha primeira experiência tocando com uma das minhas bandas preferidas. Substituir temporariamente Dave Lombardo, e basicamente, ter que substituir Paul que é um baterista incrível. Tem muita coisa que eu tenho que aprender - é a música em geral, por bem ou por mau. Mas, só a oportunidade de poder tocar com uma das minhas bandas favoritas e ver eles na minha frente no palco toda noite...as pessoas perguntavam, 'Tem alguma coisa ruim em ter que tocar com o Slayer?' E eu dizia: 'Sim, toda vez que eu estou tocando com eles, eu tenho que ficar olhando para a parte de trás de suas cabeças. Então eu não posso apreciar o show'. Gosto de pensar que é uma forma de justiça este momento e poder estar com a banda é uma experiência incrível".




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção EntrevistasTodas as matérias sobre "Slayer"Todas as matérias sobre "Anthrax"


Tom Araya: ensinando filhos a ouvir MetalTom Araya
Ensinando filhos a ouvir Metal

Rockers: dez músicos que os fãs gostariam de ver de voltaRockers
Dez músicos que os fãs gostariam de ver de volta


Meet & Greet: Como os roqueiros de verdade se comportamMeet & Greet
Como os roqueiros de verdade se comportam

Sepultura: Andreas Kisser explica por que nunca rolará reuniãoSepultura
Andreas Kisser explica por que nunca rolará reunião


Sobre Samuel Coutinho

Nascido no interior de SP no dia 15/12/1986, em uma cidade chamada Ilha Solteira, Samuel Coutinho se entregou ao heavy metal logo na adolescência. Seu forte sempre foi o heavy metal melódico, variando desde o prog-metal até ao power-metal.

Mais matérias de Samuel Coutinho no Whiplash.Net.

Cli336x280