Queensryche: "achamos que a vida é bastante inspiradora"

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Diego Camara, Fonte: Blabbermouth, Tradução
Enviar Correções  

O site FuryRocks recentemente conduziu uma entrevista com Geoff Tate, frontman do QUEENSRYCHE, que falou sobre diversos assuntos, incluindo a receita do sucesso e longevidade da banda.

FuryRocks: Você pode nos contar um pouco sobre a saída do guitarrista Mike Stone?

Tate: "Quando Chris DeGarmo, um dos membros fundadores deixou a banda em 1997, decidimos continuar com a posição de segundo guitarrista aberta e tocar com pessoas diferentes. Isso funcionou muito bem para nós, tocar com pessoas que trazem diferentes perspectivas. Nos possibilitou experimentar estilos diferentes de música. Mike é um guitarrista maravilhoso, compositor e vocalista. Ele tem uma verdadeira paixão por perseguir seus próprios objetivos e começou sua própria banda. Também é uma ótima pessoa para se conviver. Uma coisa é ser um grande músico e que faz seu trabalho bem, mas é importante ter alguém na banda que você deseje passar um tempo. Iremos sentir falta dele e desejar boa sorte em seu novo projeto".

publicidade

FuryRocks: Foi difícil seguir em frente quando Chris deixou a banda?

Tate: "Depois que Chris deixou a banda, houve alguns álbuns em que estávamos tentando achar nossas bases. Chris era um grande componente para a banda. Ele sabia de todos os negócios, tinha relações com as gravadores e organizadores e foi uma das maiores influências criativas do grupo. Quando ele saiu, nos esforçamos, não sabiamos como iriamos seguir, sendo que ele fazia muito e estávamos acostumados com a organização do trabalho. Tivemos que realocar todas as obrigações que Chris cuidava para o resto da banda (risos). Tivemos que encontrar novamente as forças, e isso levou um tempo".

publicidade

FuryRocks: A que você atribui o sucesso e a longevidade do QUEENSRYCHE?

Tate: "Tenacidade (risos). Todos nós temos paixão pela música, e é isso que nos mantem unidos. Todos temos uma vasta coleção de discos e gostamos de estilos diferentes de música, o que foi benéfico para nós ao manter as coisas interessantes no ponto de vista criativo. Quando você tem uma paixão compartilhada, é fácil trabalhar junto. você não tem que trabalhar duro para criar as coisas, pois já estão lá, você somente tem que deixar elas acontecerem. É uma combinação mágica que todos nós apreciamos e somos gratos por ter. Também achamos que a vida é bastante inspiradora. Você viaja e encontra pessoas que nos dão muita força; não há nenhum momento maçante e falta de material para compor. Encontramos tantas pessoas todo o tempo e temos conversas interessantes que podemos colocar nas composições ou em um álbum. Também, o fato é que nós mudamos sempre nossos álbuns. Nossos fãs nunca sabem que tipo de disco nós iremos lançar, e eu acho que eles consideram isso interessante. Eles viram a banda evoluir e mudar".

publicidade

A entrevista completa pode ser lida no site FuryRocks




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Geoff Tate: vocalista está trabalhando em misterioso álbum novoGeoff Tate
Vocalista está trabalhando em "misterioso" álbum novo

Queensryche: show em São Paulo está cancelado devido a pandemia de COVID-19Queensryche
Show em São Paulo está cancelado devido a pandemia de COVID-19


Queensryche e outros: lavação de roupa suja em públicoQueensryche e outros
Lavação de roupa suja em público

Geoff Tate: Lars Ulrich era um mijão em série!Geoff Tate
"Lars Ulrich era um mijão em série!"


Punk Rock: seja feio, beba muito, e nunca penteie o cabeloPunk Rock
Seja feio, beba muito, e nunca penteie o cabelo

Metallica: Veja como fica seu nome com o formato do logo da bandaMetallica
Veja como fica seu nome com o formato do logo da banda


Sobre Diego Camara

Nascido em São Paulo em 1987, Diego Camara é jornalista, radialista e blogueiro. Seu amor pelo metal e rock começou há 6 anos. Um amante da nova geração, é um grande fã de Arjen Lucassen, Andre Matos e bandas como Nightwish, Hammerfall, Sonata Arctica, Edguy e Kamelot. Também não deixa de ter amor pelos clássicos, como Helloween, Gamma Ray e Iron Maiden e do Rock de bandas como Oasis, Queen e Kings of Leon. Atualmente seus textos podem ser lidos no blog OCrepusculo.com sobre assuntos diversos, além de planos para criação de um projeto totalmente voltado aos blogs de Rock e Metal.

Mais informações sobre Diego Camara

Mais matérias de Diego Camara no Whiplash.Net.

WhiFin WhiFin WhiFin