The Who: Live At Leeds é o único registro ao vivo oficial com a formação original

Resenha - Live At Leeds - Who

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por José Luis Moreira
Enviar Correções  

Após o lançamento de sua Ópera Rock "Tommy" - a primeira do gênero em toda história – e de sua brilhante apresentação no festival de Woodstock, fatos ocorridos em 1969, a banda formada por Pete Townshend (compositor, guitarra e vocais), Roger Daltrey (Vocais), John Entwistle (baixo e vocais) e Keith Moon (bateria e vocais), resolve sair em uma grande turnê para promover a sua ópera rock, e, ao voltarem para a Inglaterra, decidem por gravar o primeiro álbum ao vivo da banda. O lugar escolhido para este concerto foi a Universidade de Leeds. O dia, foi o dos namorados, em 14 de fevereiro, data em que este evento é comemorado no Reino Unido, e o ano, 1970. A expectativa do público era a de que seria um show de rock, característico da banda, em que Townshend e Moon destruiriam seus instrumentos como acontecia a cada show que faziam. Mas o que seu fiel público e nem a própria banda sabiam, é que naquela data, o The Who iria protagonizar um dos melhores shows de rock realizados até então, como também gravariam o melhor álbum de rock ao vivo de todos os tempos.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

O primeiro álbum a ser editado, saiu no formato LP com apenas seis músicas, mas o suficiente para justificar o seu lançamento. Nunca uma banda de rock havia se apresentado com tanta energia e barulho como neste show. Ao passar dos anos, e com o acréscimo de algumas faixas, o álbum foi reeditado no formato CD, em 1995. Mas foi em 2001 que o material foi relançado, desta vez como CD duplo "Edição de Luxo", totalmente remasterizado, com mais músicas, e em caráter definitivo. No CD 1 o grupo apresenta canções de seus álbuns que foram lançados nos anos anteriores à 1969. "I Can’t Explain", "Substitute" e "Summertime Blues" são exemplos de como tocar com um volume ensurdecedor, porém, melodioso. E é em "My Generation", canção título do primeiro álbum, lançado no Reino Unido em 1965 - hino do movimento "Mod" que entoou em toda a Inglaterra na segunda metade da década de 1960 - que a banda faz um medley em que apresenta vários hits com seus mais de quinze minutos de duração, com as baquetas quase que invisíveis de Keith Moon, os geniais solos e saltos de Townshend, a marcação precisa e repleta de improvisações de Entwistle e a versatilidade dos vocais de Daltrey, fazem desta faixa a que melhor representa o grupo neste memorável show. E, como não poderia deixar de ser, o CD 2 trás a vigorosa e genial apresentação de "Tommy", completinha!

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Nesta histórica apresentação o "Rhythm and Blues" teve um de seus melhores momentos.

Vale ressaltar que este álbum é o único registro ao vivo (oficial) com a formação original da banda.

O The Who, ao lado dos Beatles, dos Rolling Stones e do Led Zeppelin, sintetizaram o que o rock and roll produziu de melhor nos anos de 1960 e 1970.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal


Outras resenhas de Live At Leeds - Who

Live At Leeds: The Who queimando pontes

Resenha - Live At Leeds - Who


CliHo Cli336 Cli336