Matérias Mais Lidas

imagemA fundamental diferença entre Paulo Ricardo e Schiavon que levou RPM ao fim

imagemSentado em cadeira de rodas, Paul Di'Anno faz primeiro show em sete anos

imagemRoger Daltrey revela a música "amaldiçoada" que o The Who não toca mais ao vivo

imagemSystem of a Down: por que Serj Tankian não joga mais nenhum vídeo game?

imagemOzzy Osbourne diz que está bem aos 73 anos, mas sabe que sua hora vai chegar

imagemAndre Matos sempre foi de esquerda e reprovaria governo atual, diz irmão do maestro

imagemDo Ozzy ao Slayer: veja os momentos mais metal do desenho South Park

imagemAngra: Quantos shows seguidos a voz aguenta sem restrições? Fabio Lione responde

imagemSyd Barrett em 1967 analisando os principais singles lançados em julho

imagemLars Ulrich diz que shows do Metallica na América do Sul foram incríveis

imagemA visão de Arnaldo Antunes sobre sua timidez no período da adolescência

imagemDaniel Cavanagh, do Anathema, sobrevive a tentativa de suicídio

imagemOzzy Osbourne dá sua opinião sobre o streaming e dispara contra Spotify; "É uma piada"

imagemComo CDs e MP3s decepcionaram Jimmy Page

imagemKiko Loureiro defende surgimento de banda que seria "Greta Van Fleet do Iron Maiden"


Stamp

Andralls: O passo mais consciente na trajetória da banda

Resenha - Bleeding For Thrash - Andralls

Por Ricardo Cunha
Em 07/12/19

publicidade

Nota: 9

ANDRALLS é um power trio de São Paulo fundado em meados de 1998. O grupo, formado por Alex Coelho (Vocal/Guitar), Felipe Freitas (Bass/Vocal) e Alexandre Brito (Drums), executa um thrash metal furioso, rápido e brutal. A alcunha foi "inspirada" no prédio homônimo que ficou conhecido após a tragédia do incêndio em 1972, que deixou 16 pessoas mortas e 330 feridos em São Paulo, Brasil.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Com 21 anos de estrada e com seis álbuns lançados e um registro em DVD, a banda tem dado provas definitivas de profissionalismo e musicalidade.

Bleeding For Thrash tem uma produção de auto nível e é mais técnico que o trabalho anterior. Isto naturalmente dá profundidade ao trabalho e leva o ouvinte a impressão de que a banda fez o seu melhor álbum até este ponto. O vocal é bruto, mas tão claro que é possível acompanhar o que é urrado pelo vocalista Alex Coelho. A banda não esconde o orgulho de pertencer à velha escola do thrash metal e isto significa que a música não faz uma nova abordagem ou que tem a pretensão de ser inovadora. Fato este, que agrada ao público old school – que não é pouco – e como plus o trio realmente entrega seu sangue neste mais recente trabalho. A música provoca explosões curtas, mas eficazes e todas denotam ódio em estado bruto. Tenho acompanhado a banda desde meados de 2002 e percebo como o grupo evoluiu entre mudanças de formação e álbuns lançados. Mesmo assim, trata-se de uma banda 100% underground.

Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

O QUE TEM DE BOM

A produção é excelente, as letras são fortes, as composições são boas, a duração do disco está na média do aceitável (29min) e tudo o mais parece funcionar muito bem.

O QUE PODERIA SER MELHOR

É um trabalho previsível, mas considerando que as expectativas sobre o álbum giram em torno de "agressividade, "velocidade", "energia", "riffs cortantes" e "vocais insanos", diria que atingiram a todos os requisitos com perfeição.

CONCLUSÃO

Se você busca outras abordagens musicais ou paisagens sonoras, esqueça este disco. O cenário aqui é de caos real e imediato. Andralls é uma banda 100% comprometida com o underground, por isso, neste disco, investiu tudo num estilo que para muitos é ultrapassado. Porém, consegue agregar a todos os que se identificam com o mesmo (e eles são muitos). Dessa forma, e talvez justamente por isso, a banda permaneça como uma promessa, apesar dos longos anos de estrada. Por fim, de acordo com o caminho escolhido, fica claro que Bleeding For Thrash é o mais o passo mais consciente na trajetória da banda.

Como consegui viver de Rock e Heavy Metal


Outras resenhas de Bleeding For Thrash - Andralls

Resenha - Bleeding For Thrash - Andralls

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp


Sobre Ricardo Cunha

Editor no site Esteriltipo - Marketing de Conteúdo.

Mais matérias de Ricardo Cunha.