Anthrax: A volta por cima com We've Come For You All

Resenha - We've Come For You All - Anthrax

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Mateus Ribeiro
Enviar correções  |  Ver Acessos

Nota: 10

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

O final da década de 1990 não foi dos períodos mais legais para o Anthrax. Os discos "Stomp 442" (1995) e "Volume 8:The Threat is Real (1998)" fracassaram comercialmente, e a banda chegou perto do fim.

Rob Caggiano: ele não se arrepende de ter deixado o Anthrax e entrado para o VolbeatBandas Iniciantes: 11 cagadas que vocês NAO podem cometer

Como se não bastasse o baixo número de vendas, após os atentados terroristas de 11 de setembro de 2001, vários envelopes contendo a bactéria Antraz foram enviados pelos correios, causando a morte de cinco pessoas. O fato colocou o nome da banda em evidência, mas obviamente, pelos piores motivos possíveis.

Para a sorte dos fãs, o grupo não desistiu,os problemas pareciam ter diminuído, e em maio de 2003 nasce "We've Come For You All", que colocou o Anthrax no lugar onde a banda deveria estar sempre: entre os grandes do metal.

O disco é como se fosse uma continuação do que a banda havia começado a fazer em "Sound Of White Noise", porém, com mais peso e mais groove ainda.

John Bush está cantando como nunca, a cozinha se mostra muito entrosada, e Rob Caggiano se mostrou o parceiro ideal para Scott Ian.

A breve introdução "Contact" serve como um belo prato de entrada para "What Doesn't Die", uma ótima faixa de abertura, muito rápida e pesada. A ótima "Superhero" é um pouco mais arrastada, mas mantém o peso. Outro grande destaque do álbum vem na sequência, a ótima "Refuse To Be Denied".

O maior sucesso do disco fica por conta de "Safe Home", balada pesada que inclusive ganhou um vídeo com a participação do ator Keanu Reeves."Anyplace But Here" tem os primeiros acordes parecidos com o da introdução do álbum, e vai crescendo, até chegar em seu grandioso refrão, que chega a lembrar "Moneytalks", do AC/DC. A primeira metade do disco é encerrada com a pesada "Nobody Knows Anything", música que conta com um show de Benante nas baquetas.

O saudoso Dimebag Darrell participa de "Strap It On", que abre a segunda parte do álbum,e curiosamente, é um tributo ao passado. Um dos momentos mais insanos do disco fica com "Black Dahlia", que mostra mais uma vez que Benante estava em ótima forma (que mantém até os dias de hoje).

Mais uma vez, Dimebag dá as caras, dessa vez em Cadillac Rock Box", um dos momentos mais felizes do disco. Por ironia do destino, a última frase da música diz "Bury me in my Cadillac Rock Box" (caso alguém não saiba, Dimebag morreu um ano e meio após o lançamento do álbum, e a tradução para a palavra bury é enterrar).

E se você acha que as colaborações especiais do disco acabaram, prepare se: ninguém menos que Roger Daltrey, vocalista do The Who, participa de "Taking The Music Back".Por fim, "Think About An End" e "W.C.F.Y.A." encerram o trabalho com muita energia.

Depois de anos passando por momentos ruins, enfim, o Anthrax voltava emplacar um grande disco, que recolocou a banda no mapa. Infelizmente, para alguns (leia se o redator da matéria), esse foi o último trabalho de estúdio com John Bush nos vocais (ao menos de músicas originais, já que em 2004, a banda gravou "The Greater Of Two Evils", disco que traz regravações de outras fases da banda na voz de Bush).

"We've Come For You All" é um grande trabalho, que mescla a modernidade que a época de seu lançamento pedia com as velhas influências que o Anthrax nunca abandonou. Um disco fundamental na discografia da banda!

Ano de lançamento:2003

Faixas:

"Contact"
"What Doesn't Die"
"Superhero"
"Refuse to Be Denied"
"Safe Home"
"Any Place But Here"
"Nobody Knows Anything"
"Strap It On"
"Black Dahlia"
"Cadillac Rock Box"
"Taking the Music Back"
"Crash"
"Think About an End"
"W.C.F.Y.A."

Formação:
John Bush - vocal
Rob Caggiano - guitarra
Scott Ian - guitarra/vocais de apoio
Frank Bello - baixo/vocais de apoio
Charlie Benante - bateria


Outras resenhas de We've Come For You All - Anthrax

Anthrax: O ultimo disco de estúdio com John BushAnthrax: último registro de material original com John BushResenha - We've Come For You All - Anthrax




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Anthrax"


Rob Caggiano: ele não se arrepende de ter deixado o Anthrax e entrado para o Volbeat

Volbeat: em exclusiva, Rob Caggiano fala de novo álbum, turnês, metal e AnthraxVolbeat
Em exclusiva, Rob Caggiano fala de novo álbum, turnês, metal e Anthrax

Anthrax: Volume 8 é um álbum injustamente esquecido

Wacken 2019: assista a todos os shows do festival que tiveram transmissãoWacken 2019
Assista a todos os shows do festival que tiveram transmissão

Resenha - Among The Living - AnthraxAnthrax
Em 1987, um dos pilares do thrash metal

Slayer: Charlie Benante mostra banda se despedindo dos fãs na Europa

Wacken 2019: assista shows de Opeth, Demons & Wizards e mais da quinta e sextaWacken 2019
Assista shows de Opeth, Demons & Wizards e mais da quinta e sexta

AC/DC: Scott Ian comenta sobre a banda e sobre Malcolm YoungAC/DC
Scott Ian comenta sobre a banda e sobre Malcolm Young

The Damned Things: segundo álbum fica abaixo da expectativaAnthrax: banda agora faz parte do Hall Of Heavy Metal History

O lado b do Big 4: músicas subestimadas do quartetoO lado b do Big 4
Músicas "subestimadas" do quarteto

Anthrax: Em 2004, John Bush mostrava quem manda

Stephen King: Top 5 das canções inspiradas em sua obraStephen King
Top 5 das canções inspiradas em sua obra

Exodus: Não há Big 4, há o Big 1 e os outros três, diz ZetroExodus
"Não há Big 4, há o Big 1 e os outros três", diz Zetro

Anthrax: carreira da banda foi salva pelo MetallicaAnthrax
Carreira da banda foi salva pelo Metallica


Bandas Iniciantes: 11 cagadas que vocês NAO podem cometerBandas Iniciantes
11 cagadas que vocês NAO podem cometer

Steve Perry: 5 fatos curiosos sobre o ex-vocalista do JourneySteve Perry
5 fatos curiosos sobre o ex-vocalista do Journey

Censura: 53 nomes que você não pode dizer em uma rádioCensura
53 nomes que você não pode dizer em uma rádio

Guitarristas: 15 músicos que provavelmente você não conheceMusas do Metal: confira as 10 mais lindas atualmentePra ouvir e discutir: os melhores discos lançados em 2001Separados no nascimento: Ozzy Osbourne e Jim Carrey

Sobre Mateus Ribeiro

Fanático por Ramones, In Flames e Soilwork. Limeirense com muito orgulho (e sotaque).

Mais matérias de Mateus Ribeiro no Whiplash.Net.

adGoo336|adClio336