Death: registro histórico e clássico de um ícone do Death Metal

Resenha - Sound of Perseverance - Death

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Sidney Alencar, Fonte: Meus 300 Discos
ENVIAR CORREÇÕES  

Nota: 9

DEATH: como cheguei até este ponto da minha vida sem nunca ter escutado??

É isso. Mea culpa. Admito. Nunca havia escutado DEATH. Pode se espantar. Pode xingar. extravasou? Satisfeito? Tudo sob controle?

Agora vamos continuar.

O DEATH pra mim sempre foi aquela banda icônica, lendária, que influenciou inúmeros músicos e bandas, que foi pioneira num estilo e…

que eu nunca tinha escutado.

Não faço a mínima ideia do porquê. Bom, mas a ideia deste projeto (Blog MEUS 300 DISCOS) é justamente essa: escutar discos e bandas que eu ainda não havia escutado, sejam de qual ano (século) forem.

Antes de tudo, quero dizer que esse disco foi uma sugestão do meu chapa Placido Felipe, glorioso filho de Petrolina, radicado em terras Alencarinas.

Mas chega de enrolação e abraços, vamos ao disco.

Fiquei muito, muito surpreso com a extrema técnica e virtuosismo dos músicos. Todos, guitarras, bateria e baixo simplesmente desmontaram os (pré) conceitos que eu tinha sobre o tipo de death metal que a banda fazia. Os riffs super intrincados, as mudanças de andamento e as melodias e composições com influências da estrutura do jazz, tudo isso numa velocidade desconcertante me apresentaram a um novo patamar de criatividade musical.

As composições são realmente inspiradas e casam perfeitamente com o vocal rasgado e agudo da lenda Chuck Shuldiner, que é carismático mesmo que você nunca tenha visto nem sequer uma foto dele (não sei explicar, mas foi essa minha percepção, fazer o quê).

A capa é toscamente maravilhosa, com uma rocha que parece a boca de um tubarão faminto, pronto para abocanhar almas perdidas, no que parece um dos 7 circulos infernais. Foi feita pelo artista americano Travis Smith, que também já fez trabalhos para bandas como KING DIAMOND, OPETH e NEVERMORE.

Confesso que as letras me pareceram um tanto difusas. Não consegui captar o sentido geral ou conceito das mesmas. Talvez precise ouvir mais vezes e estudar um pouco mais a fundo.

A produção é de Jim Morris, do Morrisound Studios, em Tampa, Flórida, além do próprio Chuck. E vou te falar, dá gosto de ouvir um disco tão bem produzido, onde apesar de toda a brutalidade musica, você consegue escutar e discernir com perfeição cada nota dos riffs e solos.

Com certeza, voltarei com outros discos do Death por aqui, quem sabe consigo cobrir toda a discografia! Esse foi o último disco lançado pela banda, em 1998 e pelo que andei pesquisando os trabalhos anteriores também são dignos da minha humilde audição.

Vale seu tempo? Ora se não! Arranje um bom fone de ouvido e tire um tempo para ouvir com atenção todos os mínimos detalhes deste registro histórico e clássico de um dos ícones do Death Metal!

1. "Scavenger of Human Sorrow" - 6:54
2. "Bite the Pain" - 4:29
3. "Spirit Crusher" - 6:44
4. "Story to Tell" - 6:34
5. "Flesh and the Power It Holds" - 8:25
6. "Voice of the Soul" (instrumental) - 3:42
7. "To Forgive Is to Suffer" - 5:55
8. "A Moment of Clarity" - 7:22
9. "Painkiller" (cover do Judas Priest; escrita por Glenn Tipton, Rob Halford, K.K. Downing) - 6:03


Outras resenhas de Sound of Perseverance - Death

Resenha - Sound Of Perseverance - Death Resenha - Sound Of Perseverance - Death Resenha - Sound of Perseverance - Death


Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Lista: álbuns de metal extremo sem uma única música fracaLista
álbuns de metal extremo sem uma única música fraca

Death: álbum ao vivo com shows de 1990 e 1991 é lançadoDeath
álbum ao vivo com shows de 1990 e 1991 é lançado

Death: álbum ao vivo gravado em 1995 é lançado

Death: leia 1º capítulo de Death by Metal, a biografia de Chuck SchuldinerDeath
Leia 1º capítulo de Death by Metal, a biografia de Chuck Schuldiner

Há 53 anos: nascia o genial Chuck Schuldiner, um dos mestres do metalHá 53 anos
Nascia o genial Chuck Schuldiner, um dos mestres do metal

Death: Chuck Schuldiner disse que bateria e cagaria em Vince Neil, do Mötley CrüeDeath
Chuck Schuldiner disse que bateria e cagaria em Vince Neil, do Mötley Crüe

Death: gravadora lança show completo da banda em Tijuana

Death: novo álbum ao vivo é lançado, desta vez, com show realizado em 1990, no MéxicoDeath
Novo álbum ao vivo é lançado, desta vez, com show realizado em 1990, no México

Death: gravadora lança mais um show inédito da banda

Death: show histórico da banda é disponibilizado no YoutubeDeath
Show histórico da banda é disponibilizado no Youtube


Death: Max Cavalera acha que Chuck Schuldiner não é valorizado como deveria serDeath
Max Cavalera acha que Chuck Schuldiner não é valorizado como deveria ser

Fora do Armário: Ex-membros do Death se assumem como gaysFora do Armário
Ex-membros do Death se assumem como gays


Morbid Angel: banda satânica, eu jamais voltaria, diz SandovalMorbid Angel
"banda satânica, eu jamais voltaria", diz Sandoval

Chester Bennington: a tocante carta que ele escreveu para Chris CornellChester Bennington
A tocante carta que ele escreveu para Chris Cornell


Sobre Sidney Alencar

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, enviando sua descrição e link de uma foto.

adWhipDin adWhipDin adWhipDin