Rexor: Heavy Tradicional de alto nível

Resenha - Powered Heart - Rexor

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Fabio Reis
Enviar correções  |  Ver Acessos

"Powered Heart" é o primeiro álbum de estúdio do Rexor e foi lançado oficialmente em 2014, porém a história do grupo começa 15 anos antes disso, em 1999. O quarteto surgiu com a proposta de resgatar a musicalidade das bandas clássicas dos anos 80, executando um Heavy Tradicional de alto nível e repleto de referências a nomes como Accept, Running Wild, Grave Digger e Saxon.

Ôôôôôeeee: Sílvio Santos aprovou montagem com Steve HarrisSeguidores do Demônio: as 10 bandas mais perigosas do mundo

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Apesar do movimento denominado NWOTHM (New Wave Of Traditional Heavy Metal) ter ganhado muita força em diversos locais do mundo, no Brasil as bandas não aderiram muito a essa nova onda. Alguns poucos nomes como Hazy Hamlet, Cavaleiro Dragão e mais recentemente, Fire Strike e o próprio Rexor, são as bandas que trazem este Heavy mais tradicional e calcado na musicalidade oitentista ao Brasil.

Após muita luta, em 2008 finalmente apresentam o EP "Heavy Metal Forever". O Lançamento resultou em boas críticas para a banda, mas somente alguns anos mais tarde é que o Rexor conseguiria gravar o seu debut. Talvez pelo tempo de estrada, a maturidade das composições fica evidente e o que podemos ouvir em "Powered Heart", é uma compilação de excelentes músicas de Heavy Metal.

O Rexor consegue absorver muito bem as suas influências e apresentar um trabalho bem diversificado, onde apesar da sonoridade ser bastante conhecida de todos os fãs, os clichês são usados com muita classe e competência. A qualidade das composições é altíssima e tecnicamente, não devem nada a nenhuma banda internacional do gênero.

Enquanto algumas faixas são caracterizadas pela velocidade e se destacam pela explosão de ótimos riffs, casos de "Blood Swords", "Vegas Locomotive" e "Evil Knights", o álbum também apresenta composições extremamente pegajosas, com refrões de fácil assimilação e melodias marcantes. Tais elementos são facilmente notados nas excepcionais "H.M.F.", "Infinite Road" e na faixa título "Powered Heart".

Infelizmente, o Metal no Brasil não tem a divulgação necessária e muito menos a que as bandas deste porte merecem. Discos impecáveis como este, em outros países ganhariam enorme visibilidade, mas aqui, são fadados ao esquecimento. Os grupos permanecem escondidos nos porões mais escuros do Underground e obras como este "Powered Heart", acabam sendo conhecidas por uma parcela mínima de fãs do estilo. Uma Tremenda injustiça, pois se trata de um material competente e com qualidade suficiente para figurar entre os grandes do estilo.

Certamente foi um dos maiores lançamentos nacionais de 2014 e também dos últimos anos. Inspirado, técnico, criativo e bem produzido, revela o primeiro capítulo de uma saga que eu sinceramente, espero que dure muitos e muitos anos ainda. Se você é fã de Metal Tradicional, não pode deixar de conferir o trabalho de estréia do Rexor.

"...Keep on Rocking, Heavy Metal forever"

Integrantes:

Wash Balboa (Vocal)
Wander Cunha (Guitarra)
Adrian Fernandes (Baixo)
Gleison Torres (Bateria)

Faixas:

1 - Blood Swords
2 - Powered Hearts
3 - Sinners
4 - I Scream
5 - H.M.F.
6 - Vegas Locomotive
7 - Seal Of My Heart
8 - Infinite Road
9 - Evil Knights




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Rexor"


Metal Tradicional: 13 Novas bandas nacionais e o momento da cenaMetal Tradicional
13 Novas bandas nacionais e o momento da cena


Ôôôôôeeee: Sílvio Santos aprovou montagem com Steve HarrisÔôôôôeeee
Sílvio Santos aprovou montagem com Steve Harris

Seguidores do Demônio: as 10 bandas mais perigosas do mundoSeguidores do Demônio
As 10 bandas mais perigosas do mundo


Sobre Fabio Reis

Paulista, 32 anos, Editor do Blog Mundo Metal, fã de Rock Clássico e Diversos subgêneros do Metal. Banda favorita: Megadeth. Conheceu o Rock ainda quando criança por intermédio dos pais (amantes de Beatles) e com 11 anos já ia na galeria do Rock comprar seus primeiros LP's, desde sempre fez do Metal seu estilo de vida e até os dias de hoje essa paixão pela música só aumenta.

Mais matérias de Fabio Reis no Whiplash.Net.

adGoo336