AirTrain: Facilidade em mesclar Metal e Hard Rock

Resenha - AirTrain - AirTrain

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Vitor Franceschini
Enviar Correções  

publicidade

8

O que impressiona logo de cara neste debut do AirTrain é a facilidade que a banda demonstra em mesclar o Heavy Metal e o Hard Rock e ainda adicionar pitadas de Classic Rock em suas músicas. Impressionante como a banda transita facilmente entre um estilo e outro.

Bruce Dickinson: "Prefiro errar letras a usar monitores!"

Andre Matos: o que ele faria se fosse mulher por um dia?

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Outro fator preponderante é a capacidade de transmitir uma ótima energia em suas composições, o que é essencial ao estilo. Músicas com bons refrãos e arranjos muito bem elaborados são os carros-chefes do disco, mostrando que o AirTrain tem muito conhecimento de causa.

As linhas de guitarras, outro fator essencial ao estilo, são muito bem desenvolvidas e conduzidas com bases e solos de qualidade a cargo de Julio Machia e Arthur Santos, sendo que o baixo de Guilherme Delmolin soa essencial ao peso e a bateria de Ivan Rehder dita o ritmo com a pegada na medida certa.

O vocalista e fundador da banda, Caio Siriani, mostra uma forte veia emotiva ao interpretar as canções e possui um ótimo timbre. Tudo isso com uma produção de primeira linha a cargo de Tito Falaschi, no I.M.F. Studio dando uma roupagem mais atual às músicas.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Destaque para as faixas Back To War, German Night, a divertida Rock The Bones e a mais séria e que fecha com chave de ouro Into My Soul. O resultado deste trabalho auto intitulado é ótimo, e com certeza servirá como um belo trampolim para o AirTrain. Bom saber que o Brasil conta com bandas desse quilate.


Outras resenhas de AirTrain - AirTrain

Resenha - AirTrain - AirTrain

Resenha - AirTrain - AirTrain

Resenha - AirTrain - AirTrain

Resenha - AirTrain - AirTrain




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Bruce Dickinson: Prefiro errar letras a usar monitores!Bruce Dickinson
"Prefiro errar letras a usar monitores!"

Andre Matos: o que ele faria se fosse mulher por um dia?Andre Matos
O que ele faria se fosse mulher por um dia?


Sobre Vitor Franceschini

Jornalista graduado tem como principal base escrever sobre Rock e Metal, sua grande paixão. Ex-editor do finado Goredeath Zine, atual comandante do blog Arte Metal, além de colaborador de diversos veículos do underground.

Mais matérias de Vitor Franceschini no Whiplash.Net.

Goo336x280 GooAdapHor Goo336x280