Witching Hour: Black Metal rústico e agressivo

Resenha - Where Pale Winds Take Them High... - Witching Hour

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Vitor Franceschini
Enviar Correções  

publicidade

7

Os alemães do Witching Hour surgiram em 2006 e já possuem dois álbuns de estúdio: "Rise of the Desecrated" (2009) e "Past Midnight..." (2011). Este "Where Pale Winds Take Them High..." é o mais novo registro da banda que saiu em uma versão vinil 12" em preto e transparente limitados em 300 e 100 cópias respectivamente.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

A banda bebe em fontes primitivas fazendo um Black/Thrash Metal bem rústico e agressivo que irá fazer a festa dos fãs mais saudosistas. No instrumental há muita influência do Heavy Metal tradicional, principalmente nas bases de guitarras que carregam até teores da NWOBHM.

A banda não se importa muito em inovar e faz um som objetivo que prima pela velocidade. Não se aproveitando muito da técnica, as composições aqui contidas são diretas, tendo os vocais berrados de Jan Hirtz vomitando letras típicas de satanismo e ocultismo à frente.

A produção feita no Journey Into Eternity Studio parece propositalmente abafada, para soar ainda mais antiquada e honrar as influências da banda, portanto não merece uma crítica negativa. No mais, O Witching Hour se sai bem no que se propõe e faz um trabalho fiel ao Metal ‘old school’.

https://www.facebook.com/WitchingHourThrash
http://www.myspace.com/witchinghourthrash

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Separados no nascimento: Ian Hill e Stênio GarciaSeparados no nascimento
Ian Hill e Stênio Garcia

Separados no nascimento: Robert Plant e Patrícia PillarSeparados no nascimento
Robert Plant e Patrícia Pillar


Sobre Vitor Franceschini

Jornalista graduado tem como principal base escrever sobre Rock e Metal, sua grande paixão. Ex-editor do finado Goredeath Zine, atual comandante do blog Arte Metal, além de colaborador de diversos veículos do underground.

Mais matérias de Vitor Franceschini no Whiplash.Net.

Cli336 Goo728 Goo336 Cli336