Arkhaikus: Um novo nome do Thrash Nacional

Resenha - First Step to Death - Arkhaikus

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Pedro Bertasso
Enviar correções  |  Comentários  | 

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


Que a cena metal no Brasil não para, todos nós sabemos. Bandas surgem por todos os cantos e pertencendo a todas as cenas do metal, mostrando uma grande variedade no território brasileiro. Porém, pela falta de espaço, muitas acabam não sendo vistas, o que devemos evitar. Se juntando a esse grande movimento, o Arkhaikus lançou, no ano passado, seu primeiro álbum. 'First Step to Death' mostrou que os garotos merecem um espaço juntos aos grandes na cena.
5000 acessosFree: a paixão de Dave Murray por Paul Kossoff5000 acessos20 Filmes Mais Punk: "Rock N Roll High School" em primeiro

Com um Thrash forte influenciado por todos os grandes nomes do estilo, ainda com uma pitada de NWOBHM, os irmãos Luís Farrús (Vocal) e Samuel Farrús (Baixo), junto com João Pedro (Guitarra) e Guilherme Enares (Bateria) lançaram um excelente material, fazendo nome na cena e, inclusive, vencendo o concurso 'Cult In Music' da Cultura Inglesa no ano de 2014.

Algo que chama a atenção dos desavisados é que a banda é composta, sim, por garotos. Os mais velhos possuem 17 anos enquanto o mais novo, o vocalista Luís, possui seus pequenos 15 anos. Nada disso impede os jovens de fazer um trabalho de grande respeito e qualidade.

O álbum começa com a instrumental 'First Step to Death', introdução que leva o nome do álbum e abre espaço para 'Kill the Neighbor'. A segunda faixa do disco já mostra que a banda tem um bom preparo técnico para composição calcada no bom e 'old' Thrash Metal.

'Dangerous World' segue a mesma linha, mantendo a intensidade. Na verdade, o álbum inteiro é bem focado em mostrar a pegada thrash que os garotos carregam por influências que trazem desde o berço.

'Knives Storm' é um som mais cadenciado e o mais longo do álbum. Logo no início, o destaque cai sobre Samuel Farrús. Aliás, o baixista é um show a parte durante as apresentações da banda com uma presença de palco impecável. Seu estilo de tocar é de encher os olhos dos fãs de lendas como Cliff Burton e Geezer Butler. A idade dos garotos, em especial do vocalista Luís, é perceptível pelo seu timbre vocal, ainda jovem. Porém, isso é algo que está bem longe de atrapalhar o trabalho da banda.

Na sequência, 'Death to the Immune' trás de volta o clima de destruição pro ouvinte. Logo em seguida, 'Power and Lust' mostra uma introdução que lembra algumas fases do Metallica. O som apresenta uma levada um pouco diferente das primeiras faixas do álbum, lembrando guitarras no estilo de Iron Maiden.

'Oblivion' é mais uma introdução que da espaço para 'Thrash or Die' que, pra mim, é a melhor música da banda. Rápida e precisa durante todos seus quase 7 minutos, é uma faixa excelente pra banguear de verdadade. Vale a pena, também, prestar atenção no solo de guitarra desse som, extremamente competente. João Pedro é um excelente guitarrista que tem uma criatividade genial. Logo estará ao lado dos grandes nomes nacionais das seis cordas, sem dúvida.

Ao contrário dos quase 7 minutos da faixa anterior, 'Intra' não completa dois minutos e tem o poder de fazer seu pescoço doer da mesma forma. Peso e velocidade na medida certa.

Já 'Thrown to the Fire' é a mais diferente do álbum. Tem uma levada mais moderna e uma estrutura um pouco mais simples, o que não quer dizer que seja chata ou um ponto baixo no disco. Pelo contrário, mostra um outro lado dos garotos de Presidente Prudente.

O álbum se encerra com 'Rest In Peace', que possui um começo mais cadenciado e bons solos de baixo, fazendo a música crescer e ficar mais pesada aos poucos. Luís consegue passear com sua voz e mostrar vários lados de sua técnica, fazendo dessa minha faixa favorita no quesito 'voz'.

Logo após o lançamento do CD, o baterista Guilherme Enares acabou deixando a banda, dando lugar a Pedro Luis, que acompanha a banda desde então.

O Arkhaikus tem tudo pra ser um grande nome do Thrash Metal nacional. Sua vitória no concurso 'Cult In Music' não foi a toa e prova que os meninos estão no caminho certo para se destacar. A banda já é presença confirmada em eventos pelo interior, já abrindo shows pra nomes como Matanza, Carro Bomba e Krisiun. Uma banda que carrega a bandeira do metal dessa maneira merece um grande espaço dentro da cena.

Arkhaikus - First Step to Death

1 - First Step to Death
2 - Kill the Neighbor
3 - Dangerous World
4 - Knives Storm
5 - Death To the Immune
6 - Power and Lust
7 - Oblivion
8 - Thrash or Die
9 - Intra
10 - Throw to the Fire
11 - Rest In Peace

Formação do cd:
Luís Farrús (Voz e Guitarra)
Samuel Farrús (Baixo e Voz)
João Pedro (Guitarra)
Guilherme Enares (Bateria)

Formação atual:
Luís Farrús (Voz e Guitarra)
Samuel Farrús (Baixo e Voz)
João Pedro (Guitarra)
Pedro Luis (Bateria)

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Arkhaikus"

Iron MaidenIron Maiden
A paixão de Dave Murray pelo guitarrista Paul Kossoff

20 Filmes Mais Punk20 Filmes Mais Punk
"Rock N Roll High School" em primeiro

Heavy MetalHeavy Metal
O início do movimento e a origem do termo

5000 acessosDeuses do Rock: o tempo passa para (quase) todos eles5000 acessosManowar: você acha as fotos da década de 80 ridículas?5000 acessosThe Voice Kids: até Brian May ficou impressionado com brasileiro2995 acessosRob Halford: "Led Zeppelin II é a raiz do Heavy Metal"5000 acessosJustin Bieber e Marilyn Manson: eles agora são melhores amigos5000 acessosLars Ulrich: As mulheres da vida do baterista

Sobre Pedro Bertasso

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online