Revolted: Entre a tênue linha do Thrash e Death Metal

Resenha - Revolutionary Order - Revolted

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Vitor Franceschini
Enviar Correções  

publicidade

8


Já soando clichê, "Revolutionary Order" passa longe de parecer um debut. Sim, a qualidade apresentada no trabalho não mostra que os goianos do Revolted é uma banda relativamente nova (foi formada em 2011) e muito menos que este é apenas o primeiro trabalho do quarteto.

A sonoridade da banda demonstra uma equilibrada mescla entre o Thrash e o Death Metal, quase não pendendo para nenhum lado. O ‘quase’ fica por conta da inclusão de uma dose certa de melodia que nos remete ao famigerado Melodic Death Metal, porém algo mais próximo do que era feito nos primórdios do estilo.

publicidade

Para esclarecer melhor é algo como se o Carcass, Kreator e Dark Tranquillity (antigo) resolvessem mesclar suas sonoridades. Inclua a isso as características próprias do Revolted como, por exemplo, uma pegada mais atual e uma roupagem moderna, sem soar tendenciosa.

Primeiro destaque vai para as guitarras de Alex Fernando. Riffs bem elaborados e com um timbre muito bem escolhido destilam a técnica necessária, soando direto e objetivo. A cozinha não fica muito atrás mostrando precisão e coesão, graças a Rafael Torlezzi (baixo) e Yanomani Ami (bateria).

publicidade

O vocalista Hedrey Glissierio mostra uma boa variação de timbre se mostrando versátil, sem contar que seu mais frequente rasgado se encaixa perfeitamente à proposta. Destaque para as faixas The Scars Of Insanity, Follow The Shadows, Hope Is Just an Illusion e Your Fate Is What Destroys You, além da ótima produção. Estreou com o pé direito!

http://www.revolted.com.br/
https://www.facebook.com/revoltedofficial

publicidade

publicidade


Outras resenhas de Revolutionary Order - Revolted

Revolted: Nem só de música sertanojo vive o estado de Goiás

Revolted: Thrash Death brazuca de muita qualidade



Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


CD vs Vinil: não diga que o som do vinil é melhor - porque não éCD vs Vinil
Não diga que o som do vinil é melhor - porque não é

Curiosidades: 40 fatos inacreditáveis do rockCuriosidades
40 fatos inacreditáveis do rock


Sobre Vitor Franceschini

Jornalista graduado tem como principal base escrever sobre Rock e Metal, sua grande paixão. Ex-editor do finado Goredeath Zine, atual comandante do blog Arte Metal, além de colaborador de diversos veículos do underground.

Mais matérias de Vitor Franceschini no Whiplash.Net.

WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin