Bad Luck Train: Fazendo diferença no cenário musical nacional

Resenha - Another Stupid Generation, Another Bad Luck Situation - Bad Luck Train

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Felipe Cipriani Ávila
Enviar correções  |  Ver Acessos

Nota: 8

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


Bad Luck Train é uma banda natural de São Paulo, capital, e se formou no ano de 2012. Mesclando diversas influências, que vão desde o Hard Rock e Punk Rock da década de noventa, até o rock clássico e contemporâneo, lança em 2014 o seu debut, intitulado "Another Stupid Generation, Another Bad Luck Situation". E, verdade seja dita, o quarteto não fez feio, gravando um álbum muito criativo, divertido e profissional!

Manowar: o dia em que a banda arregou pro Twisted SisterMúsicas Ruins: blog elege as piores de grandes bandas do Rock/Metal

O álbum foi produzido, mixado e masterizado por Denis e Victor Salgado da Rua D Produções, no estúdio Top Noise, em São Paulo. A produção é ótima, de modo que todos os instrumentos soam bem cristalinos, dando espaço para todos os músicos mostrarem o seu talento.

Desde a ótima faixa de abertura, "Hell Yeah", até a última "Parting Line", temos um trabalho que soa atual, vigoroso e enérgico, sendo, contudo, difícil de rotular de forma precisa, já que o leque de influências do conjunto é amplo. Eis um dos principais méritos das composições, pois é justamente essa variedade que logo cativa o ouvinte, convidando-o para uma verdadeira festa. A palavra de ordem aqui é diversão, ou seja, todos os temas são repletos de energia, peso e ótimas linhas vocais, que variam entre momentos mais melódicos e agressivos, portanto seria injusto citar esse ou aquele destaque, sendo um álbum para se ouvir na íntegra, sem interrupção. Mas, para citar alguns exemplos, temas como o já citado "Hell Yeah", além de "Dirty Game", "Pirates And Cowboys" e a belíssima "Spare You My Dirt" comprovam que o conjunto veio para ficar, fazendo diferença no cenário nacional e mundial.

O nome do conjunto, Bad Luck Train, foi escolhido já que diz respeito às adversidades que todo o indivíduo passa durante a vida. É, então, difícil e exige muito trabalho e comprometimento concretizar os seus sonhos e maiores desejos. Em "Another Stupid Generation, Another Bad Luck Situation" temos todo o resultado desse trabalho e comprometimento, em um álbum que impressiona em todos os aspectos, seja na arte da capa, que foi criada por Thiago Consani, até os dez temas, que destilam todo o poder e energia do conjunto. Altamente recomendável!

Confira o videoclipe oficial da faixa "Hell Yeah":

Além das outras faixas do álbum:
https://soundcloud.com/bad-luck-train

Formação da banda:
Tiago Cuzzy Boy - Vocal e guitarra
Nick Boss - Guitarra
Arthur W. - Contrabaixo
Alex X. Guns - Bateria

Faixas:
1 - Hell Yeah
2 - Dirty Game
3 - Falling In Lust With You
4 - Spare You My Dirt
5 - Burn Away
6 - Pirates And Cowboys
7 - Royal Disaster
8 - Green Monster
9 - Adrenaline
10 - Parting Line


Outras resenhas de Another Stupid Generation, Another Bad Luck Situation - Bad Luck Train

nullnull




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Bad Luck Train"


Manowar: o dia em que a banda arregou pro Twisted SisterManowar
O dia em que a banda arregou pro Twisted Sister

Músicas Ruins: blog elege as piores de grandes bandas do Rock/MetalMúsicas Ruins
Blog elege as piores de grandes bandas do Rock/Metal

Duff McKagan: Nikki Sixx, do Motley Crue, é um gênio!Duff McKagan
"Nikki Sixx, do Motley Crue, é um gênio!"

Raul Seixas: qual a origem da música "Gita"?Heavy Metal: nove ótimas músicas suaves do gêneroRolling Stones: Ronnie Wood demorou 17 anos para pedir aumentoMamonas Assassinas: Uma lembrança de dar medo

Sobre Felipe Cipriani Ávila

Headbanger convicto e fanático, jornalista (graduado pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais - PUC Minas), colecionador compulsivo de discos, não vive, de modo algum, sem música. Procura, sempre, se aprofundar no melhor gênero de música do mundo, o Heavy Metal, assim como no Rock'n'Roll, de um modo geral, passando pelo clássico, pelo progressivo, pelo Hard setentista e oitentista, e não se esquecendo do Blues. Play It Loud!

Mais matérias de Felipe Cipriani Ávila no Whiplash.Net.

adGoo336|adClio336