Titãs: De volta às raízes com "Nheengatu"

Resenha - Nheengatu - Titãs

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Wilker Medeiros, Fonte: Ideias Instáveis
Enviar correções  |  Ver Acessos


É fato que o Titãs é uma das bandas mais importantes da história do rock brasileiro, não só pela sua incrível formação original reunir os figurões Arnaldo Antunes, Nando Reis e Paulo Miklos, ou colecionar hits como Marvin, Sonífera Ilha e Enquanto Houver Sol, mas por fazer um som totalmente pulsante, com letras fortes, sempre carregadas de críticas sociais. Na primeira fase, o grupo concebeu um dos álbuns mais cultuados do gênero, Cabeça Dinossauro (1986), que trazia petardos como Bichos Escrotos, Polícia e a própria faixa título. Com muito peso e personalidade, os Titãs conquistaram a todos.

Gugu Liberato: Titãs e Nando Reis relembram passagens pelo programa do apresentadorQuando shows dão errado: 25 apresentações desastrosas

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

De lá pra cá muita coisa mudou, tanto em relação a integrantes importantes que saíram - Antunes, Reis e, recentemente, o baterista Charles Gavin -, quanto no que se refere a estilo e foco temático. Não que discos como o premiado, Sacos Plásticos (2009), ou o jovem clássico, A Melhor Banda de Todos os Tempos da Última Semana (2001), sejam ruins, mas desde Titanomaquia (1993) os paulistas roqueiros não faziam algo que tocasse realmente na ferida da problemática cotidiana.

Em 2012, comemorando trinta anos de carreira, os Titãs decidiram fazer uma turnê especial, tocando, na integra, o line-up de Cabeça Dinossauro. Isso, provavelmente, deve ter resgatado o ímpeto de outrora e levado os membros restantes a fazer algo mais cáustico. Assim é Nheengatu (2014): pesado, instigante e recheado de composições criticamente interessantes.

Agora em quarteto - pois o baterista Mario Fabre aparece como membro convidado - formado por Branco Mello, Paulo Miklos, Sérgio Britto e Tony Bellotto, a banda surpreende ao abrir Nheengatu (o título se refere à língua criada pelos jesuítas para a comunicação dos índios brasileiros e os colonizadores de Portugal) com a pesadíssima, Fardado. Sendo composta e interpretada por Britto - que aqui ganha destaque por escrever e cantar seis das quatorze faixas -, o single é uma espécie de continuação de Polícia, e ao mesmo tempo se atualiza por fazer um paralelo com o comportamento dos militares nos protestos do ano passado, pedindo que se coloquem no lugar dos manifestantes. Acompanhada pela poética, Mensageiro da Desgraça, que narra e denuncia as mazelas infernais dos moradores de rua.

Republica dos Bananas expõe as muitas futilidades humanas, de forma universal, bem como Fala, Renata - dona de um dos riffs mais marcantes e pegajosos de Bellotto - ressalta os discursos vazios destes tantos nomes expostos. Cadáver Sobre Cadáver tem uma pegada seca e constante na bateira, e cita que, no fim das contas, todos acabam morrendo, literalmente ou não. O cover de Walter Franco, Canalha, é uma passagem cadenciada e dolorida. Chegada ao Brasil (Terra à Vista) é basicamente a música-tema, sendo cínica por contar a descoberta do país, com elementos que foram e estão sendo aproveitados, no mau sentido da palavra.

O ska Eu Me Sinto Bem é simplório, mas fala sobre a inércia popular, que mesmo sem nada ter estão confortáveis com a situação. Outra dobradinha que chama atenção é Pedofilia (uma vítima de abuso infantil que faz uma confissão) e Flores Para Ela (a irônica e doentia visão da violência contra a mulher). Ainda sobra espaço para Baião de Dois (mesmo não saindo do clima, é musicalmente nordestina) e Quem São os Animais? (que discorre sobre o preconceito e a importância do direito de escolha).

Que este Nheengatu seja então um recomeço, e não recordação de momento, pois, mesmo não tendo o grande apelo radiofônico dos álbuns anteriores, é extremamente eficiente, do ponto de vista de artístico musical. Além de somar, fortemente, na cena do rock brasileiro contemporâneo, serve de inspiração, não só para os mais jovens, como pode despertar esse mesmo sentimento em bandas antigas, que também se encontram estagnadas no recente passado do Titãs.


Outras resenhas de Nheengatu - Titãs

Titãs: Nheengatu e a volta dos cinquentões da pesadaTitãs: Primeiro passo para a recuperação de sua relevância

Titãs: Novo álbum traz protesto de mentirinhaTitãs
Novo álbum traz protesto de mentirinha

Titãs: Por que Nheengatu pode ser considerado a volta às raízes?Titãs
Por que Nheengatu pode ser considerado a volta às raízes?

Titãs: Um disco de rock inquieto e surpreendenteTitãs
Um disco de rock inquieto e surpreendente

Titãs: Disco sério demais mesmo quando quer parecer debochado

Titãs: Trabalho digno e excepcional de uma banda das antigasTitãs
Trabalho digno e excepcional de uma banda das antigas

Titãs: Novo disco sofre influência do Cabeça DinossauroTitãs
Novo disco sofre influência do "Cabeça Dinossauro"




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Titãs"


Gugu Liberato: Titãs e Nando Reis relembram passagens pelo programa do apresentadorGugu Liberato
Titãs e Nando Reis relembram passagens pelo programa do apresentador

Rush e AC/DC: poucos sabem as verdadeiras formações originaisRush e AC/DC
Poucos sabem as verdadeiras formações originais

Rock in Rio: Whitesnake e Foo Fighters velhos e novos clássicos na Cidade do RockRock in Rio
Whitesnake e Foo Fighters velhos e novos clássicos na Cidade do Rock

Titãs: Ana Cañas diz que Multishow a censurou durante show no Rock in RioTitãs
Ana Cañas diz que Multishow a censurou durante show no Rock in Rio

Titãs: Ana Cañas teve problema com figurino ousado no Rock in RioTitãs
Ana Cañas teve problema com figurino ousado no Rock in Rio

Palmeiras: conheças os roqueiros alvi-verdes no dia do centenárioPalmeiras
Conheças os roqueiros alvi-verdes no dia do centenário

Anos 80: canções nacionais com nomes de garotasAnos 80
Canções nacionais com nomes de garotas


Quando shows dão errado: 25 apresentações desastrosasQuando shows dão errado
25 apresentações desastrosas

Jimi Hendrix: 12 coisas que talvez você não saiba sobre eleJimi Hendrix
12 coisas que talvez você não saiba sobre ele


Sobre Wilker Medeiros

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

adGoo336