Darkside: Som equilibrado e abrangente

Resenha - Prayers In Doomsday - Darkside

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Seguir Whiplash.Net

Por Vitor Franceschini
Enviar correções  |  Comentários  | 

Nota: 8

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


A grande qualidade da banda cearense Darkside é saber mesclar seu Thrash Metal de forma equilibrada com o Speed Metal e ainda deixar fluir as influências do Metal tradicional. É impressionante como o quarteto de Fortaleza consegue fazer isso sem perder o peso típico do Thrash.

5000 acessosSlash: Um dia Michael Jackson ficou puto com ele?5000 acessosFotos de banda: você acha aquela clássica do Manowar esquisita?

Riffs característicos com solos velozes dão a tônica do trabalho, enquanto a cozinha segue dando a sustentação necessária. O vocalista Alex Eyras (que foi substituído por Marcelo Falcão em 2013) tem um timbre agressivo, mas ao mesmo tempo melódico, o que faz o som da banda lembrar algo de Anthrax e Nuclear Assault, mas bem de longe.

As duas primeiras faixas que abrem o disco servem para mostrar as características da banda, já que Bubonic e Sacrificed Parasites são faixas que mesclam exatamente os estilos citados no primeiro parágrafo e possuem ótimos refrãos.

A influência do Metal oitentista se evidencia na faixa título onde Alex canta bem na linha melódica do gênero, com direito a agudos. Cursed by the Dawn também segue essa linha e possui uma ótima melodia. Destaque para a mudança de ritmo e os agressivos solos. Destaque também para Born For War. O Darkside se saiu muito bem em sua estreia e que o segundo petardo siga esta linha.

http://www.facebook.com/darksidebrasil?ref=ts&fref=ts

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Seguir Whiplash.Net

Outras resenhas de Prayers In Doomsday - Darkside

639 acessosDarkside: valeu cada segundo da espera pelo debut650 acessosDarkside: depois de 20 anos, uma série de demos liberadas1512 acessosDarkside: boa qualidade e nada soa repetitivo ou maçante


0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Darksyde"

Melhores de 2012Melhores de 2012
As escolhas do redator Leonardo Daniel Tavares

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Dark Side"0 acessosTodas as matérias sobre "Darksyde"


SlashSlash
Um dia Michael Jackson ficou puto com ele?

Fotos de bandaFotos de banda
Você acha aquela clássica do Manowar esquisita?

Dave MustaineDave Mustaine
Vocalista comenta sobre os ex-colegas do Metallica

5000 acessosSlash: Um dia Michael Jackson ficou puto com ele?5000 acessosFotos de banda: você acha aquela clássica do Manowar esquisita?5000 acessosDave Mustaine: detratores são cruéis, mas não burros5000 acessosCharlie Brown Jr: Esposa diz que Champignon foi sucumbido por espíritos ruins5000 acessosCourtney Love: última conversa com Kurt foi sobre dinheiro5000 acessosAC/DC: Brian Johnson ferrou audição nas corridas, não no palco

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.


Sobre Vitor Franceschini

Jornalista graduado tem como principal base escrever sobre Rock e Metal, sua grande paixão. Ex-editor do finado Goredeath Zine, atual comandante do blog Arte Metal, além de colaborador de diversos veículos do underground.

Mais matérias de Vitor Franceschini no Whiplash.Net.