Matérias Mais Lidas

A opinião de Dinho Ouro Preto sobre o rapper Mano BrownA opinião de Dinho Ouro Preto sobre o rapper Mano Brown

Por que Renato Russo não deixava ninguém sorrir no palco, segundo Carlos TrilhaPor que Renato Russo não deixava ninguém sorrir no palco, segundo Carlos Trilha

Youtuber expõe miséria que Spotify repassa a bandas de metal brasileiroYoutuber expõe miséria que Spotify repassa a bandas de metal brasileiro

A música do Metallica que Kurt Cobain não parava de pedir para Kirk HammettA música do Metallica que Kurt Cobain não parava de pedir para Kirk Hammett

Anitta explora rock e punk em nova música Boys Don't Cry, segundo revistaAnitta explora rock e punk em nova música "Boys Don't Cry", segundo revista

Chega de Angra e Megadeth: Quais as favoritas do Kiko Loureiro pra tocar de boa em casa?Chega de Angra e Megadeth: Quais as favoritas do Kiko Loureiro pra tocar de boa em casa?

Black Sabbath: o dia que o jardineiro de Iommi chamou álbum da banda de Eternal IdiotBlack Sabbath: o dia que o jardineiro de Iommi chamou álbum da banda de "Eternal Idiot"

Judas Priest: a surpreendente música que colocou a banda no mainstreamJudas Priest: a surpreendente música que colocou a banda no mainstream

O álbum que mudou vida de Tuomas Holopainen e possibilitou criação do NightwishO álbum que mudou vida de Tuomas Holopainen e possibilitou criação do Nightwish

Iron Maiden: veja Adrian Smith cantando Wasted Years durante show do Smith/KotzenIron Maiden: veja Adrian Smith cantando "Wasted Years" durante show do Smith/Kotzen

Legião Urbana: conheça o casal que inspirou Eduardo e Mônica, que virou filmeLegião Urbana: conheça o casal que inspirou "Eduardo e Mônica", que virou filme

A forte resposta de Cazuza para sua mãe ao ser questionado sobre sua orientação sexualA forte resposta de Cazuza para sua mãe ao ser questionado sobre sua orientação sexual

Kiko Loureiro e shows que fez doente com Megadeth e Angra; contando minutos pra voltarKiko Loureiro e shows que fez doente com Megadeth e Angra; "contando minutos pra voltar"

Black Sabbath: Tony Martin achou que fosse apanhar de Dio no primeiro (e único) encontroBlack Sabbath: Tony Martin achou que fosse apanhar de Dio no primeiro (e único) encontro

Kiko Loureiro comenta sobre sua perda de audição e aconselha fãs e músicosKiko Loureiro comenta sobre sua perda de audição e aconselha fãs e músicos


Stamp

Bloodgood: Mostrando que ainda sabem fazer Metal

Resenha - Dangerously Close - Bloodgood

Por Márllon Matos
Em 21/12/13

Nota: 9

Após mais de 20 anos sem nenhum lançamento, o (agora quinteto) BLOODGOOD retorna com Dangerously Close, o seu álbum mais pesado e um dos melhores álbuns de retorno dentro do que se convencionou chamar de cena cristã.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

São 12 faixas (mais uma exclusiva para os apoiadores do kickstarter) bem agressivas e que mostram um lado do BLOODGOOD que poucos conhecem. Alguns fãs da fase histórica da banda podem chiar perante o uso de elementos mais modernos, mas pode ficar tranqüilo que eles não viraram banda de Alternativo, New Metal ou o que quer que seja, a história ainda é Heavy Metal e dos bons !!!

O álbum todo é muito bom e pode figurar sem medo entre os 3 melhores lançamentos da banda, e isto é bom pois mostra que eles conseguiram se reinventar e mesmo assim manter as suas características que sempre a diferenciaram de outras bandas.

Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

A faixas que mais me chagaram a atenção foram: Lamb Of God, single, clip e fortíssima candidata a hit do disco, tem um refrão de fácil assimilação que, nos shows, será certamente cantada por todos.; Child On Earth com uma bem sacada utilização de escalas árabes e arranjos cadenciados; Bread Alone, com bumbos duplos constantes e necessários e com uma levada mais rápida, próxima a do Metal Tradicional; Man In The Middle é uma das mais agressivas do disco, e mostra que os tiozinhos aqui não estão pra brincadeiras quando o assunto é fazer Metal de qualidade e Crush Me, que apesar de ser acústica não tem nada de balada, pois é uma música de linha mais densa e introspectiva.

Como consegui viver de Rock e Heavy Metal

O trabalho das cordas (Paul Jackson e Oz Fox – guitarras; Michael Bloodgood – baixo) está redondo e satisfatório para uma banda do estilo, Kevin Whisler soca a mão na bateria e sabe dosar momentos mais tranquilos com levadas mais agressivas sem perder o pique e Les Carlsen, bem, o que falar dele ? Está em sua melhor forma e ainda atingindo tons incríveis, deixando muito meninão metido a cantor debaixo do chinelo ! Seu timbre chega a lembrar bastante John Schillit, do PETRA, só que mais encorpado e "raivoso".

Para quem já conhecia é sinal de qualidade, pois o BLOODGOOD nunca errou a mão e pra quem não conhece, vale a pena conferir pois é Metal feito com paixão por quem sabe como fazer !

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

Track List :

1. Lamb Of God
2. Run Away
3. Child On Earth
4. I Will
5. Bread Alone
6. Pray
7. I Can Hold You
8. Run The Race
9. Father Father
10. Man In The Middle
11. Crush Me
12. In The Trenches
13. The Word [Kickstarter Supporters Bonus Track]

Line – up :

Les Carlsen : Vocais
Michael Bloodgood : Baixo/BGV
Paul Jackson : Guitarra/BGV
Oz Fox : Guitarra/BGV
Kevin Whisler : Bateria


Outras resenhas de Dangerously Close - Bloodgood

Bloodgood: Hard Tradicional oitentista com pitadas de Heavy Metal

Resenha - Dangerously Close - Bloodgood

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Death Metal: as 10 melhores bandas de acordo com a AOLDeath Metal
As 10 melhores bandas de acordo com a AOL

Lista: clássicos do rock e do metal que ninguém aguenta mais ouvir - Parte 1Lista
Clássicos do rock e do metal que ninguém aguenta mais ouvir - Parte 1


Sobre Márllon Matos

Nascido em 1990, despertou para o rock em 2002 e desde lá vem sendo o terror dos vizinhos, seja tocando bateria ou ouvindo Metal no mais alto volume. Cristão convicto, curte de Palavrantiga a Crimson Moonlight, e o seu sonho é conseguir ir para a Austrália ver algum show do Mortification.

Mais matérias de Márllon Matos.