D.A.M.: tocar death melódico não é das tarefas mais fáceis

Resenha - Possessed - D.A.M.

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Junior Frascá
Enviar correções  |  Ver Acessos

Nota: 6

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


Tocar death metal melódico não é uma das tarefas mais fáceis, até porque o estilo, além de muita técnica por parte de seus músicos, pressupõe também uma certa "habilidade" na criação de boas melodias. No caso dos mineiros do D.A.M., estes elementos estão presentes, mas mesmo assim ainda precisam melhorar em alguns aspectos.

Slash: Saul Hudson explica qual a origem de seu apelidoHelter Skelter: a música que Charles Manson "roubou" dos Beatles

A banda, forma em 2009, acaba de lançar esse seu primeiro EP, e mostra um instrumental realmente excelente, com muita técnica e bem composto, lembrando muito os primeiros discos dos finlandeses do CHILDREN OF BODOM. As guitarras e as linhas de teclado são os grandes destaques, dando topo o peso e as melodias que o estilo exige, e um clima sombrio e muito interessante.

Há também uma certa influência do chamado metal neoclássico, lembrando em algumas passagens bandas como SONATA ARCTICA e STRATOVARIUS na parte instrumental, em que o virtuosismo se destaca.

Contudo, o que acaba "complicando" o som da banda nesse EP são as linhas vocais. O negócio ficou tão estranho na tentativa de soar agressivo, que não da pra definir bem se o problema foi a gravação (que deixou tudo muito baixo), ou as próprias linhas vocais do também tecladista Guilherme de Alvarenga.

Aprimorando as linhas vocais, a banda tem tudo para conseguir uma boa aceitação no underground, tanto nacional como internacional, pois como fica aqui provado, possuem talento e bom gosto.

Possessed - D.A.M.
(2013 - Nacional)




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "D.A.M."


Slash: Saul Hudson explica qual a origem de seu apelidoSlash
Saul Hudson explica qual a origem de seu apelido

Helter Skelter: a música que Charles Manson roubou dos BeatlesHelter Skelter
A música que Charles Manson "roubou" dos Beatles

Black Sabbath: As 10 melhores músicas da banda segundo a Ultimate Classic RockBlack Sabbath
As 10 melhores músicas da banda segundo a Ultimate Classic Rock

Cradle of Filth: Chimbinha, do Calypso, usando camiseta?Keith Richards: colocando Justin Bieber em seu devido lugarTop 20: os discos e singles mais odiados do rock, segundo o UCRMetallica: o setlist perfeito por Tobias Forge, do Ghost

Sobre Junior Frascá

Junior Frascá, casado, é advogado, e apaixonado por heavy metal em todas as suas vertentes (em especial thrash, stoner, doom e power metal) desde seus 15 anos. Também é fã de filmes de terror e séries americanas, faz parte da equipe da revista digital Hell Divine e do site My Guitar, e é guitarrista da banda de metal tradicional MUD LAKE.

Mais matérias de Junior Frascá no Whiplash.Net.