God Dethroned: a fábrica de riffs se mantém intacta

Resenha - Under The Sign Of The Iron Cross - God Dethroned

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Vitor Franceschini
Enviar correções  |  Ver Acessos

publicidade

Nota: 9


Pena essa banda ter chegado ao fim no ano passado, já que o primeiro trabalho que ouvi desses holandeses foi "Passiondale (Passchendaele)" de 2009 e mal sabia que era o oitavo full length dos caras. Desde então passei a acompanhar mais a carreira da banda, afinal o disco citado é um marco na carreira do God Dethroned, tanto musicalmente quanto liricamente.

Metallica: se encontrar James Hetfield, não peça para bater uma fotoSteven Tyler: "Há álbuns que prefiro esquecer"

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

"Under The Sign Of The Iron Cross" é o mais recente trabalho e agora foi lançado pela Shinigami Records por aqui. Não há dúvidas que esse disco consolidou de vez o God Dethroned como um dos principais nomes do Blackened Death Metal, isso se não for, até então, a estrela maior do gênero.

E isso tem motivo, afinal os caras sabem desenvolver essa mescla como poucos e produziu trabalhos de qualidade durante seus mais de 20 anos de carreira. "Under The Sign Of The Iron Cross" mostra uma banda coesa, tinindo. Carregado de densidade, o trabalho mostra um equilíbrio impressionante entre as 8 faixas (ainda contém uma intro) que o compõem.

A fábrica de riffs se mantém intacta, assim como os sempre bem feitos solos, mérito de Henri Sattler e Danny Tunker. A bateria extremamente técnica do estreante Michiel van der Plicht mantém a pegada de sempre, com incríveis 'blast beats' e viradas impressionantemente rápidas. É praticamente uma mescla com o início e o final da carreira da banda.

Tudo sem contar a excelente produção sonora, a cargo de Joerg Uken e do próprio Henri, além do ótimo trabalho gráfico feito por Karl-Heinz Schuster. Não posso deixar de citar a épica faixa título e sua incrível melodia, Through Byzantine Hemispheres, The Red Baron e seus ótimos solos. Triste fim, porém com honra!

http://www.goddethroned.com/


Outras resenhas de Under The Sign Of The Iron Cross - God Dethroned

God Dethroned: uma espécie de retorno à fase mais extrema




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "God Dethroned"


Metallica: se encontrar James Hetfield, não peça para bater uma fotoMetallica
Se encontrar James Hetfield, não peça para bater uma foto

Steven Tyler: Há álbuns que prefiro esquecerSteven Tyler
"Há álbuns que prefiro esquecer"


Sobre Vitor Franceschini

Jornalista graduado tem como principal base escrever sobre Rock e Metal, sua grande paixão. Ex-editor do finado Goredeath Zine, atual comandante do blog Arte Metal, além de colaborador de diversos veículos do underground.

Mais matérias de Vitor Franceschini no Whiplash.Net.

adClio336|adClio336