Incursed: segundo trabalho acaba de sair do forno

Resenha - Fimbulwinter - Incursed

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Vitor Franceschini
Enviar correções  |  Comentários  | 

Nota: 8

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


Os espanhóis do Incursed surgiram em 2007 em Aranda de Duero (Burgos). Em 2009 mudaram-se para Bilbao e desde então lançaram o EP "Time to Unsheathe Our Rusty Swords" (2009) e o primeiro álbum "Morituri" (2010). Agora, lançam este segundo trabalho, que acabara de sair do forno.
5000 acessosSlipknot: Veja membros atuais sem máscara5000 acessosAngra: Aquiles detona ex-companheiros de banda em workshop

Mesmo com um visual 'thrasheiro', a banda vai muito mais longe e investe no tão aclamado e atual Pagan Folk Metal. Sinceramente, acredito que a banda seja uma das mais dignas representantes do estilo, mesmo tendo outras muito mais em voga oriundas de países gélidos e com a cultura mais voltada ao gênero.

No caso do Incursed é interessante ressaltar que os caras focam seu som mais no Metal extremo, Death/Black Metal para ser mais exato. As influências de Folk, não passam de influências, ou seja, como uma banda que prima pelo peso, os caras se saem muito bem e fazem jus ao rótulo, sem soarem piegas.

Há bastantes arranjos Folk? Sim, existe e muito bem encaixados. Há até som de acordeom (e muito bem feitos, por sinal), mas o peso é evidente e não fica lá atrás, escondido. A melodia também é muito bem dosada, fazendo com que as composições se tornem ainda melhores.

Apesar desse enfoque no Metal extremo, os riffs nos remetem ao Heavy Metal em si, sendo que um dos principais fatores da densidade são os vocais de Narot Santos. Os guturais rasgados do moço (que também é guitarrista) alternam-se com os limpos do tecladista Jon Koldo Tera dando uma áurea interessante ao som.

Enfim, de início os mais conservadores podem torcer o nariz só em ler o rótulo que o som da banda possui, mas aconselho a darem uma bela ouvida, porque o negócio aqui tem peso e não é tão clichê. Completam o time Asier Fernandez (guitarra), Juan Sampedro (baixo) e Asier Amo "Amo" (bateria).

http://www.myspace.com/incursed
http://www.facebook.com/IncursedOfficial

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Outras resenhas de Fimbulwinter - Incursed

326 acessosIncursed - o grupo foca suas forças no Viking Metal

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Incursed"

SlipknotSlipknot
Veja membros atuais sem máscara

AngraAngra
Aquiles detona ex-companheiros de banda em workshop

QueenQueen
Perguntas e respostas e curiosidades diversas

5000 acessosMonsters of Rock: a feijoada que quase derrubou King Diamond5000 acessosPreços: quanto custa para contratar a sua banda favorita5000 acessosDeath On Two Legs: a declaração de ódio de Freddie Mercury5000 acessosCharges: o que diriam as capas clássicas se pudessem falar4516 acessosMotley Crue: "Buenos Aires foi nosso melhor show!"5000 acessosHomem-Aranha: Por que ele não pode ir a shows de Metal?

Sobre Vitor Franceschini

Jornalista graduado tem como principal base escrever sobre Rock e Metal, sua grande paixão. Ex-editor do finado Goredeath Zine, atual comandante do blog Arte Metal, além de colaborador de diversos veículos do underground.

Mais matérias de Vitor Franceschini no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online