RECEBA NOVIDADES ROCK E METAL DO WHIPLASH.NET NO WHATSAPP

Matérias Mais Lidas

imagemRoger Waters se defende, mas David Gilmour fica do lado da esposa e confirma tudo

imagemEm 1974, Raul Seixas explicava detalhes dos significados por trás da letra de "Gita"

imagemVeja o que esperar da turnê do Mayhem no Brasil

imagemQuem ganhou e quem devia ter ganhado o Grammy de metal desde 1989, segundo Loudwire

imagemRodinha de mosh gigantesca em show do System of a Down viraliza e impressiona

imagemJimmy Page diz não haver gênio no rock - mas um gênio fez ele se contradizer

imagemMegadeth é processado por artista que criou capa do último disco da banda

imagemO show do Engenheiros do Hawaii sem Humberto, que eles achavam que havia sido sequestrado

imagemO ponto fraco de Yngwie Malmsteen segundo Ronnie James Dio, em 1985

imagemAs 20 melhores músicas do Nightwish, em lista da Metal Hammer

imagemA reação de King Diamond ao ouvir Metallica tocando músicas do Mercyful Fate

imagemRússia pede para que Roger Waters fale com a ONU sobre a situação da Ucrânia

imagemPor que Herbert Vianna gosta muito do riff de “Eu Quero Ver o Oco” do Raimundos?

imagemBruce Dickinson explica como cuida de sua voz

imagemRoger Waters ataca a Ucrânia e é ofendido por esposa de David Gilmour


Def Leppard Motley Crue 2

Aerosmith: depois de 11 anos, volta com disco de inéditas

Resenha - Music From Another Dimension - Aerosmith

Por Andrey Kusanagi
Postado em 27 de novembro de 2012

Nota: 6

Desde Just Push Play, em 2001, o Aerosmith não lançava um disco só com composições novas (Honkin' on Bobo não conta, afinal foi um álbum de covers): somente umas três ou quatro músicas inéditas aqui ou ali, espalhadas pelo mar de coletâneas que a banda lançava para se manter nas lojas de discos. Mas agora, a espera acabou. Music from Another Dimension é o primeiro disco lançado desde a década passada contendo somente músicas inéditas.

Nesse meio-tempo, foi turnê atrás de turnê, Joe Perry lançou dois discos solo (e isso depois de Honkin' on Bobo!), a banda ganhou uma versão própria do Guitar Hero, e quase acabou por conta do tombo que Steven Tyler levou em 2009. Mesmo assim, o Aerosmith segue firme e forte, e isso se mostra neste disco.

Antes de mais nada, é preciso dizer: este não é exatamente um disco que vá entrar para a história. O que você vai ouvir nele é Aerosmith, sim, mas um Aerosmith que remete mais aos discos dos anos 90 que os dos anos 70, só que mais inconsistente: praticamente, para cada pedrada, logo depois vem uma balada: "Legendary Child" vem seguida de "What Could Have Been Love", que vem antes de "Street Jesus", à qual se segue "Can't Stop Loving You", depois da qual vem "Lover Alot" e assim por diante. Chega uma hora em que você pensa: "estou escutando o mesmo disco?"

Quando às músicas em si, os destaques são "LUV XXX" (não a melhor abertura de disco que eu já ouvi, mas boa mesmo assim porque dá aquele clima do que vem por aí), "Oh Yeah", "Street Jesus", "Lover Alot" e "Freedom Fighter" (na qual Joe Perry canta!), rockers com a marca registrada Aerosmith, feitas para tocar em estádios e grandes arenas. Tudo bem que "Street Jesus" tem um efeito sonoro horrendo logo antes de a banda descer a lenha, mas passando por cima disso, é um som bem legal.

As baladas, por outro lado, dão no saco legal. E o pior é que elas vão acabar sendo o principal motivo de compra do disco, especialmente entre menininhas de 14-16 anos. "What Could Have Been Love" é a única que dá pra dizer que se salva, porque tem uma pegada que lembra muito "Angel" e "Hole in My Soul" (as únicas baladas depois do retorno à fama nas quais o Aerosmith acertou, na opinião deste humilde escriba), mas as outras... "We All Fall Down" dá pra pular sem remorso, ainda mais quando você for ver quem a escreveu: Diane Warren, a mesma culpada por "I Don't Want to Miss a Thing". E da mesma forma, "We All Fall Down" é uma musiquinha muito sem-vergonha, só com voz, guitarrinha e piano, sem cozinha. Outra totalmente dispensável é a faixa que fecha o disco, "Another Last Goodbye" que, não à toa, é a colaboração para o tracklist de Desmond Child (outro que transformou o Aerosmith numa banda mela-calcinha). Esta aqui termina o disco de uma forma um tanto decepcionante, deixando muito a desejar. E "Can't Stop Loving You" (com participação especial da cantora country Carrie Underwood) não tem sal nem açúcar. O resto das músicas fica no "nem lá, nem cá", com faixas boas, mas que poderiam ser melhores ("Out Go the Lights" e "Legendary Child"), e outras nas quais sinceramente dava pra esperar bem mais ("Something").

Em suma, Music from Another Dimension, para todos os efeitos, não é um disco ruim, mas efeitos "modernetes" de som não podem esconder a impressão de que o produto final poderia ser muito melhor. É claro que nem todo mundo espera um novo Toys in the Attic, ou um Rocks do novo milênio, mas de músicos veteranos como os caras do Aerosmith, você fica esperando bem mais quando sai um disco mediano como este.

Tracklist:

1. LUV XXX
2. Oh Yeah
3. Beautiful
4. Tell Me
5. Out Go the Lights
6. Legendary Child
7. What Could Have Been Love
8. Street Jesus
9. Can't Stop Loving You
10. Lover Alot
11. We All Fall Down
12. Freedom Fighter
13. Closer
14. Something
15. Another Last Goodbye


Outras resenhas de Music From Another Dimension - Aerosmith

Resenha - Music from another dimension - Aerosmith

Compartilhar no FacebookCompartilhar no WhatsAppCompartilhar no Twitter

Siga e receba novidades do Whiplash.Net:

Novidades por WhatsAppTelegramFacebookInstagramTwitterYouTubeGoogle NewsE-MailApps


Def Leppard Motley Crue 2


publicidadeAdemir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | André Silva Eleutério | Bruno Franca Passamani | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Euber Fagherazzi | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Henrique Haag Ribacki | José Patrick de Souza | Julian H. D. Rodrigues | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Sergio Luis Anaga | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva |
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp
Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal