Matérias Mais Lidas

Guns N' Roses: Axl entendia que as coisas mudaram, mas Slash tinha virado um personagemGuns N' Roses
Axl entendia que as coisas mudaram, mas Slash tinha virado um personagem

AC/DC: por que Bon Scott não era só um bêbado lunático, segundo ex-baixistaAC/DC
Por que Bon Scott não era só um "bêbado lunático", segundo ex-baixista

Van Halen: a diferença entre David Lee Roth e Sammy Hagar, segundo Alex Van HalenVan Halen
A diferença entre David Lee Roth e Sammy Hagar, segundo Alex Van Halen

Black Sabbath: avó de Iommi era brasileira e pais eram católicosBlack Sabbath
Avó de Iommi era brasileira e pais eram católicos

Nirvana: músico canadense muito parecido com Kurt Cobain faz sucesso no TikTokNirvana
Músico canadense muito parecido com Kurt Cobain faz sucesso no TikTok

Smith/Kotzen: primeiro álbum da dupla será lançado em março; confira capa e tracklistSmith/Kotzen
Primeiro álbum da dupla será lançado em março; confira capa e tracklist

Megadeth: quando a MTV ferrou a banda ao rejeitar clipe de A Tout Le MondeMegadeth
Quando a MTV ferrou a banda ao rejeitar clipe de "A Tout Le Monde"

Iced Earth: Schaffer será extraditado para Washington; não há decisão sobre fiançaIced Earth
Schaffer será extraditado para Washington; não há decisão sobre fiança

Mamonas Assassinas: a história por trás do enigmático CreuzebekMamonas Assassinas
A história por trás do enigmático "Creuzebek"

Robert Fripp: veja cover de Welcome to the Jungle com esposa segurando halteresRobert Fripp
Veja cover de "Welcome to the Jungle" com esposa segurando halteres

Slash: por que ele usa óculos escuros o tempo todo?Slash
Por que ele usa óculos escuros o tempo todo?

Guns N' Roses: por que Bumblefoot errou Welcome to the Jungle no Rock in Rio 2011Guns N' Roses
Por que Bumblefoot errou "Welcome to the Jungle" no Rock in Rio 2011

Metallica: todas as faixas do polêmico Load, da pior para a melhorMetallica
Todas as faixas do polêmico "Load", da pior para a melhor

Dream Theater: bateria do próximo álbum já está gravada, segundo Mike ManginiDream Theater
Bateria do próximo álbum já está gravada, segundo Mike Mangini

Slayer: Faca feita com cordas de guitarra gera imagens que ninguém esperavaSlayer
Faca feita com cordas de guitarra gera imagens que ninguém esperava


Matérias Recomendadas

Jethro Tull: a fúria de Ian Anderson pra cima do Led ZeppelinJethro Tull
A fúria de Ian Anderson pra cima do Led Zeppelin

USA Today: as 20 maiores bandas de todos os tempos nos EUAUSA Today
As 20 maiores bandas de todos os tempos nos EUA

Nirvana: Dave Grohl explica porque não toca clássicos ao vivoNirvana
Dave Grohl explica porque não toca clássicos ao vivo

Pantera: o surreal e constrangedor funeral de Dimebag DarrellPantera
O surreal e constrangedor funeral de Dimebag Darrell

Slayer: Kerry King fala sobre sua relação com religiõesSlayer
Kerry King fala sobre sua relação com religiões

Dead Daisies
Stamp

Aerosmith: depois de 11 anos, volta com disco de inéditas

Resenha - Music From Another Dimension - Aerosmith

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Andrey Kusanagi
Enviar Correções  

6


Desde Just Push Play, em 2001, o Aerosmith não lançava um disco só com composições novas (Honkin' on Bobo não conta, afinal foi um álbum de covers): somente umas três ou quatro músicas inéditas aqui ou ali, espalhadas pelo mar de coletâneas que a banda lançava para se manter nas lojas de discos. Mas agora, a espera acabou. Music from Another Dimension é o primeiro disco lançado desde a década passada contendo somente músicas inéditas.

Nesse meio-tempo, foi turnê atrás de turnê, Joe Perry lançou dois discos solo (e isso depois de Honkin' on Bobo!), a banda ganhou uma versão própria do Guitar Hero, e quase acabou por conta do tombo que Steven Tyler levou em 2009. Mesmo assim, o Aerosmith segue firme e forte, e isso se mostra neste disco.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Antes de mais nada, é preciso dizer: este não é exatamente um disco que vá entrar para a história. O que você vai ouvir nele é Aerosmith, sim, mas um Aerosmith que remete mais aos discos dos anos 90 que os dos anos 70, só que mais inconsistente: praticamente, para cada pedrada, logo depois vem uma balada: "Legendary Child" vem seguida de "What Could Have Been Love", que vem antes de "Street Jesus", à qual se segue "Can't Stop Loving You", depois da qual vem "Lover Alot" e assim por diante. Chega uma hora em que você pensa: "estou escutando o mesmo disco?"

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Quando às músicas em si, os destaques são "LUV XXX" (não a melhor abertura de disco que eu já ouvi, mas boa mesmo assim porque dá aquele clima do que vem por aí), "Oh Yeah", "Street Jesus", "Lover Alot" e "Freedom Fighter" (na qual Joe Perry canta!), rockers com a marca registrada Aerosmith, feitas para tocar em estádios e grandes arenas. Tudo bem que "Street Jesus" tem um efeito sonoro horrendo logo antes de a banda descer a lenha, mas passando por cima disso, é um som bem legal.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

As baladas, por outro lado, dão no saco legal. E o pior é que elas vão acabar sendo o principal motivo de compra do disco, especialmente entre menininhas de 14-16 anos. "What Could Have Been Love" é a única que dá pra dizer que se salva, porque tem uma pegada que lembra muito "Angel" e "Hole in My Soul" (as únicas baladas depois do retorno à fama nas quais o Aerosmith acertou, na opinião deste humilde escriba), mas as outras... "We All Fall Down" dá pra pular sem remorso, ainda mais quando você for ver quem a escreveu: Diane Warren, a mesma culpada por "I Don't Want to Miss a Thing". E da mesma forma, "We All Fall Down" é uma musiquinha muito sem-vergonha, só com voz, guitarrinha e piano, sem cozinha. Outra totalmente dispensável é a faixa que fecha o disco, "Another Last Goodbye" que, não à toa, é a colaboração para o tracklist de Desmond Child (outro que transformou o Aerosmith numa banda mela-calcinha). Esta aqui termina o disco de uma forma um tanto decepcionante, deixando muito a desejar. E "Can't Stop Loving You" (com participação especial da cantora country Carrie Underwood) não tem sal nem açúcar. O resto das músicas fica no "nem lá, nem cá", com faixas boas, mas que poderiam ser melhores ("Out Go the Lights" e "Legendary Child"), e outras nas quais sinceramente dava pra esperar bem mais ("Something").

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Em suma, Music from Another Dimension, para todos os efeitos, não é um disco ruim, mas efeitos "modernetes" de som não podem esconder a impressão de que o produto final poderia ser muito melhor. É claro que nem todo mundo espera um novo Toys in the Attic, ou um Rocks do novo milênio, mas de músicos veteranos como os caras do Aerosmith, você fica esperando bem mais quando sai um disco mediano como este.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Tracklist:

1. LUV XXX
2. Oh Yeah
3. Beautiful
4. Tell Me
5. Out Go the Lights
6. Legendary Child
7. What Could Have Been Love
8. Street Jesus
9. Can't Stop Loving You
10. Lover Alot
11. We All Fall Down
12. Freedom Fighter
13. Closer
14. Something
15. Another Last Goodbye


Outras resenhas de Music From Another Dimension - Aerosmith

Aerosmith: se for o último registro fecharam com chave de ouro!