Led Zeppelin: deve ser ouvido com muito respeito

Resenha - Celebration Day - Led Zeppelin

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Jose Roberto Fernandes
Enviar correções  |  Comentários  | 

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


Finalmente!! Depois de quase 5 anos de espera pude, enfim, por as mãos no registro em CD e DVD do lendário show de reunião que os membros remanescentes do Led Zeppelin fizeram acompanhados do herdeiro genético das baquetas Jason Bonham no O2 Arena em Londres no dia 10 de dezembro de 2007. E a primeira sensação que tive, mesmo antes de ouvir ou ver o material em vídeo, foi de respeito. O mesmo respeito que senti quando comprei em 2003 o material oficial em DVD intitulado How the West was Won, compilando os principais registros em vídeo que o Led Zeppelin fez na década de 70 sob a tutela de Jimmy Page e Kevin Shirley. E acredito que seja a mesma sensação de respeito que qualquer fã sentiu ao adquirir um Houses of the Holy ou um Led Zeppelin IV (ou sem título, como preferir) à época de seu lançamento. Impressionante o esmero com que as pessoas envolvidas com esta banda tratam as suas produções. No caso de Celebration Day, um material fisico impecável com dois CDs + DVD em uma capa formato digipack de três dobras construída em arte setentista que remonta a vários itens indispensáveis da iconografia do velho Led. Tudo isto acompanhado de um livreto de 8 páginas, tão simples quanto sensível. Não posso negar que as lágrimas me vieram aos olhos quando li o depoimento de Jason Bonham ao descrever o momento do show e a real proximidade que sentiu de seu pai durante a execução do set list. Arrepiante.

1612 acessosVlog Rock: o significado dos símbolos do Led Zeppelin5000 acessosVan Halen: o constrangedor encontro de Eddie com o Nirvana

Mas a expectativa de fato se concretiza quando as imagens do DVD começam a ser projetadas e o som começa a explodir nas caixas (admito que os meus fracos subwoofers não foram capazes de suportar a intenção sonora de Jimmy Page, explorando mais uma vez os limites da fidelidade no alto dos seus quase 50 de produção musical). Não quero ficar dissertando aqui sobre cada uma das músicas desta obra fechada e única, que, simplesmente por serem o que são, dispensam comentários. Ou sobre a refinada produção do espetáculo em si, pois seria pretensão minha descrever o indescritível. É realmente ver e ouvir pra crer. Mas quero partilhar mais uma vez a minha sensação. Agora de felicidade. Quase pura. Mas não somente por mim. E sim por aqueles quatro caras, que partilharam um momento infinitamente mágico e visivelmente ... feliz.

Em algum ponto da minha audiência desejei, mais uma vez, que esta banda não tivesse acabado, tentando imaginar a que nível de sofisticação sonora o Led Zeppelin poderia chegar se os egos ou a saúde de seus membros tivessem sido capazes de suportar a prova dos anos, o que infelizmente não foi possível como a história cruelmente nos contou. Mas confesso que desejei ainda mais que várias das grandes bandas que conheço e admiro tivessem acabado no seu auge. Somente para que tivessem a oportunidade de se reunir uma vez mais 20 ou 30 anos depois. Não para uma turnê, mas para um único concerto. Extravasando neste momento virtual o turbilhão de emoções guardadas nas almas de seus membros por anos, como um animal selvagem e louco à procura de sua presa. Sem uma segunda chance. Com a convicção plena do significado e da grandeza da oportunidade depositada em suas mãos. Realizando o inigualável. Foi isto que o Led me fez. Desejar o fim das bandas que amo. Infelizmente só houve um mártir. E talvez por isto o Rock'n'Roll seja hoje algo tão banalizado pelas novas gerações.
Obra-prima. Que ecoará na minha cabeça pra sempre. Obrigado mais uma vez Jonh Paul-Jones, Robert Plant, Jimmy Page e Bonzo, este por ter tido a graça de nos deixar não somente a sua música, mas alguém que fosse capaz de perpetuá-la com tanto carinho e dedicação. Obrigado também, Jason. Obrigado Led Zeppelin.

Inspiration's what you are to me (…) I wanna THANK YOU! (Thank You, Faixa 4, Led Zeppelin II, 1969)

1. Good Times Bad Times
2. Ramble On
3. Black Dog
4. In My Time of Dying
5. For Your Life
6. Trampled Under Foot
7. Nobody's Fault But Mine
8. No Quarter
9. Since I've Been Loving You
10. Dazed and Confused
11. Stairway to Heaven
12. The Song Remains the Same
13. Misty Mountain Hop
14. Kashmir
15. Whole Lotta Love
16. Rock and Roll

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Outras resenhas de Celebration Day - Led Zeppelin

2328 acessosLed Zeppelin: "Celebration Day" ajuda a escrever legado da banda3160 acessosLed Zeppelin: emocionante e histórico em todos os aspectos3110 acessosLed Zeppelin: uma viagem aos nove discos da banda5000 acessosLed Zeppelin: "Celebration Day", uma noite de celebração


Led ZeppelinLed Zeppelin
Robert Plant acha horríveis seus vocais no começo da carreira

1612 acessosVlog Rock: o significado dos símbolos do Led Zeppelin198 acessosEm 24/02/1975: Led Zeppelin lança o álbum Physical Graffiti470 acessosRobert Plant: unboxing do novo álbum, "Carry Fire"0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Led Zeppelin"

Led ZeppelinLed Zeppelin
Ouça Miley Cyrus fazendo cover de música da banda

Led ZeppelinLed Zeppelin
As dez melhores canções blueseiras da banda

Guitar heroesGuitar heroes
Eric Clapton, Jimi Hendrix e Jimmy Page entre os maiores

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Led Zeppelin"


Van HalenVan Halen
O constrangedor encontro de Eddie com o Nirvana

CuriosidadesCuriosidades
As histórias por trás de 11 capas clássicas

Pink FloydPink Floyd
As 10 melhores escolhidas pela UCR

5000 acessosEm 20/08/2005: Iron Maiden é atacado com ovos no Ozzfest5000 acessosAngra e Detonator: "Sem nenhuma dúvida, esse cara comprou a mídia!"5000 acessosRafael Serrante: Ele invadiu o palco do Maiden no Rock In Rio5000 acessosFreddy Frenzzy: O vocal que trocou Hard Rock por forró ostentação5000 acessosOverkill: mandando recado ao Avenged Sevenfold5000 acessosPink Floyd: Todos erguemos muros ao redor... qual é o seu?

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, no link abaixo:

Post de 25 de novembro de 2012


Sobre Jose Roberto Fernandes

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em junho: 1.119.872 visitantes, 2.427.684 visitas, 5.635.845 pageviews.

Usuários online