Skylark: Projeto que já está há 18 anos na cena

Resenha - Twilights of Sand - Skylark

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Vitor Franceschini
Enviar Correções  

publicidade

8


A primeira impressão quando nos deparamos com o álbum "Twilights Of Sand" é que se trata de uma Metal Opera. Mas, apesar do termo fazer sentido, a banda italiana SkyLark é um projeto que já está há 18 anos na cena e, mesmo com o desdém de grande parte da mídia, o grupo persiste e é um grande nome na Ásia, principalmente em países como Japão, China, Coreia Do Sul e Taiwan.

Runaways: Jackie Fox conta como foi estuprada por Kim Fowley

Motorhead: a gafe nazista de Lemmy em Nuremberg

Formada por Ashley (vocal), Eddy Antoninni (piano, teclado e backing vocals) e Roberto "Brodo" Potenti (baixo e guitarra), o grupo já lançou 12 álbuns de estúdio além de um DVD. Na maioria dos trabalhos o SkyLark costuma contar com participações de músicos contratados, o que não é diferente em "Twilights Of Sand", já que participaram das gravações 6 vocalistas mulheres e 3 homens, além do guitarrista Fabrizio "Pota" Romani, que ataca nos solos e Federico "SB" Ria na bateria.

O som do grupo não é algo que esteja em voga, principalmente por aqui, mas merece atenção principalmente por não se tratar de algo tão comum nos dias atuais. Se fosse rotular este trabalho, eu diria que é algo que caminha entre Power Metal e o Metal Sinfônico.

Não espere o maior peso do mundo, principalmente nas guitarras que possuem riffs a lá Nightwish e Stratovarius, ou seja, priorizam mais a técnica e a velocidade. Os arranjos de teclados são muito bem elaborados, mas soa um tanto exagerados, o que ajuda a tirar um pouco do peso. A voz de Ashley é sem dúvidas o grande destaque do trabalho, pois foge de características operísticas e não soa maçante em nenhum momento. Isso sem contar o apoio dos outros vocais, que caíram como uma luva.

O primeiro destaque fica para a faixa Love Song, um belo Power Metal melódico que une todos os clichês do estilo, mas que agrada pela velocidade e melodia interessante. Lions Are The World, que começa mansa e depois parte para a pancada, também se destaca e explora toda a parafernália que envolve o disco, muito boa composição. Coloque também entre elas Mistery Of The Night, a Power balada Believe In Love – um show de Ashley – e Follow Your Dreams, que possui o melhor trabalho de guitarras de todo trabalho, além de um belo refrão.

A produção cristalina, a cargo de Eddy Antonini, "Brodo" e Phil Schlemmer só enaltece o trabalho, assim como a arte gráfica (cheia de fotos da banda e convidados). Grande aposta da Shinigami Records, que também colocou no mercado nacional o DVD da banda "The Live Gate".

http://en.skylarkrock.com/


Outras resenhas de Twilights of Sand - Skylark

Twilights Of Sand: Power Metal italiano com nove vocalistas

Skylark: Atmosfera de aventuras, sonhos, e apelo comercial

Skylark: Música orquestrada para agradar fãs de Metal




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Runaways: Jackie Fox conta como foi estuprada por Kim FowleyRunaways
Jackie Fox conta como foi estuprada por Kim Fowley

Motorhead: a gafe nazista de Lemmy em NurembergMotorhead
A gafe nazista de Lemmy em Nuremberg


Sobre Vitor Franceschini

Jornalista graduado tem como principal base escrever sobre Rock e Metal, sua grande paixão. Ex-editor do finado Goredeath Zine, atual comandante do blog Arte Metal, além de colaborador de diversos veículos do underground.

Mais matérias de Vitor Franceschini no Whiplash.Net.

adWhipDin adWhipDin adWhipDin