Black Sabbath: o quarto volume do Apocalipse

Resenha - Vol. 4 - Black Sabbath

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Paulo Severo da Costa
Enviar correções  |  Comentários  | 

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


Em 1972, o BLACK SABBATH já havia lançado três clássicos absolutos do então recém parido heavy metal: se “Black Sabbath” (o primeiro álbum) havia plantado as sementes do Apocalipse, “Paranoid” e “Masters of Reality” sedimentavam o rumo daquele fantástico e inovador universo de trítonos, afinações baixas, cruzes e letras que tratavam de cutucar os grotões do inconsciente maligno nosso de cada dia.
1584 acessosBlack Sabbath: Iommi revela como decidiram o setlist da última turnê5000 acessosLegião Urbana: Eduardo e Mônica, uma análise psico-neurótica

Porém, em se tratando de SABBATH, parecia sempre haver espaço para mais. Em meio a muita cocaína (inspiração para o clássico “Snowblind”), a banda lança “Vol. 4”, um petardo sonoro que misturava o som clássico da banda com generosas pitadas de progressivo.

O disco abre com "Wheels of Confusion/The Straightener", que certamente influenciou uma porção de guitarristas com suas passagens intricadas, mudanças de ritmo e riffs fantásticos (uma redundância em se tratando de TONY IOMMI). “Supernaut” e “Snowblind” mostram quanto testosterona são fundamentais para uma banda que se preze e “Changes” é, na minha opinião a balada mais legal da banda. Já “Cornucopia”, de BILL WARD, mostra o tamanho do débito que as bandas de doom metal tem com a grupo.

Os pontos fracos do disco estão na tentativa de emular algo de ZEPPELIN (“Laguna Sunrise”) que, honestamente não tem a ver com o conceito do grupo e “FX”, uma “viagem” esquisitíssima (e claro, proposital) de TONY IOMMI. “St. Vitus Dance” se enquadraria melhor em um disco mais “ensolarado”, e não em um combinado sombrio como este.

Saldo final: Nota 8,5.

Track list:

1. "Wheels of Confusion/The Straightener"
2. "Tomorrow's Dream"
3. "Changes"
4. "FX"
5. "Supernaut"
6. "Snowblind"
7. "Cornucopia"
8. "Laguna Sunrise"
9. "St. Vitus Dance"
10. "Under the Sun/Every Day Comes and Goes".

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Outras resenhas de Vol. 4 - Black Sabbath

5000 acessosBlack Sabbath: os quarenta anos de "Vol. 4"

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, no link abaixo:

Post de 11 de junho de 2012

Black SabbathBlack Sabbath
Iommi revela como decidiram o setlist da última turnê

1194 acessosBlack Sabbath: "Children of the Grave" do filme "The End Of The End"2711 acessosBlack Sabbath: vídeo do primeiro pedal assinatura de Geezer Butler275 acessosEm 27/08/1970: Black Sabbath lança o single "Paranoid"192 acessosEm 27/08/1950: Nasce Neil Murray (Whitesnake, Black Sabbath)0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Black Sabbath"

Rock e MetalRock e Metal
5 músicas que melhor criaram suas "atmosferas"

TraduçãoTradução
O clássico primeiro álbum do Black Sabbath

Black SabbathBlack Sabbath
Geezer explica briga de bar que o levou à prisão

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Black Sabbath"

Eduardo e MônicaEduardo e Mônica
Uma análise do maior sucesso da Legião Urbana

Elvis PresleyElvis Presley
De que ele morreu?

MáscarasMáscaras
Confira algumas das mais fodas do metal

5000 acessosAC/DC - o dia em que a comunidade do Rock 'n Roll ficou abalada4777 acessosWhiplash.Net: Como consegui viver de Rock e Heavy Metal sem saber tocar porra nenhuma5000 acessosTragédia e dor: O Blues, o Rock e o Diabo5000 acessosPrince: cantor estaria com Aids, diz tabloide5000 acessosPlanno D: os 10 mandamentos do rei do rock5000 acessosFreddie Mercury: um espírito livre, criativo, generoso, cheio de energia e talento

Sobre Paulo Severo da Costa

Paulo Severo da Costa é ensaísta, professor universitário e doente por rock n´roll. Adora críticas, mas não dá a mínima pra elas. Email para contato: joaopsevero@bol.com.br.

Mais matérias de Paulo Severo da Costa no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em junho: 1.119.872 visitantes, 2.427.684 visitas, 5.635.845 pageviews.

Usuários online