Black Sabbath: o quarto volume do Apocalipse

Resenha - Vol. 4 - Black Sabbath

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Paulo Severo da Costa
Enviar Correções  


Em 1972, o BLACK SABBATH já havia lançado três clássicos absolutos do então recém parido heavy metal: se "Black Sabbath" (o primeiro álbum) havia plantado as sementes do Apocalipse, "Paranoid" e "Masters of Reality" sedimentavam o rumo daquele fantástico e inovador universo de trítonos, afinações baixas, cruzes e letras que tratavam de cutucar os grotões do inconsciente maligno nosso de cada dia.

Lista: personagens do rock/metal que são melhores amigosKiss sobre Secos e Molhados: "há quem acredite em OVNIs"

Porém, em se tratando de SABBATH, parecia sempre haver espaço para mais. Em meio a muita cocaína (inspiração para o clássico "Snowblind"), a banda lança "Vol. 4", um petardo sonoro que misturava o som clássico da banda com generosas pitadas de progressivo.

O disco abre com "Wheels of Confusion/The Straightener", que certamente influenciou uma porção de guitarristas com suas passagens intricadas, mudanças de ritmo e riffs fantásticos (uma redundância em se tratando de TONY IOMMI). "Supernaut" e "Snowblind" mostram quanto testosterona são fundamentais para uma banda que se preze e "Changes" é, na minha opinião a balada mais legal da banda. Já "Cornucopia", de BILL WARD, mostra o tamanho do débito que as bandas de doom metal tem com a grupo.

Os pontos fracos do disco estão na tentativa de emular algo de ZEPPELIN ("Laguna Sunrise") que, honestamente não tem a ver com o conceito do grupo e "FX", uma "viagem" esquisitíssima (e claro, proposital) de TONY IOMMI. "St. Vitus Dance" se enquadraria melhor em um disco mais "ensolarado", e não em um combinado sombrio como este.

Saldo final: Nota 8,5.

Track list:

1. "Wheels of Confusion/The Straightener"
2. "Tomorrow's Dream"
3. "Changes"
4. "FX"
5. "Supernaut"
6. "Snowblind"
7. "Cornucopia"
8. "Laguna Sunrise"
9. "St. Vitus Dance"
10. "Under the Sun/Every Day Comes and Goes".


Outras resenhas de Vol. 4 - Black Sabbath

Resenha - Vol. 4 - Black Sabbath: os quarenta anos de Vol. 4Resenha - Vol. 4 - Black Sabbath
Os quarenta anos de "Vol. 4"




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Lista: personagens do rock/metal que são melhores amigosLista
Personagens do rock/metal que são melhores amigos

Geezer Butler: elogiando camiseta de Tom Morello com Black Lives Matter estilo SabbathGeezer Butler
Elogiando camiseta de Tom Morello com "Black Lives Matter" estilo Sabbath

KZG News: a missão espacial que levou o Black Sabbath ao espaço (vídeo)KZG News
A missão espacial que levou o Black Sabbath ao espaço (vídeo)

Dio: das dores no estômago à performance perfeita, como foi a última turnê deleDio
Das dores no estômago à performance perfeita, como foi a última turnê dele

Tony Iommi: Uma rara foto antes do acidente que levou a ponta de seus dedosTony Iommi
Uma rara foto antes do acidente que levou a ponta de seus dedos

Nightwish: Tony Iommi tomou cerveja com eles nos bastidores de um showNightwish
Tony Iommi tomou cerveja com eles nos bastidores de um show

Black Sabbath: guia com (quase) todas as formações da bandaBlack Sabbath
Guia com (quase) todas as formações da banda

Lista: músicas contestáveis gravadas por grandes bandasLista
Músicas contestáveis gravadas por grandes bandas

Ronnie James Dio: Wendy Dio revela qual a música do cantor que ela mais gostaRonnie James Dio
Wendy Dio revela qual a música do cantor que ela mais gosta

Eddie Van Halen: Tony Iommi comenta reação ao conhecer o guitarristaEddie Van Halen
Tony Iommi comenta reação ao conhecer o guitarrista


Tony Iommi: 7 músicas com diferentes vozes para seu 70° aniversárioTony Iommi
7 músicas com diferentes vozes para seu 70° aniversário

Slash: ele gosta muito de Sabbath, mas seria dos Stones seu álbum favoritoSlash
Ele gosta muito de Sabbath, mas seria dos Stones seu álbum favorito


Kiss sobre Secos e Molhados: há quem acredite em OVNIsKiss sobre Secos e Molhados
"há quem acredite em OVNIs"

Black Sabbath: o dia em que Tony Iommi quase matou Bill WardBlack Sabbath
O dia em que Tony Iommi quase matou Bill Ward


Sobre Paulo Severo da Costa

Paulo Severo da Costa é ensaísta, professor universitário e doente por rock n'roll. Adora críticas, mas não dá a mínima pra elas. Email para contato: [email protected]

Mais matérias de Paulo Severo da Costa no Whiplash.Net.

adWhipDin adWhipDin