3 Inches of Blood: Um atestado de amor com o metal

Resenha - Long Live Heavy Metal - 3 Inches of Blood

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Ricardo Seelig, Fonte: Collector´s Room
Enviar correções  |  Comentários  | 

Nota: 8

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


O principal mérito da banda canadense 3 Inches of Blood é fazer o tradicional soar moderno e atual. Isso é tarefa para poucos. Executando um heavy metal clássico que bebe diretamente na escola do Judas Priest e da NWOBHM, o quinteto construiu uma discografia sólida, forte e competente ao longo dos anos. "Long Live Heavy Metal" é o novo capítulo dessa jornada sempre ascendente.
5000 acessosPoeira: Rockstars e as bandas que eles sonhavam fazer parte5000 acessosKing Diamond: o "Rei Satânico"

Lançado no último dia 15 de março pela Century Media, o quinto álbum do 3 Inches of Blood é um atestado de amor e comprometimento com o metal. O título não está ali por acaso: se depender da banda, o heavy metal continuará vivo por séculos. A sonoridade é construída sobre o lado mais tradicional, porém o grupo não se contenta em seguir os caminhos óbvios que as faixas apontam. Com arranjos inteligentes e criatividade de sobra, a banda mostra que ter um som tradicional não é sinônimo de música repetitiva, muito pelo contrário. Canções como “Metal Woman”, “Leather Lord” e “Look Out” são ótimos exemplos disso.

O trabalho de composição é muito bom. As faixas são intensas, com um ótimo trabalho da cozinha formada por Byron Stroud (baixo) e Ash Pearson (bateria). O timbre do vocalista Cam Pipes, extremamente semelhante ao de Rob Halford, faz com que tenhamos a impressão de estar ouvindo, em alguns momentos, uma versão rejuvenescida do Judas Priest.

A banda experimenta novos caminhos em alguns momentos. A instrumental “Chief and the Blade” leva o ouvinte para o velho oeste e introduz a ótima “Dark Messenger”, um dos destaques do disco. “My Sword Will Not Sleep” é de uma competência inequívoca, enquanto a bela instrumental “One for the Ditch” encerra o disco em grande estilo.

O saldo final é mais um grande acerto do 3 Inches of Blood. "Long Live Heavy Metal" é um belo trabalho, com qualidade de sobra para cair no gosto de qualquer headbanger. Se você curte metal, vai curtir esse disco!

Faixas:
Metal Woman
My Sword Will Not Sleep
Leather Lord
Chief and the Blade
Dark Messenger
Look Out
4000 Torches
Leave It on the Ice
Die for Gold (Upon the Boiling Sea IV)
Storming Juno
Men of Fortune
One for the Ditch

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Outras resenhas de Long Live Heavy Metal - 3 Inches of Blood

1009 acessos3 Inches Of Blood: Presta tributo ao metal clássico914 acessos3 Inches of Blood: Vida longa ao Heavy Metal

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, no link abaixo:

Post de 10 de maio de 2012

0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "3 Inches Of Blood"

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "3 Inches Of Blood"

PoeiraPoeira
Frampton nos Stones? Plant no The Who?

King DiamondKing Diamond
Ele é satanista, e não meramente marqueteiro

GhostGhost
O lado escuro do rock: você acredita em magia negra?

5000 acessosFotos de Infância: Slayer5000 acessosPlágio ou coincidência: trechos semelhantes no rock/metal5000 acessosEmos: 23 músicas que já estiveram na sua playlist5000 acessosSlipknot: como são os membros da banda sem as máscaras?5000 acessosCorey Taylor: "Seu nome era Lemmy e ele tocava Rock n Roll"4263 acessosOrgulho Nacional: as capas mais bonitas por artistas brasileiros

Sobre Ricardo Seelig

Ricardo Seelig é editor da Collectors Room - www.collectorsroom.com.br - e colabora com o Whiplash.Net desde 2004.

Mais matérias de Ricardo Seelig no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online