[an error occurred while processing this directive]

Matérias Mais Lidas


Summer Breeze 2024

Jeff Loomis: Virtuosismo e elegância estilística ímpar

Resenha - Plains of Oblivion - Jeff Loomis

Por Marcos Garcia
Postado em 03 de maio de 2012

Um disco que tenha várias músicas instrumentais, em geral, é taxado como ‘disco para músicos’, uma vez que a ausência de vocais pode causar profundo sentimento de ojeriza em muitos fãs, o que muitas vezes pode refletir uma realidade, já que muitos CDs assim são uma aula de autoindulgência, ou trocando em miúdos, seria como o músico (em geral, guitarrista) disse ‘olhem como toco muito’. Mas outras vezes, o trabalho é algo de sublime, digno de audição e de aplausos.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - TAB 1

Após sair do NEVERMORE e de um período de quase um ano de silêncio, o guitarrista Jeff Loomis volta a estar em evidência com seu segundo disco solo, recém-lançado pela Century Media Records, chamado ‘Plains of Oblivion’, alvo de nossas atenções nesta resenha.

Com uma lista de convidados de peso, que inclui Ihsahn (preciso dizer por onde ele já passou?) e Christine Rhoades nos vocais, Marty Friedman (ex-MEGADETH e CACOPHONY), Tony MacAlpine (ex-M.A.R.S., PLANET X e outros), Chris Poland (também ex-MEGADETH) e Attila Vörös (ex-NEVERMORE) nas guitarras, e o batera Dirk Verbeuren (SOLIWORK e SCARVE), e mais o ilustre desconhecido Shane Lentz, Jeff encontrou através de uma série de vídeos que Lentz postou no YouTube.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - TAB 2

Produzido e mixado por Aaron Smith (7 HORNS 7 EYES), masterizado por Jens Bogren (OPETH, AMON AMARTH), temos uma produção sonora extremamente límpida e audível, sem deixar de ser intensa e pesada, e que também não ressalta o trabalho de Loomis e esconde os convidados do CD. A arte, feita por Colin Marks, também é de bom gosto e bem feita.

O que se poder esperar sonoramente de ‘Plains of Oblivion’?

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - TAB 3

Um disco que alia virtuosismo (algo óbvio em se tratando de discos desse tipo), uma elegância estilística ímpar nas composições, sabendo alternar entre músicas rápidas e agressivas, como nas instrumentais ‘The Ultimatum’, onde Tony mostra as caras com seu estilo neo-clássico de tocar, em duetos e solos de tirar o fôlego; a mezzo Thrash, Mezzo clássica ‘Escape Velocity’, cheia de variações, onde Jeff mostra o quanto toca, e a pesada ‘Sibylline Origin’. Nas cantadas, ‘Tragedy and Harmony’, a voz forte e bela de Christine se destaca, além do grande trabalho do próprio Jeff, assim como a ótima ‘Surrender’, uma música bem intensa e climática, um pouco soturna, onde o vocal rasgado de Ihsahn mostra sua versatilidade mais uma vez em meio a uma canção que alterna velocidade, melodia e agressividade, e a belíssima ‘Chosen Time’, onde novamente Christine canta em uma faixa não tão veloz, mas cheia de feeling e com muito pegada. Mas todas as músicas do CD são muito boas, e um fator chama a atenção do ouvinte: apesar de ter boa velocidade e técnica, Jeff não é nenhum ‘Pica-Pau rachador’, ou seja, sua técnica flui naturalmente em cada faixa sem precisar ser rápido ou extremamente virtuoso, com solos à velocidade da luz.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - TAB 4

Em suma: é mais um belo lançamento da Century Media Records, indicado para fãs de grandes guitarristas e fãs de música pesada e bem feita em geral, e que na versão européia tem dois bônus: ‘Collide’ e ‘Reverie for Eternity’, ambas com Christine Rhoades nos vocais.

Plains Of Oblivion – Jeff Loomis
(2012 – Century Media Records – Importado)

Tracklist:
01. Mercurial
02. The Ultimatum
03. Escape Velocity
04. Tragedy and Harmony
05. Requiem for the Living
06. Continuum Drift
07. Surrender
08. Chosen Time
09. Rapture
10. Sibylline Origin

Formação:
Jeff Loomis – Guitarras
Shane Lentz – Baixo
Dirk Verbeuren – Bateria

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - TAB 5

Contatos:
http://www.jeffloomis.com
http://www.facebook.com/jeffloomisfans


Outras resenhas de Plains of Oblivion - Jeff Loomis

Jeff Loomis: Abordando temas cadas vez mais intrigantes

Compartilhar no FacebookCompartilhar no WhatsAppCompartilhar no Twitter

Siga e receba novidades do Whiplash.Net:

Novidades por WhatsAppTelegramFacebookInstagramTwitterYouTubeGoogle NewsE-MailApps


Stamp

Perc3ption: a arte levada ao extremo

Resenha do Álbum do Insânia ao vivo no Underground Nativa III

Sentença de Morte: Death Metal para quem curte Death Metal bem executado

Triumph Of Death, projeto de Tom Warrior, resgata ao vivo parte do passado do Hellhammer

Spiritual Cramp acerta a fórmula, mas álbum satura em 26 minutos

Estreia do Superbloom traz de volta o grunge protagonista dos anos 1990

Stratosphere Project: O eco estrondoso da Via-Láctea fundindo-se nas dimensões ocultas

Blaze Bayley: o vocalista é um artista injustiçado?


publicidadeAdriano Lourenço Barbosa | Airton Lopes | Alexandre Faria Abelleira | Alexandre Sampaio | André Frederico | Ary César Coelho Luz Silva | Assuires Vieira da Silva Junior | Bergrock Ferreira | Bruno Franca Passamani | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Alexandre da Silva Neto | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cláudia Falci | Danilo Melo | Dymm Productions and Management | Efrem Maranhao Filho | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Fabio Henrique Lopes Collet e Silva | Filipe Matzembacker | Flávio dos Santos Cardoso | Frederico Holanda | Gabriel Fenili | George Morcerf | Henrique Haag Ribacki | Jesse Alves da Silva | João Alexandre Dantas | João Orlando Arantes Santana | Jorge Alexandre Nogueira Santos | José Patrick de Souza | Juvenal G. Junior | Leonardo Felipe Amorim | Luan Lima | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Marcus Vieira | Maurício Gioachini | Mauricio Nuno Santos | Odair de Abreu Lima | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Ricardo Cunha | Richard Malheiros | Sergio Luis Anaga | Silvia Gomes de Lima | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Victor Adriel | Victor Jose Camara | Vinicius Valter de Lemos | Walter Armellei Junior | Williams Ricardo Almeida de Oliveira | Yria Freitas Tandel |
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp
Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Sobre Marcos Garcia

Marcos Garcia é Mestrando em Geofísica na área de Clima Espacial, Bacharel e Licenciado em Física, professor, escritor e apreciador de todas as subdivisões de Metal, tendo sempre carinho pelas bandas mais jovens e desconhecidas do público, e acredita no Underground como forma de cultura e educação alternativas. Ainda possui seu próprio blog, o Metal Samsara, e encara a vida pela máxima de Buda "esqueça o passado, não pense no futuro, concentre-se apenas no presente".
Mais matérias de Marcos Garcia.

 
 
 
 

RECEBA NOVIDADES SOBRE
ROCK E HEAVY METAL
NO WHATSAPP
ANUNCIAR NESTE SITE COM
MAIS DE 4 MILHÕES DE
VIEWS POR MÊS