Hazamat: Rock'n'Roll que envereda por vários subgêneros

Resenha - Hazamat - Hazamat

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Ben Ami Scopinho
Enviar Correções  

8


Oras, vejam... Como algumas mudanças podem gerar tão bons resultados! Lá na paraibana João Pessoa de 2005 havia o Molestrike que fazia um som não muito preocupado com rótulos, mas que optou por dar novos rumos à sua proposta. Assim, em 2009 surgiu o Hazamat, contando com os mesmos músicos do passado, mas agora com o baixista Diogo assumindo permanentemente a função de vocalista em uma sonoridade que se revelou mais estabilizada.

Metal Moderno: 5 bandas aptas a se tornarem clássicas

Raul Seixas: Em carta psicografada, o alerta sobre a Sociedade Alternativa e as drogas?

E este primeiro álbum, simplesmente batizado como "Hazamat", mostra como está funcionando essa nova fase. Sua força motriz é o Rock´n´Roll que continua se enveredando por vários subgêneros, mas agora este amálgama está devidamente aprimorado, repleto de detalhes e enriquecido com a sábia decisão em flertar com a sonoridade tipicamente brasileira, de forte acento nordestino, o que proporcionou uma perspectiva bastante peculiar a várias canções.

Seja distorcido, melódico ou melancólico, um dos grandes méritos do Hazamat é a preocupação no momento de construir suas letras. Todas em português, o pessoal tem as manhas em contar verdadeiras histórias de cunho humano. Histórias bonitas, experiências e esperanças humanas como poucas bandas conseguem expressar com tanto sentimento e simplicidade, como é o caso de "Última Noite", "O Líder" ou a minimalista "Sobre a Terra".

Ok, "Danado" é uma das canções que possuem uma veia alternativa mais acentuada e, inicialmente, dá a impressão de estar fora do contexto, mas a composição dá tal reviravolta que o ouvinte logo muda sua opinião. E essa característica, a do inesperado, é uma constante ao longo da diversidade que são as treze faixas que poderá ser um motivo a mais para cativar qualquer amante da boa música.

"Hazamat" foi aprovado pelo Fundo Municipal de Cultura de João Pessoa, o que comprova que, em alguns casos, o dinheiro público também é empregado em prol da Arte. Projeto digipak caprichado onde o Hazamat nem se preocupou em estampar seu nome na capa do disco, simples assim! Esqueça as tendências ou rótulos, esses paraibanos fazem ‘apenas’ um Rock´n´Roll temperado com MPB e aquelas influências tão bacanas do mestre Zé Ramalho. Aos curiosos fica a sugestão em acessar o site da banda, o álbum está todo disponível por lá!

Contato:
http://hazamat.com
http://www.myspace.com/hazamat

Formação:
Diogo Egypto - voz e baixo
João Araújo - guitarra
Pedro Guimarães - guitarra
Pedro Araújo - bateria

Hazamat – Hazamat
(2011 / FUNJOPE – nacional)

01. Última Noite
02. O Líder
03. Danado
04. Confessional
05. Astrolábios
06. Miríades (instrumental)
07. Luminosa
08. Sobre a Terra
09. Sob o Sol
10. Mazorca
11. Cativeiro
12. Demissão
13. Memórias e Correntes




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Metal Moderno: 5 bandas aptas a se tornarem clássicasMetal Moderno
5 bandas aptas a se tornarem clássicas

Raul Seixas: Em carta psicografada, o alerta sobre a Sociedade Alternativa e as drogas?Raul Seixas
Em carta psicografada, o alerta sobre a Sociedade Alternativa e as drogas?


Sobre Ben Ami Scopinho

Ben Ami é paulistano, porém reside em Florianópolis (SC) desde o início dos anos 1990, onde passou a trabalhar como técnico gráfico e ilustrador. Desde a década anterior, adolescente ainda, já vinha acompanhando o desenvolvimento do Heavy Metal e Hard Rock, e sua paixão pelos discos permitiu que passasse a colaborar com o Whiplash! a partir de 2004 com resenhas, entrevistas e na coluna "Hard Rock - Aqueles que ficaram para trás".

Mais informações sobre Ben Ami Scopinho

Mais matérias de Ben Ami Scopinho no Whiplash.Net.

adWhipDin adWhipDin adWhipDin