Chronic Infect/Spun in Darkness: Outro split,outra desgraça

Resenha - Sickness Misery and Evoked Doom - Chronic Infect / Spun in Darkness

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Christiano K.O.D.A., Fonte: Som Extremo
Enviar correções  |  Comentários  | 

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


Outro split, outra desgraça. Novamente a Rotten Foetus (www.rottenfoetus.com) coloca no Mercado duas bandas infernais para assolar nossas pobres orelhas. Dessa vez, estamos falando de uma ode ao Death Metal tradicional. Sim, ambas as bandas fazem do estilo seus meios brutais de comunicação.
5000 acessosDeep Purple: a contestada entrevista na Globo em 20065000 acessosJoão Gordo: Crente? Vai tomar no cu quem tá acreditando!

Mas antes de entrar propriamente nas músicas, é bom destacar o material impresso do disco. Parece papel fotográfico luxuoso, que já deixa uma boa impressão inicial. Apesar de simples, o encarte é bem bonito. Vale o elogio.

Em geral, não é bom ficar comparando, mas às vezes, não tem jeito. Os brasileiros da Chronic Infect, que abrem o play, lembram demais a sonoridade da sueca Insision, mais especificamente do CD “Beneath the Folds of Flesh”. Entretanto o conjunto cearense não faz feio e inclusive executa um som mais empolgante do que o da outra banda do split, os americanos da Spun in Darkness. Mas tratemos de uma de cada vez. Bem, mas apenas para concluir o parágrafo, a Incantation parece ser uma grande fonte de inspiração para essa rapaziada (chequem, por exemplo, o início de “Desecrated Purity” e o baixo melancólico de “Invoking the Damnation”).

A Chronic Infect opta por um andamento veloz, mas não ao extremo. Em outras palavras, não há blast beats. E os riffs são bem bolados, bem legais mesmo. A qualidade das composições chama a atenção, mostrando maturidade do quinteto tupiniquim.

As mais ferozes são a faixa de abertura – “Thanatorment” – e “Sacrificial Monolith” (essa é para quebrar pescoços!). O negócio aqui é bom de verdade!

Agora, é a vez dos norte-americanos mostrarem como fazer Death Metal com um toque mais “raízes”. Isso NÃO é ruim, hein? Afinal, quem resiste ao Death Metal mais antigão, meio arrastado em sua maior parte? Eles mandam é muito bem! Bom, é verdade que a qualidade da gravação é inferior à da primeira banda (e mais baixa), mas nada que aborreça o ouvinte.

O instrumental (e não o vocal, ok?) tem uma linha meio Obituary e Six Feet Under, só que consegue ser mais extremo. “Mortality Rate” é um bom exemplo, sendo a mais agressiva e melhor das faixas do quarteto (grandes levada e riff no fim da canção!). Mas a subsequente – “Aftermath” – também surpreende, especialmente pela muralha sonora construída pelos riffs aliados aos bumbos duplos.

O split é, como já dito, uma aula de Death Metal em seu estado bruto. Sem frescuras, direto e violento, o disco é uma boa forma de evidenciar que o estilo, mesmo sem modernidades, está mais vivo e poderoso do que nunca. Show!

Chronic Infect/ Spun in Darkness – Sickness Misery and Evoked Doom (split CD)
Rotten Foetus – 2011 – Brasil/ Estados Unidos

Chronic Infetc: fornikum-ci@hotmail.com
http://www.myspace.com/chronicinfect
Spun in Darkness: www.spunindarkness.com
http://www.myspce.com/spunindarkness

Tracklist
1. Chronic Infect - Thanatorment
2. Chronic Infect - Holocaust in the Corpse Sphere
3. Chronic Infect - Desecrated Purity
4. Chronic Infect - Sacrificial Monolith
5. Chronic Infect - Invoking the Damnation
6. Chronic Infect - Penetrated Entrails (New Version)
7. Chronic Infect - Holy Depraved Communion
8. Spun in Darkness - Feast of the Undead
9. Spun in Darkness - Black Castle
10. Spun in Darkness - Mortality Rate
11. Spun in Darkness - Aftermath
12. Spun in Darkness - Autopsy Alive

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Chronic Infect"0 acessosTodas as matérias sobre "Spun In Darkness"

Deep PurpleDeep Purple
A contestada entrevista na Globo em 2006

Ratos de PorãoRatos de Porão
João Gordo crente? Vai tomar no cu quem tá acreditando!

SlipknotSlipknot
Joey Jordison revela o verdadeiro motivo de sua saída

5000 acessosMetal Alemão: as 10 melhores bandas segundo o About.com5000 acessosOzzy Osbourne: os conselhos do Madman sobre masturbação5000 acessosSteve Vai: O dia em que ele foi humilhado por Chimbinha5000 acessosLemmy: "as pessoas se tornam melhores quando morrem"5000 acessosAxl Rose: em vídeo, a mudança no vocal de 1985 a 20165000 acessosThe Voice Kids: garotinha canta Led Zeppelin e conquista todos

Sobre Christiano K.O.D.A.

Um cara diretamente ligado ao Som Extremo, fã de livros e filmes, formado em Imagem e Som, Publicidade e Propaganda e Jornalismo. Faz parte da banda de grindcore Prey of Chaos e tem um blog dedicado à música barulhenta. Enfim, alguém que faz da música sua vida.

Mais matérias de Christiano K.O.D.A. no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online