Resenha - Great Excuse to Domination - Clawn

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Christiano K.O.D.A.
Enviar correções  |  Ver Acessos

publicidade

Nota: 9

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


E se o primeiro full length começou com o pé direito, em "The Great Excuse to Domination", os caras chegaram com os dois pés, pernas e todo o resto do corpo, trazendo uma agressividade absurda aos ouvidos humanos.

Led Zeppelin: a inspiração por trás de "Kashmir"Separados no nascimento: Robert Plant e Patrícia Pillar

Inquestionavelmente, estão entre os melhores álbuns de 2011. O trio, que já era altamente criativo nos trabalhos anteriores (inúmeros registros - EPs, demos, coletâneas e compilações), se supera em seu novo álbum, fazendo um espetacular Death Metal com ótimos arranjos.

Agora, Pedro Corrêa substituiu Melissa Maitan na bateria e provou ser a pessoa mais do que perfeita para o posto. Muitos não devem saber, mas Corrêa foi aluno de Melissa. Pelo visto, o cara não só aprendeu muito bem as lições da ex-integrante, como a superou. E olha que a moça toca muito!

Nesse novo trabalho, a banda não ficou somente no maravilhoso brutal Death metal que os caracterizou: eles trouxeram incorporações do Hardcore e Grindcore, bastante evidentes em "Last Days of Humanity". Além disso, também provaram (não que precisassem) que podem fazer músicas longas sem se tornarem cansativas. É o caso da excelente "Oblivion", com mais de nove minutos de duração.

Rodolfo Carrega, não se contentando somente em ser um dos melhores vocalistas brasileiros de Death Metal da atualidade, deu um show também com seu baixo. O moçoilo optou por trabalhar mais em seus riffs, resultado percebido em passagens de "Religious Plague" (clipe abaixo) e da citada "Oblivion".

Mas Fabio Regina, que berra como uma fera juntamente com Carrega, não fica atrás e domina com seus riffs fantásticos (muitos!), como o executado no início de "Disbelief". Simplesmente caótico e aterrorizador! Quer mais? Lá pela metade de "Fear the Truth", embora mais cadenciado, sua criatividade fala alto na referida composição.

Além de todas as faixas comentadas até aqui, outros destaques são "Sinner", a instrumental "Battlefields" e a regravação de "Blessed by the Fake Light", lançada originalmente em uma coletânea.

"The Great Excuse to Domination" só não é perfeito porque talvez tenha faltado um pouquinho mais de peso na guitarra. No restante, está absolutamente tudo impecável: músicas fabulosas e um encarte belíssimo.

E quem sabe agora, a Clawn tenha seu merecido reconhecimento com o novo disco. Os caras, verdadeiros desbravadores do underground, agora, mais do que nunca, são um de seus mais importantes ícones.

Clawn - The Great Excuse to Domination
Black Hole Productions/Lab 6/ Rapture Records/ Rotten Foetus

clawnbrutaldeath@gmail.com
rodolfocarrega@gmail.com
http://www.myspace.com/clawnbrutaldeath

Tracklist
1. Hateful Redemption 04:11
2. Unrelenting Need to Kill 04:04
3. Religious Plague 04:38
4. Disbelief 05:13
5. Last Hours of Humanity 03:39
6. Sinner 02:39
7. Battlefields 01:46 instrumental
8. Fear the Truth 03:45
9. Cursed Inherintance 04:06
10. Blessed by the Fake Light 04:39
11. Revelations of Tormented Thoughts 04:17
12. Oblivion 09:27

52:24


Outras resenhas de Great Excuse to Domination - Clawn

Clawn: Um dos melhores discos de Brutal Death no Brasil




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Clawn"


Led Zeppelin: a inspiração por trás de KashmirLed Zeppelin
A inspiração por trás de "Kashmir"

Separados no nascimento: Robert Plant e Patrícia PillarSeparados no nascimento
Robert Plant e Patrícia Pillar

MMA: os lutadores que curtem Rock e Heavy MetalMMA
Os lutadores que curtem Rock e Heavy Metal

AC/DC: as 10 melhores músicas da banda com Bon ScottHeavy Metal: os dez melhores álbuns lançados em 1981Top 10: Os melhores bateristas do rock alternativoOzzy Osbourne: dando "chega mais" em Mônica Apor na coletiva

Sobre Christiano K.O.D.A.

Um cara diretamente ligado ao Som Extremo, fã de livros e filmes, formado em Imagem e Som, Publicidade e Propaganda e Jornalismo. Faz parte da banda de grindcore Prey of Chaos e tem um blog dedicado à música barulhenta. Enfim, alguém que faz da música sua vida.

Mais matérias de Christiano K.O.D.A. no Whiplash.Net.