Unearthly: Um marco no cenário extremo nacional (e mundial)

Resenha - Flagellum Dei - Unearthly

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Christiano K.O.D.A., Fonte: Som Extremo
Enviar correções  |  Comentários  | 

Nota: 10

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


Já começando com uma ousada questão: será o Brasil o maior e melhor celeiro de bandas underground atualmente? Para citar apenas alguns exemplos que dão força a esse questionamento, tivemos lançamentos espetaculares da Krisiun, Clawn, Sodamned, Desecrated Sphere, Hutt, Escarnium, Expurgo, Cauterization, Anonymous Hate e agora, juntando-se ao time dos maus, a Unearthly.
5000 acessosOverkill: mandando recado ao Avenged Sevenfold5000 acessosMegadeth: os 10 bens mais preciosos de Dave Mustaine

Pois coube à Shinigami Records (valeeeeu!!! – www.shinigamirecords.com.br) colocar no mercado esse luxuoso CD, com direito a capinha digipack caprichada. Já que comecei a falar nisso, tenho que me aprofundar na excelência do material gráfico: da elaboração da capa, passando pelo visual clean do encarte, pelas fotos e até mesmo pela fonte das letras das músicas (que a princípio geram uma pequena dificuldade na leitura, mas rapidamente acostuma a vista), tudo foi pensado nos mínimos detalhes.

Tem mais: as letras são acompanhadas de pequenas e interessantíssimas explicações relativas às ideias que o vocalista/guitarrista Felipe Eregion teve ao escrevê-las.

Bem, e se em “Age of Chaos” o grupo já martelava na cabeça de todo o banger brasileiro fã de som extremo, em “Flagellum Dei” a coisa se expande para além dos limites do país. Apesar de ter sido amplamente divulgado, é sempre bom relembrar que o disco foi gravado no lendário Hertz Studios (Vader, Decapitated), na Polônia. E o investimento teve o resultado que na certa superou as expectativas de todos: qualidade de gravação perfeita!

A ótima mistura que o grupo faz entre o death e o black metal está cada vez mais consolidada. As músicas, sempre concisas, são cuidadosamente elaboradas e prevalecem na maior parte do tempo nos absurdos blast beats de Rafael Lobato, um monstro das baquetas que chega mesmo a lembrar o infernal Horgh (Immortal). E já fica o conselho: escutem “Limbus” para ver do que esse demônio é capaz.

E nos momentos mais cadenciados – nas partes acústicas e melódicas –, tudo parece obra de arte e leva o ouvinte a absorver toda a riqueza do disco. Que trabalho de guitarras lindo! Solos? Curtos, mas muito eficazes!

Impossível mencionar qual a melhor faixa. Entretanto, duas despertam curiosidade, cada uma por motivos diferentes: “Black Sun (Part I)” tem uma estrutura fenomenal e inclusive dá espaço a um pequeno e surpreendente trecho que remete muito ao ritmo nordestino (mais ou menos a partir dos 4’20’’ – seria proposital?); e coroando o trabalho, Steve Tucker (ex-Morbid Angel) empresta sua voz para a faixa “Osmotic Haeresis (Part II)”, outro petardo fabuloso do CD.

Ah, sim, apenas para não passar batido: o disco termina exatamente como começa: com um dedilhado arrepiante e obscuro. Belo, muito belo!

Perfeição. É nisso que se pode resumir “Flagellum Dei”. E não, não é exagero tal afirmação. É certo que todos que adquirirem o álbum irão se orgulhar demais desse marco no cenário extremo nacional (e mundial). Essencial!

Unearthly – Flagellum Dei
Shinigami Records – 2011 – Brasil
http://www.theunearthly.com

Tracklist:
01. Seven Six Two
02. Baptized in Blood
03. Flagellum
04. Black Sun (Part I)
05. Osmotic Haeresis (Part II)
06. My Fault
07. Eye for an Eye
08. Lord of All Battles
09. Limbus
10. Insurgency
11. Exterminata

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Outras resenhas de Flagellum Dei - Unearthly

1889 acessosUnearthly: Os caras hoje são o Behemoth brasileiro568 acessosUnearthly: "Baptized in Blood! I Matched to War!"1422 acessosUnearthly: Criativo, maléfico, pesado e afiadíssimo2149 acessosUnearthly: "ouçam com calma, e entenderão o que digo..."

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Unearthly"

Death MetalDeath Metal
Mais cinco álbuns nacionais que você deve escutar

Metal NacionalMetal Nacional
Confira bandas que se destacaram em 2015

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Unearthly"

OverkillOverkill
Mandando recado ao Avenged Sevenfold

MegadethMegadeth
Os 10 bens mais preciosos de Dave Mustaine

SepulturaSepultura
Andreas conta curiosidades sobre os primórdios da banda

5000 acessosDeath Metal: as 10 melhores bandas de acordo com a AOL5000 acessosSexo e rock n' roll: banda grava e vende pornô para bancar despesas5000 acessosPor pouco: 15 rockstars que quase partiram dessa para uma melhor5000 acessosOzzy: "Sharon, por que você está me mandando fotos pelada?"5000 acessosPhil Anselmo: os discos de Metal e filmes de horror preferidos5000 acessosEm 21/10/2005: Tarja Turunen é dispensada do Nightwish

Sobre Christiano K.O.D.A.

Um cara diretamente ligado ao Som Extremo, fã de livros e filmes, formado em Imagem e Som, Publicidade e Propaganda e Jornalismo. Faz parte da banda de grindcore Prey of Chaos e tem um blog dedicado à música barulhenta. Enfim, alguém que faz da música sua vida.

Mais matérias de Christiano K.O.D.A. no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online