Nightwish: Anette faz com que não nos lembremos de Tarja

Resenha - Imaginaerum - Nightwish

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Ricardo Seelig, Fonte: Collectors Room
Enviar correções  |  Ver Acessos

publicidade

Nota: 8

Após o polêmico "Dark Passion Play" (2007), que marcou a estreia de Anette Olzon no lugar de Tarja Turunen e não foi muito bem recebido pelos fãs e pela crítica, o Nightwish retorna com "Imaginaerum", um trabalho surpreendente. A banda afastou-se consideravelmente do pop metal com toques góticos e sinfônicos que vinha fazendo em seus últimos discos - característica que alcançou seu ápice no excelente "Once" (2004), mas soou apenas repetitiva em "Dark Passion Play" - e gravou um álbum impressionante.

Nightwish: gravando clipe grandioso para música de novo álbum, segundo Floor JansenLars Ulrich: "Eu era o maior fã do Iron Maiden"

Extremamente visual e cinematográfico, "Imaginaerum" soa como uma espécie de trilha sonora para um espetáculo do Cirque Du Soleil escrito por Tim Burton. O próprio Tuomas Holopainen (tecladista e principal compositor do grupo) declarou que Burton - diretor de filmes como "Edward Mãos de Tesoura" (1990), "Peixe Grande" (2003), "Sweeney Todd" (2007) e "Alice no País das Maravilhas" (2010), além do remake de "A Fantástica Fábrica de Chocolate" (2005) -, ao lado de Neil Gaiman (escritor inglês que ficou famoso ao dar nova cara ao personagem Sandman, além de ser o autor de dezenas de outras histórias em quadrinhos clássicas) e do pintor surrealista catalão Salvador Dalí, foram as principais inspirações e influências para a composição de "Imaginaerum". Além do universo fantástico desses três, explorado nas letras, a parte instrumental traz características do trabalho de Ennio Morricone, Danny Helfman e Hans Zimmer, três dos principais compositores de trilhas para o cinema e grandes ídolos de Thomas.

Mas o ponto-chave é outro. Ao contrário do trabalho anterior, que pareceu ser gravado às pressas para apresentar a nova integrante, aqui o papo é diferente. Em "Imaginaerum", a banda soube dar segurança para a sua vocalista. Anette está visivelmente confortável na função. Mais solta e sem o peso interno da comparação com Tarja, canta com liberdade e desenvoltura, e consegue algo até então impensável: fazer com que não nos lembremos de Tarja Turunen.

A razão para isso passa por um conjunto de fatores. Além da performance excelente de Anette, "Imaginaerum" vem carregado não apenas de grandes composições, mas, principalmente, de ideias inovadoras e inesperadas, que pegam o ouvinte de surpresa. Os arranjos não trazem mais aquela grandiosidade gratuita de outrora. Thomas entendeu que, para o seu estilo, é fundamental que os instrumentos construam paisagens sonoras que transportem o ouvinte para dentro de cada canção. E, ao abrir mão dos exageros e focar em passagens climáticas, o tecladista acerta a mão como poucas vezes fez antes.

A audição do primeiro single do disco, a grudenta "Storytime", não revela o que é o álbum. "Imaginaerum" é um trabalho profundo e nada superficial, que demonstra com eficiência as aspirações artísticas da banda. O Nightwish tinha tudo para ser muito maior do que já é, mas a saída de Tarja abalou a banda. Agora, com distanciamento, o grupo soube reencontrar a sua essência e gravou um álbum que está entre os seus melhores trabalhos.

"Imaginaerum" funciona, e marca o retorno em grande estilo de uma das bandas de heavy metal de maior sucesso da última década. Ouça!

Faixas:
Taikatalvi
Storytime
Ghost River
Slow, Love, Slow
I Want My Tears Back
Scaretale
Arabesque
Turn Loose the Mermaids
Rest Calm
The Crow, The Owl and The Dove
Last Ride of the Day
Song of Myself
Imaginaerum


Outras resenhas de Imaginaerum - Nightwish

Nightwish: A espera de longos quatro anos valeu a penaNightwish
A espera de longos quatro anos valeu a pena

Nightwish: Imaginaerum carece de músicas impactantesNightwish: Um dos melhores lançamentos do anoNightwish: Sentem nos seus lugares e peguem a pipoca

Nightwish: Dignamente um álbum não menos que genialNightwish
Dignamente um álbum não menos que genial

Nightwish: Imaginaerum é uma nova era para o grupoNightwish
"Imaginaerum" é uma nova era para o grupo




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Nightwish"


Nightwish: gravando clipe grandioso para música de novo álbum, segundo Floor JansenNightwish
Gravando clipe grandioso para música de novo álbum, segundo Floor Jansen

Nightwish: Tarja não vê muitas possibilidades de se reunir com a bandaNightwish
Tarja não vê muitas possibilidades de se reunir com a banda

Nightwish: Floor Jansen canta Qué Se Siente na TV holandesaNightwish
Floor Jansen canta "Qué Se Siente" na TV holandesa

Nightwish: mais informações sobre shows no Brasil em 2020

Nightwish: shows em duas cidades do Brasil são anunciados para 2020Nightwish
Shows em duas cidades do Brasil são anunciados para 2020

Nightwish: banda vem ao Brasil em 2020, com disco novoNightwish
Banda vem ao Brasil em 2020, com disco novo

Alissa White-Gluz: Floor Jansen manda muito bem toda noiteAlissa White-Gluz
Floor Jansen manda muito bem toda noite

Nightwish: Tuomas e Troy dizem porque são abertamente secularesNightwish
Tuomas e Troy dizem porque são abertamente seculares

Theatre of Tragedy: Liv diz que foi demitida igual a TarjaTheatre of Tragedy
Liv diz que foi demitida igual a Tarja


Lars Ulrich: Eu era o maior fã do Iron MaidenLars Ulrich
"Eu era o maior fã do Iron Maiden"

Antes da fama: Atores que apareceram em clipes clássicosAntes da fama
Atores que apareceram em clipes clássicos

Iron Maiden: as dez melhores músicas, segundo a LoudwireIron Maiden
As dez melhores músicas, segundo a Loudwire

Lemmy: A vida dele fazia Keith Richards parecer uma menininhaLemmy
A vida dele fazia Keith Richards parecer uma menininha

Andreas Kisser: os álbuns que marcaram o guitarristaAndreas Kisser
Os álbuns que marcaram o guitarrista

Ozzy Osbourne: mostrando como se transformou em monstro para vídeoOzzy Osbourne
Mostrando como se transformou em monstro para vídeo

Sepultura: avisem o Eloy que ignorância tem limiteSepultura
Avisem o Eloy que ignorância tem limite


Sobre Ricardo Seelig

Ricardo Seelig é editor da Collectors Room - www.collectorsroom.com.br - e colabora com o Whiplash.Net desde 2004.

Mais matérias de Ricardo Seelig no Whiplash.Net.

adGoo336|adClio336