Hugin Munin: Viking Metal de grande qualidade

Resenha - Ten Thousand Spears for Ten Thousand Gods - Hugin Munin

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Pierre Cortes
Enviar correções  |  Comentários  | 

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


É impressionante observarmos os trabalhos de algumas bandas. Em geral, após o lançamento de alguns EP's, fazem uma estreia grandiosa. Um primeiro álbum que acaba sendo não somente bem produzido, mas que também conta com músicas excelentes. Vindos da cidade de Santos, o HUGIN MUNIN não foge a esta regra.
5000 acessosSilverchair: a história por trás da capa de Freak Show5000 acessosAerosmith: Steven Tyler e três mulheres nuas no chuveiro

Depois de lançarem os EP’s A Viking Funeral, Raven’s Empire, Die for Odin e Heroes Rise, a banda surge com o CD Ten Thousand Spears for Ten Thousand Gods, um trabalho que pode ser classificado como marcante em vários aspectos, que vão desde a produção gráfica até as composições. Viking Metal de grande qualidade e que se preocupa mais com o peso do que com a velocidade.

De maneira geral, o álbum é grandioso, mas há faixas que se destacam bastante, a exemplo de “Warbound”, que tem um baixo bem audível e, após os 3 minutos, apresenta uma rápida variação rítmica contando com riffs arrastados, além de um bom solo. Já em “Once in the Grave” encontramos um andamento mais lento e um solo interessante. Vale ressaltar também a voz de Surt, vigorosa e agressiva ao longo das dez faixas deste trabalho, tornando-se assim um ponto muito característico no som do grupo e contribuindo para criar uma sonoridade bastante densa.

Não podemos deixar de mencionar a ótima “Ring of the Nibelung”, a maior e melhor música deste álbum e, como se trata da última, podemos afirmar que fecham a obra com chave de ouro. Com 20 minutos de duração, variações rítmicas, clima soturno, riffs lentos e melancólicos, a canção conta também com a presença de alguns vocalistas convidados: Luciana Campos da banda Intrisicum, Neurg e Bardauk do grupo alemão Waldwind e Goatherion da Wrinkled Witch.

Ten Thousand Spears for Ten Thousand Gods é um álbum forte, intenso, pesado, que traz uma banda promissora e que pode se tornar uma referência no Viking Metal dentro e fora do nosso país. Confira.

Banda: Hugin Munin
País de Origem: Brasil
Título do álbum: Ten Thousand Spears for Ten Thousand Gods
Ano: 2011
Estilo: Viking Metal
Gravadora: Independente

Line-up:
Surt – Vocal
Thorgrim – Guitarra
Hjalmar – Guitarra
Sigurd – Baixo
Modi – Bateria

Faixas:
1. Hugin Munin
2. Warbound
3. Down To Niflheim
4. Hel
5. Ten Thousand Spears for Ten Thousand Gods
6. Once in the Grave
7. Death or Glory
8. The Raven Clan
9. Swords Speak Louder than Words
10. Ring of the Nibelung
Part I – The Rine Gold
Part II – The Valkyrie
Part III – Sigfried
Part IV – Twilight of the Gods

Sites:
http://www.huginmuninempire.com/
http://www.myspace.com/huginmuninbr
http://www.facebook.com/huginmuninbr
http://twitter.com/huginmuninmetal

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Outras resenhas de Ten Thousand Spears for Ten Thousand Gods - Hugin Munin

1076 acessosHugin Munin: Viking Metal com personalidade sonora própria

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Hugin Munin"

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Hugin Munin"

SilverchairSilverchair
A triste história por trás da capa do álbum Freak Show

AerosmithAerosmith
Steven Tyler e três mulheres nuas no chuveiro

Iron MaidenIron Maiden
O pior momento de Bruce Dickinson no palco

5000 acessosMetallica: James Hetfield imitando Dave Mustaine na TV5000 acessosCinema: o melhor e o pior dos rockstars em filmes5000 acessosSepultura: Derrick Green não era o cara certo, diz Max Cavalera5000 acessosAxl Rose: a carta que não entrou em "Chinese Democracy"5000 acessosCapas: confira as mais belas feitas pelo designer Hugh Syme5000 acessosRolling Stone: os 100 melhores álbuns dos anos 90

Sobre Pierre Cortes

Pierre Cortes, paulistano, bacharelado em Publicidade e em Cinema, amante da fotografia e escrita, apreciador do Heavy Metal e todas as suas subdivisões desde o início dos anos 80, colaborador do Whiplash.Net desde 2011, Twitter - @pierrecortes.

Mais matérias de Pierre Cortes no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online