Matérias Mais Lidas

imagemO reencontro entre Steve Harris e Paul Di'Anno na Croácia

imagemA fundamental diferença entre Paulo Ricardo e Schiavon que levou RPM ao fim

imagemEddie aparece em versão samurai no primeiro show do Iron Maiden em 2022; veja foto

imagemSystem of a Down: por que Serj Tankian não joga mais nenhum vídeo game?

imagemRoger Daltrey revela a música "amaldiçoada" que o The Who não toca mais ao vivo

imagemDee Snider cutuca bandas com falsas aposentadorias e ingressos caros

imagemConfira as músicas que o Iron Maiden tocou no primeiro show de 2022

imagemO clássico do Helloween que fez Angra mudar nome original de "Running Alone"

imagemAngra: Quantos shows seguidos a voz aguenta sem restrições? Fabio Lione responde

imagemEvanescence anuncia a saída da guitarrista Jen Majura

imagemIron Maiden apresenta Eddie em versão samurai ao vivo; veja vídeo oficial

imagemJen Majura disse que sair do Evanescence não foi decisão dela e recebe apoio dos fãs

imagemComo CDs e MP3s decepcionaram Jimmy Page

imagemSentado em cadeira de rodas, Paul Di'Anno faz primeiro show em sete anos

imagemRobert Trujillo conta como uma abelha e "migué" quase causaram treta com James Hetfield


Stamp

Hellsakura: Longe dos modismos que infestam o underground

Resenha - Blood To Water - Hellsakura

Por Ben Ami Scopinho
Em 26/10/11

Nota: 9

Com cinco anos de estrada e dois registros liberados – o EP "Sakura Fubuki" e o split "Hellsakura & Kamisori" – o Hellsakura vem se sobressaindo não somente na região de São Paulo, mas também já teve a grata oportunidade de tocar por outros estados e ainda no Japão. Algo relevante nesta banda é a despreocupação em fazer parte de uma cena musical específica, tanto que já esteve ao lado do punk GBH e feras do heavy metal extremo como Morbid Angel, Belphegor e Ragnarok, além de figurar em eventos do porte do desfile Tokyo Fashion Festa São Paulo. Nada mal, hein?

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Cherry (voz e guitarra / ex-Okotô), Napalmer (baixo) e Pitchu (bateria) trabalham duro e com uma atitude áspera tão forte que conseguem passar longe dos modismos que infestam o underground. E seu primeiro álbum, "Blood To Water", é a prova incontestável deste fato, pois simplesmente consegue capturar cada um dos valores fundamentais que fizeram do Rock´n´Roll a força musical e comportamental que há décadas encontra adeptos, geração após geração.

Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

O Hellsakura domina seu estilo em todos os sentidos. Com uma assinatura Punk e Heavy Metal que conquista pela energia controlada, crua, pesada e com melodias bem sacadas, o repertório apresenta consistência na qualidade e ritmo em faixas incríveis como "Distorted Mirror" (ótimo riff!), "Bombs Away", "Leave My Skull" ou "My Motorhead" e "Orgasmabomb", que encerram a audição como uma espécie de justo tributo a vocês-sabem-quem.

E, comprovando a abrangência sonora que o Hellsakura pode proporcionar, "Blood To Water" conta com convidados inusitados e muito especiais, como é o caso de Serpenth (Belphegor) solando em "Distorted Mirror", Donida (Matanza) tocando guitarra em "Very Dark Sunday" e Mayra (The Biggs) colocando sua voz na citada "Orgasmabomb".

Como consegui viver de Rock e Heavy Metal

Gravado no Mr. Som Studio, sob os cuidados da atuante Cherry e dos ocupadíssimos Pompeu e Heros Trench (Korzus), o áudio oscila entre o polido e sujo, totalmente condizente com a proposta do Hellsakura. E, além de a música ser empolgante, o esmero se estende ao projeto gráfico de "Blood To Water", com uma bonita ilustração do baixista Napalmer estampada em digipak, que está aí para valorizar ainda mais o produto.

Em suma, "Blood To Water" possui todos os atributos para figurar entre os melhores trabalhos do gênero feito nos últimos anos aqui no Brasil. Independente do que o destino lhe reservou, eu diria que este é o típico álbum que envelhecerá muito bem, tendo nos amantes de Motorhead, Ramones e até mesmo Crucified Barbara enormes chances de também se tornarem fãs do Hellsakura. Confira sem medo!

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

Contato:
http://www.hellsakura.com
http://www.myspace.com/hellsakura

Formação:
Cherry - voz e guitarra
Napalmer - baixo
Pitchu - bateria

Hellsakura – Blood To Water
(2011 / Tumba Records – nacional)

01. Distorted Mirror
02. Crown Of Fire
03. Bombs Away
04. Quem é Você?
05. Leave My Skull
06. Very Dark Sunday
07. Hate
08. I Wanna Rock
09. My Motorhead
10. Orgasmabomb


Outras resenhas de Blood To Water - Hellsakura

Resenha - Blood to Water - Hellsakura

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp


Sobre Ben Ami Scopinho

Ben Ami é paulistano, porém reside em Florianópolis (SC) desde o início dos anos 1990, onde passou a trabalhar como técnico gráfico e ilustrador. Desde a década anterior, adolescente ainda, já vinha acompanhando o desenvolvimento do Heavy Metal e Hard Rock, e sua paixão pelos discos permitiu que passasse a colaborar com o Whiplash! a partir de 2004 com resenhas, entrevistas e na coluna "Hard Rock - Aqueles que ficaram para trás".

Mais informações sobre

Mais matérias de Ben Ami Scopinho.