Deathraiser: O retorno triunfal do Thrash Metal à cena

Resenha - Violent Agression - Deathraiser

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Vitor Franceschini
Enviar correções  |  Comentários  | 

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


O retorno triunfal do Thrash Metal à cena teve o Brasil como um dos principais safristas do estilo, tanto que nomes como Violator, Farscape, Blasthrash e Bywar são alguns dos principais nomes da nova geração do Thrash Metal mundial, mesmo que no underground.
5000 acessosGuns N' Roses: o "Chinese Democracy" que você nunca viu5000 acessosZakk Wylde: cinco momentos insanos do guitarrista

O Deathraiser segue esta tendência e a faz com competência ímpar. Tudo neste trabalho remete ao primeiro estilo extremo do Metal. Desde a concepção da capa ao visual da banda, passando pela temática das letras e execução das músicas, tudo foi feito com extrema competência e boa produção.

O álbum abre com a faixa título que é um murro na cara e já mostra que o ouvinte não terá folga durante a execução do petardo. A faixa é rápida e brutal, com vocais rasgados, bem na linha Kreator das antigas. Annihilation Of Masses mantém a pegada com ótimos riffs e cozinha insana. Terminal Disease é mais uma fábrica de riffs com algumas belas e raras quebradas e solos na velocidade da luz.

Enslaved By Cross, Commando To Kill e Killing The World seguem a pancadaria e mostra o maior defeito (ou qualidade?) do álbum, a homogeneidade. Todas as faixas são rápidas e brutais, mas parecidas entre si. Podem agradar alguns, mas soarem cansativas para outros.

Oppression Till Death é mais um destaque, novamente com riffs a rodo e alguns backing vocals que se encaixaram muito bem ao som da banda, dando uma pitada de crossover ao som. E, fechando o trabalho, Lethal Disaster e o hino Thrash Or Be Thrashed, mantendo a linha de todo o álbum.

Como foi dito a homogeneidade do trabalho pode agradar alguns e desagradar a outros. No meu caso soa cansativo no final, mas é inegável que as composições são de ótima qualidade.

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Deathraiser"

Thrash MetalThrash Metal
20 bandas brasileiras de qualidade inquestionável

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Deathraiser"

Guns N RosesGuns N' Roses
O "Chinese Democracy" que você nunca viu

Zakk WyldeZakk Wylde
Cinco momentos insanos do guitarrista

ReligiãoReligião
Top 10 citações sobre Deus e o Diabo

5000 acessosSpin: os 40 melhores nomes de bandas de todos os tempos5000 acessosHeavy Metal: celebridades que curtem ou já curtiram5000 acessosDimebag Darrell: guitarra de Van Halen num caixão do Kiss5000 acessosLegião Urbana: "Faroeste Caboclo" com censura da Globo5000 acessosLed Zeppelin: as dez músicas mais pesadas da história da banda4794 acessosMegadeth: banda visita fã argentino que foi esfaqueado em show

Sobre Vitor Franceschini

Jornalista graduado tem como principal base escrever sobre Rock e Metal, sua grande paixão. Ex-editor do finado Goredeath Zine, atual comandante do blog Arte Metal, além de colaborador de diversos veículos do underground.

Mais matérias de Vitor Franceschini no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online