Deicide: Ainda superior à maioria dos grupos de Death Metal

Resenha - To Hell With God - Deicide

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Ricardo Seelig, Fonte: Collector's Room
Enviar correções  |  Comentários  | 

Nota: 8

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


O Deicide mostra-se incrivelmente relevante com "To Hell with God", o décimo álbum de sua carreira. A banda liderada pelo baixista e vocalista Glen Benton surge soberana, plainando com uma indefectível superioridade sobre a maioria absoluta dos grupos de death metal do planeta. Um feito e tanto para quem já está há mais de duas décadas na estrada.
5000 acessosRock/Metal: 7 nomes de bandas que você pronuncia errado, parte 25000 acessosAnos 90: bandas de hard rock e metal que decepcionaram os fãs

"To Hell with God" é um álbum muito bem produzido. O disco comprova o imenso peso que o baterista Steve Asheim possui atualmente no conjunto. Membro fundador, principal compositor – oito das dez faixas são de sua autoria - e também produtor do álbum – ao lado de Glen e Mark Lewis -, Asheim divide os holofotes com Benton, autor de todas as letras. Completam a banda os guitarristas Jack Owen e Ralph Santolla.

A temática lírica continua a mesma, com temas anticristãos e críticas à religião, mas na parte instrumental o som soa um pouco mais acessível. Os riffs apresentam influências de thrash metal e até mesmo de hard rock, características que, somadas à tradicional sonoridade death do Deicide, tornam a audição bastante estimulante.

O CD abre de forma magnífica com as três primeiras faixas, uma trinca de pauladas que não deixa o ouvinte respirar. “To Hell with God” tem um ótimo refrão, enquanto “Save Your” conta com uma performance de bateria impressionante, rápida, cheia de viradas e bumbos duplos. A cadenciada “Conviction” dá uma variada na pancadaria, com claríssimas influências de thrash metal. Um dos destaques do disco, fácil.

O riff de “Empowered by Blasphemy”, se ouvido antes da entrada do vocal e sem identificar o grupo, pode ser confundido com o de uma banda de hard rock. Para os mais radicais, uma observação: depois que o vocal entra o pau rola solto, então não precisam ficar preocupados.

“Angels in Hell” é outra que apresenta características thrash, com direito à algumas mudanças de andamento, algo não muito comum no death metal. “Hang in Agony Until You're Dead” tem um trabalho de guitarras interessantíssimo, enquanto “Servant of the Enemy” traz mais um arregaço de Steve Asheim, além de uma performance arrasa-quarteirão de toda a banda. Destaque imediato! O disco fecha de forma brilhante com a dobradinha “Into the Darkness You Go” e “How Can You Call Yourself a God”, duas pedradas sensacionais!

"To Hell with God" é um disco muito consistente, com uma produção impecável. A técnica dos instrumentistas salta aos ouvidos, com fartas passagens intrincadas e complexas. Os timbres saem cheios e repletos de peso dos alto-falantes, o que só acentua a qualidade do material.

Estamos diante de um dos melhores trabalhos da carreira do Deicide, e destaque entre os álbuns de metal extremo lançados em 2011.

Faixas:
1 To Hell With God
2 Save Your
3 Witness of Death
4 Conviction
5 Empowered by Blasphemy
6 Angels in Hell
7 Hang in Agony Until You're Dead
8 Servant of the Enemy
9 Into the Darkness You Go
10 How Can You Call Yourself a God

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Outras resenhas de To Hell With God - Deicide

2514 acessosDeicide: Novo álbum é ataque Death Metal sem precedentes

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Rock e MetalRock e Metal
7 nomes de bandas que você pronuncia errado, parte 2

519 acessosDeicide: ingressos para show em SP já estão a venda508 acessosDeicide: produtora anuncia show da banda em BH0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Deicide"

DeicideDeicide
Vocalista chama Mustaine de "prolapso retal"

Capas polêmicasCapas polêmicas
Slayer, Megadeth, Dream Theater, Carcass...

DeicideDeicide
Glen Benton promove vexame na Dinamarca

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Deicide"

Anos 90Anos 90
Bandas de hard e metal que decepcionaram

Maridos traídosMaridos traídos
Não adianta: todo mundo terá seu dia de dor-de-corno

HumorHumor
Roupas de seda? Espadas? Você precisa ser épico!

5000 acessosIron Maiden: Felipe Dylon toca clássicos da donzela5000 acessosNirvana: entrevista com garoto da capa do "Nevermind"5000 acessosNightwish: Tarja Turunen fala sobre sua demissão da banda5000 acessosThe Voice: Bruce Dickinson disse não a reality-show4472 acessosMetallica: e se "Hardwired" e "Moth Into Flame" fossem do "... And Justice For All"?5000 acessosBlack Sabbath: About.com elege os 5 melhores álbuns da banda

Sobre Ricardo Seelig

Ricardo Seelig é editor da Collectors Room - www.collectorsroom.com.br - e colabora com o Whiplash.Net desde 2004.

Mais matérias de Ricardo Seelig no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online