DarkTower: Ouça alto e retribua aqueles vizinhos chatos

Resenha - Specters Arrival - DarkTower

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Por Marcos Garcia
Enviar correções  |  Comentários  | 

Nota: 9

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


Uma das máximas que leva uma banda ao sucesso é, sem sombra de dúvidas, conseguir se sobressair no meio da avalanche de discos de todos os dias, o que não é lá coisa muito simples de ser feita, uma vez que hoje em dia, pelas facilidades tecnológicas modernas, não temos mais uma torrente de lançamentos, mas um autêntico megatsunami!
5000 acessosCourtney Love: "Antes de morrer, Kurt odiava o Nirvana"5000 acessosRed Hot Chili Peppers: ouça baixo isolado de Flea em várias músicas

São mais e mais bandas lançando materiais ao mesmo tempo, e isso acaba escondendo muitas que possuem talento e cuja música poderia se tornar um diferencial, e levar o Metal a outro patamar.

E no RJ, não é novidade para os mais fanáticos seguidores do underground que um de seus nomes mais promissores, que cada vez mais tem avançado com passadas gigantes na direção do sucesso, é o DARKTOWER.

A proposta da banda, que é a fusão de elementos dos mais variados estilos do Metal extremo em busca de uma sonoridade única, pode parecer clichê para muitos, mas o fato real é que eles conseguiram isso, mesmo em seu primeiro EP, ‘Specters Arrival’, de 2008, que é o centro desta resenha.

Na época ainda um quarteto, eles já tinha certo reconhecimento na cena e resolveu bancar com o próprio esforço o trabalho, e foram bem sucedidos.

A produção visual do trabalho é algo de ótimo nível, com letras e detalhes postados no encarte e a arte bem feita; sonoramente, a banda conseguiu um bom trabalho, onde cada elemento e nuance de sua musicalidade aparece de forma nítida aos ouvidos: vocais limpos, rasgados e guturais se alternando constantemente, guitarras ora agressivas e rascantes em riffs brutais, ora mais melodiosas em momentos amenos, baixo por vezes com toques jazzísticos e bateria extremamente técnica, e tudo isso somado tem um estilo único, cujo nome é DARKTOWER.

O EP começa com ‘Human Like Fire’, canção bem famosa da banda, muito técnica e que é um verdadeiro festival de mudanças de andamentos, alternância de vocais, que abusam do rasgado, do gutural, e ainda tem belas incursões de vocais limpos. Depois, temos a ótima ‘Thorns of Shadows’, que segue o estilo da primeira, mas que nem por isso é repetitiva ou cansativa, e há certo ar de NWOBHM nas guitarras e andamentos, inclusive com duos muito bem colocados sob um andamento mais Thrash, que deixa o ouvinte empolgado. Já ‘Murder of Anne’ com certa cadência e com o baixo e bateria dando a tônica da música, onde o clima geral fica um pouco mais denso e pesado, embora mantenha a mesma técnica e pegada bem particulares da banda. Fechando, temos ‘Rise of the Dark Tower’, que justamente por levar o nome da banda em si, é uma canção bem forte, pesada, brutal, com belos andamentos Thrash/Death aqui e ali, belo trabalho da cozinha baixo/bateria e grandes vocalizações.

Um verdadeiro deleite para os ouvidos, e que junto com o EP posterior, ‘Lord ov the VastLands’, uma ótima preparação para o álbum que deve estar chegando até meados de 2011.

Ouçam no mais alto volume possível e retribuam aqueles seus vizinhos chatos que se metem a empurrar funk e outros do mesmo pacote em seus ouvidos adentro todos os dias.

Formação:

Galf – Vocais rasgados e guturais
Argos – Bateria, vocais limpos e rasgados (suporte)
Hanged – Baixo
Niccollo – Guitarras, vocais limpos (suporte)

Tracklist:

01. Human Like Fire
02. Thorns of Shadows
03. Murder of Anne
04. The Rise of the Dark Tower

Contatos:
http://www.myspace.com/risedarktower
http://www.facebook.com/darktower
contact.darktower@gmail.com

5000 acessosQuer ficar atualizado? Siga no Facebook, Twitter, G+, Newsletter, etc

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Dark Tower"

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Dark Tower"

Courtney LoveCourtney Love
"Antes de morrer, Kurt odiava o Nirvana!"

Red HotRed Hot
Ouça baixo isolado de Flea em várias músicas

CapasCapas
Confira 10 das mais belas do Rock/Metal Nacional

5000 acessosPagando mico: 10 maneiras de ser expulso ou humilhado em um show5000 acessosSlayer: Araya fala sobre fé e sua relação com o cristianismo5000 acessosNovas caras do metal: 40 bandas que você precisa conhecer4788 acessosRichie Blackmore explica influência renascentista5000 acessosAngra: Rafael Bittencourt fala de racismo, carnaval e Megadeth5000 acessosInvisible Oranges: os 5 melhores momentos Metal dos filmes

Sobre Marcos Garcia

Marcos Garcia é Mestrando em Geofísica na área de Clima Espacial, Bacharel e Licenciado em Física, professor, escritor e apreciador de todas as subdivisões de Metal, tendo sempre carinho pelas bandas mais jovens e desconhecidas do público, e acredita no Underground como forma de cultura e educação alternativas. Ainda possui seu próprio blog, o Metal Samsara, e encara a vida pela máxima de Buda "esqueça o passado, não pense no futuro, concentre-se apenas no presente".

Mais matérias de Marcos Garcia no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online