Matérias Mais Lidas

imagemA banda brasileira que está "pronta para o mercado internacional", segundo Regis Tadeu

imagemMaiden faz homenagem a Eddie, do Stranger Things, que foi inspirado em tragédia real

imagemEdu Falaschi diz que não tem vergonha de suas falas que viraram meme no DVD do "Rebirth"

imagemO rockstar por quem Max Cavalera era fanático, mas não conheceu por causa da bebida

imagemAxl Rose comenta problemas vocais e pede desculpas pelos transtornos

imagemRegis Tadeu explica a verdadeira importância da música do Metallica em "Stranger Things"

imagemFlea agradece brasileiro que teve receio de pedir foto ao encontrá-lo

imagem10 músicas dos Beatles das quais Paul McCartney não gostava

imagemA prática mesquinha de bandas que Edu Falaschi considera "desrespeitoso com o fã"

imagemA opinião de Noel Gallagher sobre Kurt Cobain e o "Nevermind", do Nirvana

imagemSem efeitos ou playback: vídeo de bastidores mostra Glenn Hughes cantando muito

imagemIntegrantes do Metallica não viram a luz do dia durante gravação de "Master Of Puppets"

imagemJeff Beck conta como conheceu Jimmy Page, e o que achou do Led Zeppelin

imagemMúsicos do Metallica ouviam Kate Bush na época da gravação de "Master Of Puppets"

imagemOs 30 anos de "Images And Words", o álbum que mudou a história do Dream Theater


Airbourne 2022
Finlandia 2022

DarkTower: Ouça alto e retribua aqueles vizinhos chatos

Resenha - Specters Arrival - DarkTower

Por Marcos Garcia
Em 19/02/11

Nota: 9

Uma das máximas que leva uma banda ao sucesso é, sem sombra de dúvidas, conseguir se sobressair no meio da avalanche de discos de todos os dias, o que não é lá coisa muito simples de ser feita, uma vez que hoje em dia, pelas facilidades tecnológicas modernas, não temos mais uma torrente de lançamentos, mas um autêntico megatsunami!

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

São mais e mais bandas lançando materiais ao mesmo tempo, e isso acaba escondendo muitas que possuem talento e cuja música poderia se tornar um diferencial, e levar o Metal a outro patamar.

E no RJ, não é novidade para os mais fanáticos seguidores do underground que um de seus nomes mais promissores, que cada vez mais tem avançado com passadas gigantes na direção do sucesso, é o DARKTOWER.

A proposta da banda, que é a fusão de elementos dos mais variados estilos do Metal extremo em busca de uma sonoridade única, pode parecer clichê para muitos, mas o fato real é que eles conseguiram isso, mesmo em seu primeiro EP, ‘Specters Arrival’, de 2008, que é o centro desta resenha.

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

Na época ainda um quarteto, eles já tinha certo reconhecimento na cena e resolveu bancar com o próprio esforço o trabalho, e foram bem sucedidos.

A produção visual do trabalho é algo de ótimo nível, com letras e detalhes postados no encarte e a arte bem feita; sonoramente, a banda conseguiu um bom trabalho, onde cada elemento e nuance de sua musicalidade aparece de forma nítida aos ouvidos: vocais limpos, rasgados e guturais se alternando constantemente, guitarras ora agressivas e rascantes em riffs brutais, ora mais melodiosas em momentos amenos, baixo por vezes com toques jazzísticos e bateria extremamente técnica, e tudo isso somado tem um estilo único, cujo nome é DARKTOWER.

Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva

O EP começa com ‘Human Like Fire’, canção bem famosa da banda, muito técnica e que é um verdadeiro festival de mudanças de andamentos, alternância de vocais, que abusam do rasgado, do gutural, e ainda tem belas incursões de vocais limpos. Depois, temos a ótima ‘Thorns of Shadows’, que segue o estilo da primeira, mas que nem por isso é repetitiva ou cansativa, e há certo ar de NWOBHM nas guitarras e andamentos, inclusive com duos muito bem colocados sob um andamento mais Thrash, que deixa o ouvinte empolgado. Já ‘Murder of Anne’ com certa cadência e com o baixo e bateria dando a tônica da música, onde o clima geral fica um pouco mais denso e pesado, embora mantenha a mesma técnica e pegada bem particulares da banda. Fechando, temos ‘Rise of the Dark Tower’, que justamente por levar o nome da banda em si, é uma canção bem forte, pesada, brutal, com belos andamentos Thrash/Death aqui e ali, belo trabalho da cozinha baixo/bateria e grandes vocalizações.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Um verdadeiro deleite para os ouvidos, e que junto com o EP posterior, ‘Lord ov the VastLands’, uma ótima preparação para o álbum que deve estar chegando até meados de 2011.

Ouçam no mais alto volume possível e retribuam aqueles seus vizinhos chatos que se metem a empurrar funk e outros do mesmo pacote em seus ouvidos adentro todos os dias.

Formação:

Galf – Vocais rasgados e guturais
Argos – Bateria, vocais limpos e rasgados (suporte)
Hanged – Baixo
Niccollo – Guitarras, vocais limpos (suporte)

Tracklist:

01. Human Like Fire
02. Thorns of Shadows
03. Murder of Anne
04. The Rise of the Dark Tower

Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Contatos:
http://www.myspace.com/risedarktower
http://www.facebook.com/darktower
[email protected]

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Stamp
publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Garimpeiro das Galáxias: Beldades globais e sua paixão pelo rock


Sobre Marcos Garcia

Marcos Garcia é Mestrando em Geofísica na área de Clima Espacial, Bacharel e Licenciado em Física, professor, escritor e apreciador de todas as subdivisões de Metal, tendo sempre carinho pelas bandas mais jovens e desconhecidas do público, e acredita no Underground como forma de cultura e educação alternativas. Ainda possui seu próprio blog, o Metal Samsara, e encara a vida pela máxima de Buda "esqueça o passado, não pense no futuro, concentre-se apenas no presente".

Mais matérias de Marcos Garcia.