Matérias Mais Lidas

imagemQuando Derico, do Programa do Jô, descobriu que Ian Anderson tocava tudo errado

imagemIron Maiden e o Rock in Rio: em detalhes, o que exatamente a banda pediu para o evento

imagemO hit da Legião Urbana cuja letra fala sobre esperança de Renato em se curar da AIDS

imagemO clássico dos Paralamas do Sucesso que Lobão acusou de plágio

imagemArtigo na Far Out Magazine aponta James Hetfield como pior letrista da história do metal

imagemPrika Amaral diz que fica feliz com o sucesso alcançado banda Crypta

imagemBlack Sabbath: Ozzy e Iommi sobem ao palco para tocar clássicos na final do Commonwealth

imagemFãs de Stranger Things do Tik Tok querem cancelar o Metallica

imagemDavid Ellefson diz que você conhece seus amigos quando a m*rda bate no ventilador

imagemCompanheiro de banda diz que baterista foi demitido do Opeth por não tomar vacina

imagemRob Halford compartilha a foto mais metal da semana; "O Rei e Eu"

imagemMetallica e as duas músicas do "Black Album" que retratam traumas de James Hetfield

imagemGordo diz que atualizou termos politicamente incorretos após puxão de orelha de filha

imagemA canção do Rush que tira sarro de balada clássica do Kiss

imagemPrika: "Já esperava saída da Fernanda, mas só em longo prazo e não naquele momento"


Stamp

Sébastien: Power Metal com influências de Hard e AOR

Resenha - Tears Of White Roses - Sébastien

Por Júlio André Gutheil
Em 30/01/11

Nota: 9

Eis um precioso achado que eu devo ao meu grande amigo Pikachu Sama, do blog Discipline of Steel. O Sébastien é uma banda oriunda da Republica Tcheca, de músicos bem rodados na cena metálica do país, sendo de certa forma a remanescência de duas outras bandas, que por motivos diversos acabaram não vingando. O que temos aqui trata-se um Power Metal Melódico, repleto de influências de Hard Rock e AOR, delicioso de se ouvir e com um potencial gigantesco de muito em breve estourar no cenário internacional.

Como consegui viver de Rock e Heavy Metal

A união de músicos talentosos, apoio de uma boa gravadora, apadrinhamento de ninguém mais ninguém menos que a lenda Roland Grapow (ex-Helloween) e várias participações muito especiais, não poderia redundar se não num excepcional resultado final. Este "Tears of White Roses" reúne grandes nomes, muita inspiração e uma vontade enorme de fazer ótima música, de músicos ainda jovens mas com experiência, garra e determinação.

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

O disco começa com a extremamente melódica 'Musee du Satan Rouge', que tem uma pegada bem ao estilo Helloween, com muita personalidade própria, e conta com a participação do guitarrista da banda do Jorn Lande, Tore Moren. Tem ritmo intenso, ótimo refrão e esbanja energia e força de vontade. Não haveria maneira melhor de começar.

Depois temos 'Femme Fatale', outro petardo melódico de altíssimo nível e bom gosto, que tem um refrão que é impossível de não acompanhar. Esta conta com todo o talento e carisma da bela Amanda Somerville. Na sequência, 'Dorian' mantém a escrita de grandes refrões, grandes solos de guitarra, teclados atuantes e um quê sinfônico que dá um clima majestoso à música. E somos brindados com a inconfundível voz do frontman do Rhapsody of Fire, Fábio Lione.

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

'Remiel in Flames' tem uma levada muito hard rock moderno, mas com o peso característico do metal melódico. Outra belíssima faixa que merece todos elogios. Depois vem a faixa título, com jeitão oitentista nos seus teclados, ótimos riffs de guitarra, bateria cadenciada, mas conseguindo acelerar e ter bastante ginga. O refrão não é tão marcante, mas as linhas vocais (que contam com Mike DiMeo, que esteve no Masterplan até alguns anos atrás) conseguem suprir isso, dando todo o ar de grandiosidade que a faixa tem. A veia de Power Melódico fica super latente em 'Phoenix Rising', um excepcional metal melódico, fresco, rejuvenescido, sem apelar para clichês ou modices do estilo. Mais um vez com a guitarra poderosa de Rolland Grapow. Simplesmente demais!

Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva

Pesada, rápida e de um bom gosto impressionanete é 'Voices in Your Heart'. Nessa faixa, e na maioria das demais também, o vocalista George Rain lembra um pouco Tonny Kakko (Sonata Arctica) mas isso não é demérito, já que ele consegue e muito bem ter sua própria personalidade. Temos mais doses da voz poderosa de mister Lione em 'Fields of Chlum 1866 AD', uma música realmente épica, mais cadenciada, mas ainda pesada e grandiosa. De fato, uma verdadeira pérola metálica que esbanja feeling e poder.

Mais um vez a velocidade dá as caras, dessa vez em 'Lake of Dreams', que tem uma sensacional pegada AOR, lampejos de Hard Rock e o espírito do metal melódico europeu. A seguir chega 'Silver Water', repleta de feeling, guitarras bem contruídas, teclados por todos os lados e com passagens que são os mais genuíno Heavy Metalold school. Conta com o apoio de Apollo Papathanasio, vocalista do Firewind. Outro importante destaque do disco.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Pra fechar temos uma música dividida em duas partes. 'Black Rose Part-I' conta nos vocais com Doogie White, vocalista renomado que teve passagem pela banda de Yngwie Malmsteen, e é uma perfeita balada guiado por teclado, com um feeling tocante. E 'Black Rose Part II' segue na mesma proposta de ser uma linda balada, dessa vez com a voz de Amanda Somerville. É um lindíssima forma de terminar com este maravilhoso disco.

Eu ponho muita fé nessa banda, e acredito que com a divulgação correta, tem tudo para se tornar um dos grandes nomes do cenário contemporâneo do metal. Sinceramente espero que algum selo brasileiro se interesse por lançar o disco aqui no Brasil, já que seria algo extreamemnte lamentável restringir o trabalho magnífico desses tchecos apenas a downloads às vezes de baixa qualidade ou a quem pode comprar o importado.

Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Para resumir: um discaço!

O Sébastien é:
George Rain – Vocais e guitarra
Andy Moon – Guitarra
Peter Forge – Baixo
Rob Vransky – Teclados
Radek Rain – Bateria

Track List:
1. Musee du Satan Rouge (3:48)
2. Femme Fatale (4:15)
3. Dorian (4:14)
4. Remiel in Flames (4:10)
5. Tears of White Roses (4:04)
6. Phoenix Rising (3:27)
7. Voices in Your Heart (3:28)
8. Fields of Chlum (1866 A.D.) (4:34)
9. Lake of Dreams (3:49)
10. Silver Water (5:03)
11. Black Rose Part-I (3:14)
12. Black Rose Part-II (3:01)

Site oficial:
http://www.sebastienofficial.com/
Myspace:
http://www.myspace.com/sebastienband

Como consegui viver de Rock e Heavy Metal

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Dream Theater 2022


publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Guns N' Roses: a versão de Axl Rose sobre a separação

Metal: 16 músicas dos anos 80 para se escutar durante o treino


Sobre Júlio André Gutheil

Nascido em Feliz, interior do Rio Grande do Sul, de origem alemã e com 20 anos de idade. Grande fã de Blind Guardian, Paradise Lost e Opeth, além de outras várias bandas de diversos estilos distintos. Pretende cursar jornalismo e também se dedicar o máximo possível à crônica do mundo Heavy Metal. Escreve no blog www.metalmeltdowndiscos.blogspot.com. Twitter: @jagutheil.

Mais matérias de Júlio André Gutheil.