Matérias Mais Lidas

imagemQuando Derico, do Programa do Jô, descobriu que Ian Anderson tocava tudo errado

imagemRock in Rio: Pitty alfineta a produção do festival ao revelar qual seria sua exigência

imagemBruce Dickinson revela qual é sua música preferida do Iron Maiden

imagemRock in Rio libera ingressos extras e novamente dia do metal é único que não esgota

imagemNova Fã que descobriu Metallica por Stranger Things quer cancelar banda e reúne provas

imagemO hit da Legião que Renato Russo compôs para Cássia Eller e traz coincidência trágica

imagemOzzy Osbourne revela de qual de seus álbuns Lemmy Kilmister mais gostava

imagemJoão Gordo se reencontra com o amigo Iggor Cavalera; "Agora falta zerar com o vovô"

imagemO clássico dos Paralamas do Sucesso que Lobão acusou de plágio

imagemSteve Perry revela o motivo ter recusado substituir Dave Lee Roth no Van Halen

imagemA opinião de Brian May sobre Lemmy Kilmister e o Motörhead

imagemIron Maiden e o Rock in Rio: em detalhes, o que exatamente a banda pediu para o evento

imagemA reação de Jimi Hendrix ao assistir King Crimson ao vivo

imagemO hit de Nando Reis inspirado em clássico do Led Zeppelin e na relação com sua mãe

imagemKing Diamond fala sobre retorno do Mercyful Fate; "Isso não é uma reunião"


Stamp

Necropsya: Belo e diversificado repertório em EP

Resenha - Projeto Bandas Fora da Garagem - Necropsya

Por Ben Ami Scopinho
Em 10/01/11

Nota: 8

O NECROPSYA já é velho conhecido do público underground, tendo trabalhado arduamente nos últimos anos para divulgar "Roars", estreia em disco de 2007 que mostrou um promissor trio paranaense, com um potente Thrash embebido em Death Metal. Pois bem, no segundo semestre de 2010, o NECROPSYA foi uma das 12 bandas de sua cidade a liberar um EP através do projeto "Bandas Fora da Garagem", iniciativa da Astrolábio Música Áudio e Multimídia e que conta com o apoio da Fundação Cultural de Curitiba.

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

Assim como o debut "Roars", as cinco faixas deste EP apresentam grande maturidade em sua sempre bem-vinda fúria metálica. Mas também se percebe que o pessoal está investindo em mais elementos nesta atual fase, enriquecendo e ampliando sutilmente seus horizontes, proporcionando uma faceta ainda mais peculiar à sua música, tornando-a (um pouco) menos extrema, mas ainda totalmente influenciada pela estética Thrash Metal, com os bem sacados vocais ultra-urrados de Henrique Vivi.

Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva

Considerando que a formação permanece a mesma, o que facilita consideravelmente o desenvolvimento das ideias, o Necropsya fez de "We´re At War", "Determinação" (cantada em nossa língua materna) e "Reddened" (regravação da primeira experiência da banda em estúdio, nos idos 2003) exemplos de execução precisa e bom gosto no momento de compor, tendo como resultado um belo e diversificado repertório.

Com excelentes timbres e um áudio bem encorpado - cortesia do produtor Vadeco Schettini -, este é um trabalho que estimula o desejo de querer mais. E isso pode acontecer mais cedo do que se espera, pois a meta do Necropsya é liberar seu segundo disco ainda em 2011, cuja pré-produção já se iniciou. Mas, enquanto o novo registro não se materializa, o leitor pode acessar este link para baixar o EP. Novamente um belo trabalho, pessoal!

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Contato:
http://www.myspace.com/necropsya
http://www.bandasforadagaragem.com.br

Formação:
Henrique Vivi - voz e baixo
Henrique Bertol - guitarra
Celso Costa - bateria

Necropsya - Projeto Bandas Fora da Garagem
(2010 / Astrolábio Música Áudio e Multimídia - nacional)

01. We´re At War
02. Holding On
03. Determinação
04. Reddened
05. Prisioned

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Dream Theater 2022


publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Necropsya e Bad BeBop juntam forças em campanha de financiamento coletivo

Metallica: a letra que fez Hammett e Hetfield chorarem

Slash: por que ele usa óculos escuros o tempo todo?


Sobre Ben Ami Scopinho

Ben Ami é paulistano, porém reside em Florianópolis (SC) desde o início dos anos 1990, onde passou a trabalhar como técnico gráfico e ilustrador. Desde a década anterior, adolescente ainda, já vinha acompanhando o desenvolvimento do Heavy Metal e Hard Rock, e sua paixão pelos discos permitiu que passasse a colaborar com o Whiplash! a partir de 2004 com resenhas, entrevistas e na coluna "Hard Rock - Aqueles que ficaram para trás".

Mais informações sobre

Mais matérias de Ben Ami Scopinho.