Baranga: apostando de novo em sexo, cerveja e rock 'n' roll

Resenha - O Céu É o Hell - Baranga

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Fábio Cavalcanti
Enviar correções  |  Ver Acessos

Nota: 9

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


Baranga pode até ser aquele tipo de mulher que apenas os mais desesperados - ou tarados - encaram, mas também é o nome de uma das melhores bandas do rock nacional atual. Se você imaginou um rock agitado e sem frescuras, acertou em cheio! Após três álbuns que fazem valer a tríade "sexo, cerveja e rock 'n' roll", a banda lança "O céu é o Hell" (2010), apostando dessa vez em... sexo, cerveja e rock 'n' roll!

Lynyrd Skynyrd: a história da espetacular "Simple Man"Heavy Metal: os dez melhores álbuns lançados em 1987

Dez faixas em cerca de 35 minutos de álbum. Assim se resume o novo trabalho deste quarteto paulista que, assim como o AC/DC ou o Motörhead, nunca soa datado ou realmente repetitivo. Em termos de qualidade musical, poderíamos até dizer que o ótimo - e pesado - álbum "Meu Mal" (2007) é o trabalho menos inspirado da banda, o que torna este novo 'play' ainda mais gostoso aos ouvidos.

Abrindo com a energética "Deixa a Noite Saber", o vocalista Xande soa como se estivesse apenas introduzindo mais um belo show da sua banda. Ainda citando a noite, a faixa "Noites Imundas" nos faz lembrar que rock de verdade também pode ser imundo, não apenas sujo. A ótima "Aplica Mais uma Dose" não é uma faixa sobre drogas, é apenas mais uma ode à diversão e ao consumo pesado de bebidas alcoólicas.

Destilando agressividade, "Vai Se Dar Mal" nos faz lembrar dos melhores momentos álbum anterior. Por outro lado, a boa "Na Madrugada" peca um pouco por ser a terceira música com temática "noturna" em um mesmo álbum. "Jogando os Dados" investe na fórmula do AC/DC, e ainda influencia o ouvinte a querer fazer algumas apostas. Já a faixa-título "O Céu É o Hell" é um rock 'n'roll que parece ter sido feito sob medida para incomodar a galera mais careta.

"Porrada Rock N' Roll" pode parecer um tanto pueril, mas vale pelo seu ritmo contagiante. Já a sacolejante "La Carretera", com seus arranjos à la Status Quo, chama mais atenção pela curiosa história abordada em sua letra. Por fim, "Boca de Ouro" fecha bem o álbum, se mostrando como uma das melhores faixas do mesmo.

Ao final de "O Céu É o Hell", fica um gostinho de "quero mais", o que prova que o Baranga (a banda, claro) ainda tem muita lenha pra queimar. Vamos apenas esperar que o quarteto não demore mais três anos para lançar sua próxima "bolacha". Por ora, vamos aplicar mais uma dose...

Músicas:
1. Deixa a Noite Saber
2. Noites Imundas
3. Aplica Mais uma Dose
4. Vai Se Dar Mal
5. Na Madrugada
6. Jogando os Dados
7. O Céu É o Hell
8. Porrada Rock N' Roll
9. La Carretera
10. Boca de Ouro



GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Baranga"


Metal SP: documentário sobre Heavy Metal em São PauloMetal SP
Documentário sobre Heavy Metal em São Paulo


Lynyrd Skynyrd: a história da espetacular Simple ManLynyrd Skynyrd
A história da espetacular "Simple Man"

Heavy Metal: os dez melhores álbuns lançados em 1987Heavy Metal
Os dez melhores álbuns lançados em 1987

Mötley Crüe: a ousada tattoo de modelo paulista em tributo à bandaMötley Crüe
A ousada tattoo de modelo paulista em tributo à banda

Álbuns ao vivo: 10 grandes registros da história do rockBruce Dickinson: Use Your Illusions? Aquele formato é uma bosta!Buzz Osborne: 90% de documentário sobre Kurt Cobain é "mentira"James Hetfield: Mudança foi motivada por atitude elitista de São Francisco

Sobre Fábio Cavalcanti

Baiano, sempre morou em Salvador. Trabalha na área de Informática e ¨brinca¨ na bateria em momentos vagos, sem maiores pretensões. Além disso, procura conhecer novas - e antigas - bandas dos mais variados subgêneros do rock. Por fim, luta para divulgar, sempre que possível, o pouco conhecido cenário rocker da tão sofrida ¨Terra do Axé¨.

Mais matérias de Fábio Cavalcanti no Whiplash.Net.