Living Corpse: fúria que não deixa espaço para respirar

Resenha - Metaphysical Collapse - Living Corpse

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Ben Ami Scopinho
Enviar Correções  

7


Apesar de ter começado sua carreira há uma década e liberado uma demo chamada "The Redline" em 2005, somente agora o italiano Living Corpse se prontificou a lançar seu primeiro álbum completo, "Metaphysical Collapse", que está chegando ao mercado via Coroner Records. E, em se tratando deste selo, até pode-se esperar mais uma obra do chamado Death Metal Melódico, mas...

... O fato é que o Living Corpse é adepto da vertente realmente agressiva do estilo, mesclando profundamente o Death, Thrash e Hardcore com uma fúria que praticamente não deixa espaço para o ouvinte respirar. Pode esquecer vocalizações limpas, refrões grudentos ou as (para tantos) famigeradas melodias fáceis... Mesmo tendo algumas tendências contemporâneas, sua música possui muitos laços com o que a Suécia andava experimentando lá pelos meados dos anos 1990, inclusive remetendo parcialmente ao velho At The Gates.

publicidade

Assim sendo, "Metaphysical Collapse" prima pela violência e possui todo um caráter de urgência explosiva em canções como a faixa-título, "Twin Divine" e "Supplying My Lust". Mas, em linhas gerais, muita coisa poderia ser mais explorada – a economia de solos chega a ser constrangedora, pô! – de forma a proporcionar um repertório mais diversificado. E quem contribui consideravelmente para esta conclusão é o vocalista Rafael Falleti, que segue praticamente o tempo todo se esgoelando de forma desesperada.

publicidade

Apesar de tudo, o Living Corpse conseguiu estrear com um disco que se mantém acima da média, bem legal mesmo. Com um atraente projeto gráfico assinado pelo delirante Damnengine Design (Slipknot, Lamb Of God, Aborted) e os incríveis timbres que a produção de Ettore Rigotti (Disarmonia Mundi) sempre proporciona, "Metaphysical Collapse" encontrará admiradores entre o público que aprecia o já citado At The Gates, The Haunted, Pantera, Hatebreed e afins.

publicidade

Contato: www.myspace.com/livingcorpseassault

Formação:
Rafael Falleti - voz
Emanuele Ciancio - guitarra
Mauro Lacertosa - baixo
Daniele Di Giorgio - bateria

Living Corpse - Metaphysical Collapse
(2010 / Coroner Records - importado)

01. Ars Regia
02. Metaphysical Collapse
03. Twin Divine
04. Zero Is The Zenith Of The Sun
05. The Great Silver Bullet
06. Mindflow
07. Conspiracy
08. 6th Race Of Aquarius Age
09. Supplying My Lust
10. Daybreak

publicidade



Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Heavy Metal: os dez melhores álbuns lançados em 1990Heavy Metal
Os dez melhores álbuns lançados em 1990

Fotos de Infância: Lemmy Kilmister, do MotorheadFotos de Infância
Lemmy Kilmister, do Motorhead


Sobre Ben Ami Scopinho

Ben Ami é paulistano, porém reside em Florianópolis (SC) desde o início dos anos 1990, onde passou a trabalhar como técnico gráfico e ilustrador. Desde a década anterior, adolescente ainda, já vinha acompanhando o desenvolvimento do Heavy Metal e Hard Rock, e sua paixão pelos discos permitiu que passasse a colaborar com o Whiplash! a partir de 2004 com resenhas, entrevistas e na coluna "Hard Rock - Aqueles que ficaram para trás".

Mais informações sobre Ben Ami Scopinho

Mais matérias de Ben Ami Scopinho no Whiplash.Net.

WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin